Ganassi aceita fusão com Trackhouse e fecha portas na Nascar ao fim de 2021

Uma proposta “irrecusável” da Trackhouse deixa a Ganassi com os dias contados na Nascar. Chip Ganassi vendeu as operações para a equipe rival, que faz em 2020 temporada de estreia

A jornada da Ganassi como conhecemos chegou ao fim na Nascar. Um comunicado surpreendente feito nesta quarta-feira (30) revelou que os bens da escuderia passam a pertencer à Trackhouse, equipe rival, já na temporada 2022.

Justin Marks, ex-piloto e fundador da Trackhouse, fez uma proposta de compra considerada “irrecusável” por Chip Ganassi. As duas operações se fundem, com o nome Ganassi sendo abandonado por completo ao fim de 2021.

Com a negociação, a Trackhouse leva adiante os planos de competir com dois carros na Nascar em 2022. A escuderia faz estreia na divisão principal em 2021, e apenas com Daniel Suárez como piloto. Marks já anunciou que o mexicano segue para o próximo ano, enquanto a segunda vaga fica momentaneamente sem dono. Kurt Busch e Ross Chastain, pilotos atuais da Ganassi, ficam com futuro automaticamente em xeque.

A Trackhouse comprou a Ganassi (Foto: Reprodução/Twitter)

A Nascar nunca foi a principal operação da Ganassi – foi na Indy que Chip conseguiu seus maiores triunfos. Dito isso, a passagem pela categoria de stock car foi de relativo sucesso: competindo como Ganassi desde 2001, a esquadra acumulou 26 vitórias. Só que a incapacidade de competir em posições de destaque regularmente impediu qualquer chance real de título.

A Trackhouse tem história muito diferente. Fundada por Marks e com participação acionária do rapper Pitbull, a escuderia chegou à divisão principal da Nascar se definindo como uma start-up. O melhor resultado na temporada de estreia até aqui é o quarto lugar de Suárez em Bristol. O piloto está em 18° na classificação e na luta por uma vaga nos playoffs.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar