Em final espetacular com momento ‘bate-bate’, Harvick segura Edwards e vence etapa de Phoenix da Nascar

Kevin Harvick e Carl Edwards foram separados por centésimos de segundos ao cruzar a linha de chegada em Phoenix. Melhor para Harvick, que conquistou a primeira vitória de 2016

Kevin Harvick e Carl Edwards protagonizaram um final de prova memorável no oval de Phoenix, palco da Nascar neste domingo (13). Harvick, especialista na pista, dominou a segunda metade da prova, mas foi pego de surpresa por uma bandeira amarela com cinco voltas para o fim. Com o grid misturado e pneus gastos, o #4 precisou segurar o #19, com borracha nova, em uma prova que foi definida nos centésimos de segundo. No fim, se batendo de tudo que é jeito, o campeão de 2014 triunfou.
 
A margem mínima é suficiente para assegurar Harvick no Chase já no começo do ano. Edwards soma importantes pontos, assim como Denny Hamlin, Kyle Busch e Dale Jr., pilotos que completaram o top-5.
Harvick venceu pela menor das margens em Phoenix (Foto: Reprodução/TV)

Harvick e Edwards protagonizaram a batalha final, mas a corrida contou com vários pilotos brigando pela vitória. Kyle Busch liderou nas primeiras voltas, mas perdeu terreno por uma estratégia ruim. Dale Jr. também ponteou, mas problemas com o rendimento dos pneus tiraram o #88 das posições de destaque por algum tempo.

A vitória, apertadíssima, serve para consolidar a fama que Harvick construiu em Phoenix ao longo dos anos. Nas últimas nove provas no oval do Arizona, o #4 terminou entre os dois primeiros em oito oportunidades.

 
Trata-se do segundo final apertado da Nascar 2016 em apenas quatro provas. A etapa de Daytona também teve algo parecido, mas entre Denny Hamlin e Martin Truex Jr. Se no oval da Flórida a diferença foi de 0s011, no Arizona foi de 0s010.
 

Saiba como foi a etapa de Phoenix da Nascar

 
Kyle Busch manteve a liderança na largada, ainda com Carl Edwards em segundo. Mas o 1-2-3 da Joe Gibbs foi quebrado rapidamente, com Kurt Busch ultrapassado Denny Hamlin. Martin Truex Jr. fechava o top-5.
 
Dentre os pilotos do top-5, as coisas estavam relativamente estáveis. A única mudança ao longo das primeiras 20 voltas foi a ultrapassagem de Joey Logano sobre Truex Jr.
 
O maior movimento acontecia na parte de trás do grid. Dale Earnhardt Jr., depois de um péssimo treino classificatório, já aparecia em nono. Jimmie Johnson e Kasey Kahne, depois de largar do fim do grid por alterações nos carros, já apareciam em 19º e 20º, respectivamente.
 
No top-5, Logano ganhava terreno lentamente. O #22 brigava com Hamlin pelo quarto lugar, mas acabava preso pela presença constante de retardatários. E, de tanto se atrasar, o piloto da Penske acabou ultrapassado por Dale Jr.
 
A bandeira amarela foi acionada na volta 51, cortesia de Ryan Newman. O #31 bateu no muro e causou um belo estrago na lateral do carro.
Carl Edwards liderou uma boa quantidade de voltas em Phoenix (Foto: Getty Images)
Nos boxes, Kyle Busch e sua equipe tomaram uma decisão bastante ruim. O #18 trocou apenas dois pneus, enquanto absolutamente todos os outros trocaram 4. Se Kyle estivesse mais atrás na classificação a escolha seria boa, mas, no caso, não haveria ganho algum para o campeão.
 
Atrás, Edwards, Logano, Dale Jr. e Kevin Harvick. Hamlin recebeu um drive-thru por um pneu descontrolado nos boxes.
Na relargada, Dale Jr. tirou proveito de uma partida mediana de Edwards para assumir o segundo posto. O #88 era o piloto em melhor condição de tirar proveito dos pneus medianos de Kyle Busch. Atrás dos três primeiros vinham Kurt Busch e Kevin Harvick.
 
Dale Jr. tomou a liderança pouco depois, na volta 74. Edwards veio junto, rebaixando Kyle Busch ao terceiro lugar. A sorte do #18 é que Harvick e Kurt Busch, agora quarto e quinto, estavam um pouco mais atrás.
 
Harvick, especialista em Phoenix, cortou a vantagem rapidamente, passando Kyle Busch em dois toques. Mais um pouco e o campeão de 2014 também passou Edwards, se consolidando como principal ameaça contra Dale Jr.
 
O trecho sob bandeira verde chegou ao fim na volta 107. Isso por causa de Paul Menard, companheiro de Newman, que sofreu um acidente praticamente idêntico: batida no muro depois de seguir reto em uma curva.
 
Todos foram aos boxes, todos trocando 4 pneus – Kyle Busch incluso. Edwards saltou para a ponta, com Kyle em segundo. Dale Jr. caiu para terceiro, com Harvick em quarto e Logano em quinto.
 
Kyle Busch até relargou bem, mas não o suficiente para passar Edwards, ficando em segundo. Harvick, Dale Jr. e Kurt Busch fechavam o top-5, agora.
 
Em sexto, Johnson demorou, mas colocou as garras para fora. Antes ganhando posições sem chamar atenção, o #48 passou a ser o piloto mais rápido de todos na volta 148. Esse foi o impulso para, em um curto espaço de tempo, subir para o quarto lugar.
 
A bandeira amarela retornou na volta 163 – novamente por um piloto seguindo reto em uma curva. Desta vez a vítima foi Ricky Stenhouse Jr., agora com problemas sérios na lateral de seu carro.
 
Edwards manteve a ponta no ciclo de pits, mas agora com Harvick em segundo. Isso por causa de problemas com Kyle Busch, que perdeu muito tempo na troca de pneus e caiu para 16º. Fechando o top-5 apareciam Johnson, Logano e Dale Jr.
 
Se dão a chance de vencer para Harvick em Phoenix, o #4 vai lá e aproveita. Kevin passou Edwards com facilidade, assumindo a liderança pela primeira vez na tarde.
Depois de um trecho facilmente administrado por Harvick, uma bandeira amarela tratou de equalizar tudo novamente. Keselowski, com um pneu furado, tratou de encher a pista de detritos.
O final épico em Phoenix (Foto: Getty Images)
Nos boxes, Edwards conseguiu superar Harvick por uma margem muito pequena. A liderança do #19, todavia, foi breve: já na relargada o #4 deu o troco e voltou a abrir.
 
Edwards, por sua vez, abria sobre Kyle Busch, que ganhou muito terreno no ciclo de pits e já aparecia em terceiro. O campeão de 2015 não conseguia manter o ritmo dos dois primeiros, ficando ameaçado por Hamlin e Logano, que fechavam o top-5.
 
Assim as posições permaneceram até que Dale Jr. voltasse a ter o ritmo da primeira metade da prova. O #88, sétimo na relargada, ganhou terreno lentamente, mas ganhava: não demorou para o ver em terceiro, atrás apenas de Harvick e Edwards.
 
Depois de martelar por mais algum tempo, Dale Jr. encostou e passou Edwards. Nesse processo, todavia, o #88 perdeu contato com o líder, ficando 3s atrás do #4.
 
Aí a missão do #88 passou a ser clara: andar tudo que podia para tentar superar o especialista de Phoenix. Com 15 voltas para o fim a diferença estava nos 2s.
Mas não seria possível  alcançar o #4. Não em uma prova que parecia destinada a um fim sem bandeiras amarelas – sorte que não foi assim que terminou.
 
Kasey Kahne encheu o muro, muito parecido com o que aconteceu anteriormente com Newman e Menard. A nova bandeira amarela foi redentora para Logano, que precisou fazer um pit emergencial pouco antes para não sofrer uma pane seca.
 
As estratégias foram bastante divergentes. Harvick e Dale Jr. optaram por não parar, por exemplo, mantendo a ponta. Enquanto isso, a segunda fila contava com Carl Edwards, dono de pneus novos.
 
Isso foi a base para um final épico. Edwards despachou Dale Jr. logo de cara e, na última volta, quase passou Harvick, mas falhou por apenas 0s010.

1 4 KEVIN HARVICK EUA STEWART-HAAS CHEVROLET 313 voltas  
2 19 CARL EDWARDS EUA JOE GIBBS TOYOTA +0.010  
3 11 DENNY HAMLIN EUA JOE GIBBS TOYOTA +0.370  
4 18 KYLE BUSCH EUA JOE GIBBS TOYOTA +0.478  
5 88 DALE EARNHARDT JR. EUA HENDRICK CHEVROLET +0.647  
6 41 KURT BUSCH EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +0.705  
7 20 MATT KENSETH EUA JOE GIBBS TOYOTA +1.065  
8 24 CHASE ELLIOTT EUA HENDRICK CHEVROLET +1.272  
9 3 AUSTIN DILLON EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +1.429  
10 21 RYAN BLANEY EUA WOOD BROTHERS FORD +1.535  
11 48 JIMMIE JOHNSON EUA HENDRICK CHEVROLET +1.718  
12 42 KYLE LARSON EUA GANASSI CHEVROLET +2.051  
13 43 ARIC ALMIROLA EUA RICHARD PETTY FORD +2.571  
14 78 MARTIN TRUEX JR. EUA FURNITURE ROW TOYOTA +2.725  
15 14 TY DILLON EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +2.764  
16 1 JAMIE McMURRAY EUA GANASSI CHEVROLET +2.914  
17 47 AJ ALLMENDINGER EUA JTS DAUGHERTY CHEVROLET +5.686  
18 22 JOEY LOGANO EUA PENSKE FORD +1 volta  
19 10 DANICA PATRICK EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +1 volta  
20 83 MATT DIBENEDETTO EUA BK TOYOTA +1 volta  
21 16 GREG BIFLE EUA ROUSH FENWAY FORD +1 volta  
22 5 KASEY KAHNE EUA HENDRICK CHEVROLET +1 volta  
23 6 TREVOR BAYNE EUA ROUSH FENWAY FORD +2 voltas  
24 23 DAVID RAGAN EUA BK TOYOTA +4 voltas  
25 38 LANDON CASSILL EUA FRONT ROW FORD +5 voltas  
26 95 MICHAEL McDOWELL EUA LEAVINE CHEVROLET +5 voltas  
27 44 BRIAN SCOTT EUA RICHARD PETTY FORD +5 voltas  
28 7 REGAN SMITH EUA TOMMY BALDWIN CHEVROLET +5 voltas  
29 2 BRAD KESELOWSKI EUA PENSKE FORD +6 voltas  
30 34 CHRIS BUESCHER EUA FRONT ROW FORD +6 voltas  
31 15 CLINT BOWYER EUA H SCOTT CHEVROLET +6 voltas  
32 32 JOEY GASE EUA GO F A S FORD +8 voltas  
33 46 MICHAEL ANNETT EUA H SCOTT CHEVROLET +10 voltas  
34 30 JOSH WISE EUA MOTORSPORT GROUP CHEVROLET +10 voltas  
35 13 CASEY MEARS EUA GERMAIN CHEVROLET +45 voltas  
36 98 COLE WHITT EUA PREMIUM CHEVROLET +77 voltas  
37 17 RICKY STENHOUSE JR. EUA ROUSH FENWAY FORD +152 voltas NC
38 27 PAUL MENARD EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +209 voltas NC
39 31 RYAN NEWMAN EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +262 voltas NC
 
VEJA A EDIÇÃO #19 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA STOCK CAR, F1, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube