Por carro irregular em Darlington, Newman perde 15 pontos e fica com chances pequenas de entrar no Chase

Brigando diretamente com Jamie McMurray por vaga no Chase, Ryan Newman sofreu um duro golpe. O carro #31 não foi aprovado na inspeção pós-prova em Darlington, resultando na dura perda de 15 pontos

Ryan Newman, outrora um candidato sério ao Chase da Nascar, sofreu um golpe duríssimo nesta quarta-feira (7). O piloto viu ser oficializada a perda de 15 pontos na classificação, consequência de irregularidades encontradas no carro #31 em inspeção após a etapa de Darlington.
 
Assim, Newman passa a ficar 22 pontos atrás de Jamie McMurray, último piloto na zona de classificação do Chase. Ainda é matematicamente possível que Ryan entre no mata-mata por pontos, mas improvável: caso o #31 seja décimo em Richmond, será necessário torcer para que o #1 não passe do 33º lugar, por exemplo. A única outra solução seria vencer, algo que o veterano não consegue desde 2013.
Ryan Newman (Foto: Getty Images)
Além de ser um alívio para McMurray, a punição facilita muito o trabalho para Chase Elliott e Austin Dillon, outros dois ainda com presença incerta no Chase. Chase passa a ficar com 39 pontos de vantagem para Newman, o que significa que uma combinação extremamente improvável de resultados tira o #24 do mata-mata. O mesmo vale para Austin, com margem de 33 pontos.
 
Outros pilotos foram punidos em Darlington: Kyle Larson perdeu os mesmo 15 pontos de Newman – o que não muda nada no campeonato, já que o #42 tem uma vitória e já está classificado. Além disso, Ryan Blaney recebeu uma multa por pilotar o #21 sem luvas durante um dos treinos livres.
 
A prova de Richmond, última antes do Chase, está marcada para o sábado (10). Depois, na semana seguinte, o mata-mata tem início em Chicagoland.
PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube