Perto da aposentadoria, Gordon consegue pole-position e comanda 1-2-3 da Hendrick em Talladega

Ainda brigando pelo título, Jeff Gordon voltou a brilhar depois de meses com resultados medianos: o #24, que pendura o capacete ao fim de 2015, liderou o 1-2-3 da Hendrick, com Kasey Kahne e Jimmie Johnson atrás. Precisando de bons resultados, Matt Kenseth e Dale Earnhardt Jr. fecharam o top-5 do grid de largada

Jeff Gordon passou boa parte do ano em branco, sem resultados muito expressivos. Mas é só chegar a reta final da temporada que o peso do tetracampeão voltou a fazer diferença: o #24 teve o prazer de comandar o ótimo sábado (24) da Hendrick em Talladega, conseguindo sua primeira pole desde março.
 
Gordon, na briga pelo título, também se beneficiou de um dia menos brilhante de seus rivais. Kasey Kahne e Jimmie Johnson, companheiro do #24 já fora do Chase, ficaram em segundo e terceiro, respectivamente.
É a primeira pole de Jeff Gordon desde março, em Las Vegas (Foto: Getty Images)
Tirando Gordon, os dois melhores Chasers na classificação foram justamente dois pilotos que precisam de ótimos resultados em Talladega para continuar na briga pelo título: Matt Kenseth, quarto, e Dale Earnhardt Jr., quinto.
 
O treino também foi marcado por uma quase-zebra. Trevor Bayne – que, apesar de já ter vencido as 500 milhas de Daytona, costuma apresentar resultados pífios – liderou boa parte dos minutos decisivos da classificação. Mesmo perdendo terreno no final, o #6 ainda conseguiu um sexto lugar.
 
Se o dia foi bom para a Hendrick, o mesmo não pode ser dito da Joe Gibbs. A equipe, que se acostumou a empilhar bons resultados em treinos, foi apenas discreta em Talladega. Exceção feita a Kenseth, seus pilotos – principalmente Carl Edwards e Kyle Busch, 15º e 16º – estavam apagados.
 
A etapa de Talladega da Sprint Cup está marcada para o domingo (25). É a última prova da segunda fase do Chase.
 
Saiba como foi o treino classificatório para a etapa de Talladega
 
Um superspeedway como Talladega exige formatos diferenciados de classificação. Desta vez, apenas um piloto entraria na pista de cada vez, evitando que os competidores pegassem o vácuo alheio para tirar proveito.
 
No princípio, apenas pilotos do fundo do pelotão marcaram tempos, permitindo que àses como Travis Kvapil fossem líderes. Todavia, a situação não tardou em mudar, conforme os grandes nomes iam à pista.
 
Jimmie Johnson, já fora do Chase, foi o primeiro líder com chances reais de brigar pela pole, anotando um 49s506. O segundo colocado, no momento, era Sam Hornish Jr., 0s4 mais lento.
 
A vida de Johnson foi ficando pouco a pouco mais difícil. Kurt Busch saltou para segundo sem maiores dramas. Aí, uma sequência de pilotos começou a saltar para as primeiras colocações.
Dale Earnhardt Jr., precisando de uma vitória, vai largar em quinto (Foto: Getty Images)
Johnson ainda era líder, mas com Dale Earnhardt Jr. por perto. Ryan Blaney e Brad Keselowski fechavam o top-5, neste momento.
 
A farra de Johnson eventualmente acabou. Jeff Gordon havia saltado para a ponta, 0s3 mais rápido que o #48. Matt Kenseth, com um tempo 0s001 melhor que o do hexacampeão, partiu para o segundo lugar.
 
Com poucos carros faltando, estava difícil imaginar alguém capaz de tirar a primeira posição de Gordon. Mas seu companheiro de equipe, Kasey Kahne, quase arruinou a festa, sendo meros 0s05 mais lento.
 
Mais atrás, o que importava mesmo era ficar entre os 12 primeiros e seguir para o Round 2. No fim das contas, surpresas como Trevor Bayne e Tony Stewart eliminaram Chases como Kurt Busch e Carl Edwards. Além destes, Kyle Busch e Ryan Newman foram os outros candidatos ao título que ficaram de fora.
 
O segundo Round começou, com o mesmo sistema de apenas um carro na pista de cada vez. Dessa vez, o surpreendente Bayne apareceu em primeiro, superando gente como Kevin Harvick e Denny Hamlin.
Matt Kenseth é outro que precisa vencer em Talladega (Foto: Nascar)
Os pilotos faziam suas voltas, mas ninguém conseguia tirar Bayne da liderança. Harvick, Hamlin, Blaney e Joey Logano fechavam o top-5, com apenas quatro carros sem tempo marcado.
 
Mas a festa do backmarker não durou mais do que isso. Dale Jr. conseguiu um tempo minimamente melhor do que o do #6. E o #88 também foi desbancado: Johnson voltou a liderança.
 
Agora, apenas Gordon e Kahne – justamente os dois mais rápidos do Round 1 estavam sem tempo.
 
Kahne marcou seu tempo, saltando para o primeiro lugar. Mas Gordon foi à pista em seguida, destruindo o #5 com um tempo 0s2 mais rápido.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube