Presidente da Nascar critica batida proposital de Kenseth em Martinsville e fala em suspensão: “Não aceitamos isso”

A batida proposital de Matt Kenseth em Joey Logano segue dando o que falar. Brian France, presidente da Nascar, destacou que a manobra do #20 em Martinsville não é o jeito de ‘dar o troco’ a um adversário, deixando em aberto a possibilidade de punição – ou até mesmo suspensão

A etapa de Martinsville da Nascar foi importantíssima para os rumos da temporada 2015. Não apenas por causa da vitória de Jeff Gordon, mas também por causa da batida proposital de Matt Kenseth em Joey Logano, comprometendo as chances do adversário de seguir na luta pelo título.
 
Kenseth quis dar o troco pelo toque causado por Logano no Kansas, quando a dupla disputava a vitória. Na ocasião, Matt liderava, mas bloqueando Joey, que vinha com o carro mais rápido. Como consequência, o piloto da Penske não conseguiu evitar um toque no rival, que saiu da briga pela vitória.
 
Em Martinsville, todavia, a situação era completamente diferente. Kenseth, já com o carro avariado depois de um acidente, estava dez voltas atrás do líder – justamente Logano. Ao levar mais uma volta, o #20 optou por tirar o líder da prova, entregando a vitória para Gordon.
O polêmico lance entre Logano e Kenseth, que acabou com o dia do #22 (Foto: Getty Images)
Brian France, presidente da Nascar, já pensa em qual será a resposta à manobra duvidosa de Kenseth. O dirigente fez questão de enfatizar que a manobra não está dentro das normas da categoria, o que pode acarretar até em uma suspensão ao piloto da Joe Gibbs.
 
“O que não faremos é usar o estilo da Nascar e transformar isso em algo como ‘um piloto achando que o jeito de dar o troco por algo que aconteceu é resolver as coisas pelas suas mãos’. Óbvio, não aceitaremos isso. O jeito de dar o troco é correr com tudo”, frisou France.
 
Brian disse compreender a decepção de Kenseth, depois de perder um bom resultado no Kansas – que viria a acabar com suas chances de título. Mas o presidente avisa que a reação em Martinsville foi desproporcional.
 
“Infelizmente Matt tinha muitas coisas na cabeça naquele dia, é compreensível a decepção dele. Últimas voltas, um carro mais rápido está atrás de você, o contato acontece e você roda. Isso é uma situação completamente diferente de Martinsville”, continuou.
Matt Kenseth pode receber punições severas após polêmica em Martinsville (Foto: Getty Images)
Esta não foi a única batida proposital da etapa de Martinsville. Mais atrás, Danica Patrick tentou dar o troco em David Gilliland por um incidente que acontecera voltas antes. A pilota acabou com mais danos do que o próprio rival que tentara acertar.
 
“Quando alguém corre com tudo, você corre com tudo contra ele. Se eles não vão dar espaço no fim da prova, é assim que você vai agir com eles. Isso é Nascar. O que aconteceu no domingo, não é assim que gostaríamos de ver as coisas acontecerem”, concluiu France.
 
Agora, Logano terá duas chances de reverter o estrago de Martinsville. O piloto dificilmente chegará à final do campeonato sem vencer uma das próximas corridas desta fase do Chase. A situação é parecida com a de Kurt Busch e Brad Keselowski.

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Kenseth merece ou não ser punido pelo acidente com Logano em Martinsville?…

Posted by Grande Prêmio on Terça, 3 de novembro de 2015

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube