Kenseth se aproveita de série de panes secas e herda vitória inesperada na etapa de Pocono da Nascar

As últimas voltas da etapa da Nascar em Pocono, neste domingo (2), foram umas das mais intensas e imprevisíveis da temporada. Os três primeiros colocados – Joey Logano, Kyle Busch e Martin Truex Jr. – ficaram sem combustível nas duas últimas voltas. A vitória caiu no colo do surpreendente Matt Kenseth, que em momento algum esteve na briga pela ponta

A espetacular sequência de vitórias de Kyle Busch finalmente chegou ao fim. Mas foi de uma maneira que ninguém esperava. Matt Kenseth, depois de uma prova apagada, herdou o triunfo depois de uma série de panes secas na etapa de Pocono da Sprint Cup, disputada neste domingo (2).
 
Vários pilotos foram afetados por panes secas – incluído os favoritos Kyle Busch, Joey Logano e Martin Truex Jr. – e o triunfo acabou caindo no colo de Matt Kenseth, que em momento algum havia brigado pela liderança. No fim das contas, o que contou não foi a velocidade, mas sim a habilidade em poupar etanol.
Kenseth conseguiu a vitória mais inesperada de 2015 (Foto: AP)
Esta foi a segunda vitória de Kenseth em 2015 – e novamente em uma prova tumultuada. O primeiro triunfo de Matt na temporada foi na acidentada corrida de Bristol.
 
A próxima etapa da Sprint Cup será em Watkins Glen, na segunda e última visita da categoria a um circuito misto em 2015. A corrida será no próximo domingo (9).

Saiba como foi a etapa de Pocono da Sprint Cup

O sol brilhava no oval de Pocono, garantindo temperaturas agradáveis. A pista, conhecida por algumas edições chuvosas, parecia contradizer seu passado para garantir um belo dia de automobilismo.

 
Na largada, Harvick chegou a ameaçar Kyle Busch, mas não conseguiu tirar o pole de sua posição. Atrás dos dois, Joey Logano se consolidava em terceiro, trazendo Austin Dillon e Kurt Busch no vácuo.
 
Mas a ação em bandeira verde foi interrompida pouco depois. Kasey Kahne perdeu o carro na curva 3, acertando a mureta interna dos boxes, quase acertando mecânicos. Para fazer reparos nos boxes, a bandeira vermelha foi ativada.
 
Kyle Busch manteve a ponta na relargada, ainda com Harvick atrás. Enquanto isso, Austin Dillon passava Logano – e logo levava o troco, sendo passado tanto por Joey quanto por Kurt Busch.
 
Enquanto isso, dois senhores batalhavam pela sexta posição. Tony Stewart sofria para defender posição contra Jeff Gordon, até que cedeu ao #24.
 
A bandeira amarela, já programada, voltou no 15º giro. Os pilotos fizeram seus primeiros pits – mas nem todos. Harvick e Kurt Busch, por exemplo, seguiram na pista. Austin Dillon, Gordon e Stewart, também sem parar, fechavam o top-5. Kyle Busch, ex-líder, era o 11º.
 
A relargada veio, e com ela veio um drama para Harvick. O motor do #4 explodiu sem dar aviso, acabando com a corrida de Kevin.
 
Kurt Busch, agora líder, tratou de manter a ponta contra Martin Truex Jr., que deixou Gordon para trás. Dillon, quarto, segurava Logano, que tinha pneus novos.
 
A tumultuada prova de Pocono não parava de fazer vítimas. Ricky Stenhouse Jr. acertou a traseira de Sam Hornish Jr., causando mais uma amarela. Poucos pilotos foram aos boxes, alterando levemente a ordem do grid.
 
Truex Jr. tomou a ponta na relargada, beneficiado por uma largada ruim de Kurt Busch. Atrás, Logano se consolidava em terceiro, com Jimmie Johnson e Dale Earnhardt Jr. atrás, ainda sem parar.
Truex Jr. e Kurt Busch foram aos boxes em bandeira verde, numa estratégia pouco esperta. A dupla ficaria muito para trás, complicando suas chances na prova. Logano herdou a ponta, com Johnson – ainda sem parar – no vácuo. Kyle Busch, Dale Jr e Denny Hamlin fechavam o top-5.
 
Johnson parou pouco depois, dando uma posição para seus rivais. O longo trecho em bandeira verde, aliás, faria vários pilotos pararem antes de outra amarela. Logano e Kyle Busch, por exemplo, precisaram tomar tal ação.
 
Aliás, quase todos os pilotos precisaram apelar para pits em bandeira verde. Dale Jr., Hamlin, Logano, Gordon… Keselowski também foi aos pits – e aproveitou a oportunidade para dar um carrinho em dois de seus mecânicos. Ambos saíram ilesos, Brad punido e bandeira amarela por causa de um pneu do #2 que ficou solto nos boxes.
Keselowski levantou seus mecânicos nos boxes (Foto: Reprodução/Twitter)
A rodada de pits estava quase acabada. A única pessoa que ainda não havia parado, e estava liderando, era… Danica Patrick! A pilota aproveitou a amarela para parar, entregando a ponta para Logano, com Kyle Busch ao lado.
 
A bandeira verde retornou rapidamente – e brevemente. Kurt Busch perdeu o carro, conseguiu retomar o controle. Pena que havia perdido muita velocidade – causando um acidente com Hornish Jr.
 
A relargada foi dada e o top-5 passou a ser Logano, Kyle Busch, Hamlin, Kyle Larson e Kenseth. Mas outra largada seria necessária, já que Dale Jr. foi tocado e rodou. Era apenas mais uma das muitas amarelas.

A nova relargada trouxe Logano, Kyle Busch, Larson, Hamlin e Kenseth. O #42, todavia, cometeu um pequeno erro e caiu para quinto.
 
Logano e Kyle Busch conseguiram abrir sobre Kenseth, terceiro. A distância entre os dois também crescia lentamente. Nem a parada em bandeira verde, na volta 90, serviu para inverter as posições dos dois. Edwards e Kenseth também pararam.
 
Mas as estratégias foram afetadas profundamente quando Alex Kennedy bateu com força no muro e trouxe mais uma amarela. Larson, que havia ficado na pista, poderia complicar sua estratégia. Mas ruim mesmo ficou para Clint Bowyer, que fez seu pit quando o box estava fechado.
 
Logano voltou a ser o líder, com Kyle Busch, Kenseth e Hamlin atrás. Mas as coisas mudaram um pouco quando, na relargada, o #18 perdeu uma posição. 
 
Mais algumas voltas e Truex Jr. tratou de escalar o pelotão e pular para segundo. Hamlin, Kyle Busch e Johnson estavam atrás.
 
Eventualmente Kyle Busch se livrou de Hamlin, mas o tempo perdido permitiu que Logano e Truex Jr. abrissem vantagem.
Logano fez uma bela prova em Pocono, mas ficou sem conbustível no fim (Foto: AP)
Os carros voltaram aos boxes na volta 124. Depois de 31 voltas em bandeira verde, a gasolina estava acabando. Kyle Busch usou a oportunidade para ultrapassar Truex Jr., que fez um pit horrível e voltou em terceiro.
 
Com 28 voltas para o fim, estava claro que Logano e Kyle Busch tinham as maiores chances de vitória. A dupla abriu uma grande margem sobre Truex Jr. e estava separada por apenas 0s6.
 
Um pouco mais atrás, Johnson e Kenseth brigavam pelo quarto lugar. Eventualmente, o #48 passou o #20 e se consolidou.
 
As voltas passavam e Logano conseguia abrir alguma vantagem sobre Kyle Busch. Todavia, Joey corria o risco de precisar economizar combustível no fim.
 
A equipe de Kyle Busch pedia para que seu piloto poupasse tudo que podia. Logano recebia ordens semelhantes.
 
Mas todo esse esforço foi em vão. Logano ficou sem combustível na penúltima volta. Truex Jr. no começo da última. Kyle Busch na metade da última. Quem levou foi Kenseth, numa prova surreal.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube