Soberano, Harvick mostra constância para vencer com facilidade etapa de Fontana da Xfinity Series

Mais rápido que a concorrência, Kevin Harvick não enfrentou muitas adversidades para vencer a segunda corrida na Xfinity Series em 2015. Ty Dillon segue líder do campeonato, apesar de terminar a etapa em 14º.

Não foi uma tarde difícil para Kevin Harvick. Dono de excelentes resultados nas primeiras etapas de 2015, o líder da Sprint Cup obteve uma vitória sólida na etapa deste sábado (21) da Xfinity Series, em Fontana. Atrás, um surpreendente Brendan Gaughan terminou em segundo e se mostrou em condições para brigar pela liderança do campeonato.
 
Os momentos de maior dificuldade para Harvick foram as três relargadas. A proximidade pós-bandeira amarela facilitou ataques de Darrel Wallace Jr., Brad Keselowski e Denny Hamlin. Nas raras vezes em que Kevin era ultrapassado, não tardava em dar o troco e voltar à posição que lhe era de direito.
Kevin Harvick não enfrentou dificuldades para vencer em Fontana (Foto: Getty Images)

O único outro piloto que liderou a prova com frequência foi Hamlin. Mesmo ponteando 33 voltas no começo da etapa, seu Toyota perdeu ritmo ao longo da disputa, tirando-lhe todas as chances de brigar por vitória. No fim das contas, terminou numa amarga 18ª colocação, uma volta atrás de Harvick.

 
As poucas bandeiras amarelas – apenas três – permitiram duas rodadas de pit-stops durante bandeira verde. Com isso, muitos pilotos do meio do grid se aproveitaram para tentar uma estratégia diferenciada e avançar na classificação. Dois exemplos disso foram Gaughan e Wallace Jr. 
 
Gaughan terminou em segundo, mostrando o sucesso da estrategia de fazer pit-stops tardios. Wallace Jr. teve ideia semelhante e chegou a brigar pela ponta em diversos momentos da corrida. O problema é que seu Ford não foi capaz de manter um bom ritmo até o final – problemas na traseira o fizeram terminar em 12º.
Foi a segunda vitória de Kevin Harvick na Xfinity Series em 2015 (Foto: Getty Images)

O líder do campeonato segue sendo Ty Dillon, com 187 pontos. Uma corrida apagada na Califórnia, com uma fraca 14ª posição, significa que sua vantagem sobre Chris Buescher, segundo colocado, caiu para cinco pontos. Chase Elliott, terceiro na tabela, aproveitou a etapa deste sábado para se aproximar mais da dupla, chegando aos 172.

 
A próxima etapa da Xfinity Series será realizada no oval do Texas, no próximo final de semana.
 
Saiba como foi a etapa de Fontana da Xfinity Series
 
As temperaturas na Califórnia estavam um pouco mais altas do que na tarde de ontem. Com aproximadamente 25º e um céu aberto, a situação parecia ideal para uma tarde de automobilismo.
 
Na largada, o pole Erik Jones manteve a ponta, com Denny Hamlin e Brian Scott logo atrás. As posições mudavam freneticamente, com Brad Keselowski eventualmente ganhando posições e pulando para terceiro.
 
Hamlin, que logo foi ameaçado por Brad, precisou tomar uma decisão rápida e atacou Jones, então líder, para assumir a ponta. Logo Keselowski fez o mesmo, jogando Erik para terceiro. Atrás, Kevin Harvick e Brian Scott.
 
Os pilotos da Sprint Cup seguiam se agigantando. Logo Harvick fez o mesmo que os dois primeiros e partiu para o ataque contra Jones. Mas, enfrentando maior resistência, via os dois ponteiros se distanciando. Estava difícil para o líder da categoria principal da Nascar ganhar posições.
 
Então, a ação foi esfriando. Sem muitas ultrapassagens acontecendo, na volta 26 os cinco primeiros já estavam estabilizados. Hamlin, Keselowski, Jones, Harvick e Scott.
 
A situação mudou na volta 32. Detritos na pista trouxeram a primeira bandeira amarela da corrida. Todos ficaram juntos novamente, enquanto as equipes se preparavam para receber os carros nos boxes.
 
Nos pits, momentos de tensão para Keselowski. O ex-campeão da Sprint Cup errou sua posição no box e precisou engatar a marcha-ré para fazer a troca. No processo, perdeu sete posições e caiu para nono.
 
Entre os outros líderes, nada novo. Hamlin ainda era líder, enquanto Kyle Larson se aproveitava da desventura de Keselowski para entrar no Top 5.
 
A corrida recomeçou na volta 37. Na relargada, Harvick saltou de terceiro para o primeiro lugar. Scott era o segundo, com Hamlin atrás. Quem era o quarto? Ele mesmo: Keselowski, após uma primorosa partida, tomou cinco posições e tratou de se recuperar do prejuízo nos boxes.
 
Na volta 43, quatro pilotos disputavam a segunda posição. Hamlin, Scott, Jones e Keselowski brigavam metro a metro, milha a milha pelas melhores colocações. Harvick aproveitava o entrevero que se desenrolava no seu retrovisor para abrir vantagem.
 
Na volta 47, outra amarela. Dessa vez, o motor de Sam Hornish Jr. entregou os pontos e começou a soltar fumaça. Como a última rodada de pits tinha acontecido a poucos giros, poucos foram aos boxes. Os cinco primeiros eram Harvick, Jones, Hamlin, Keselowski e Darrell Wallace Jr.
Denny Hamlin teve uma corrida complicada, enfrentando problemas no carro e perdendo ritmo (Foto: Getty Images)

Na relargada, surpresas. Wallace Jr. fez uma partida espetacular e chegou a ameaçar a ponta de Harvick. Enquanto a dupla se acertava, Keselowski, Jones e Elliott se consolidavam atrás. Hamlin, que liderou a maior parte da prova até aqui, perdia ritmo e vinha em sétimo.

 
A grande ação da corrida se desenrolava entre os três primeiros. Harvick, Wallace Jr. e Keselowski dividiam curvas lado a lado pelo privilégio de liderar a prova. No fim, Kevin soube manter a posição. Não muito depois, Keselowski começou a perder ritmo e posições, até chegar ao sexto lugar.
 
Mais atrás, Regan Smith tirava os proveitos de uma estratégia diferente. Depois de ir ao boxes nas duas bandeiras amarelas, o piloto do #7 vinha avançando na tabela de classificação, logo chegando ao quarto lugar.
 
Na volta 72, os cinco primeiros eram Harvick, Wallace Jr., Jones, Smith e Scott.
 
A partir da metade da prova, a primeira rodada de pits em bandeira verde começou. Harvick foi o primeiro a entrar, com Keselowski e Scott fazendo o mesmo na sequência. Smith, que já havia feito um pit a mais, liderava suas primeiras voltas na tarde e tentava tirar vantagem de sua estrategia diferenciada.
 
Dos que fizeram os pits, Harvick ainda era o primeiro, com Jones, Wallace Jr. e Scott atrás. As posições foram normalizadas na volta 89, quando a maioria já tinha parado. Dos que tomaram estratégias alternativas, Jeffrey Earnhardt vinha numa destacável oitava colocação – ainda sem passar pelos boxes.
 
Entre os primeiros, as muitas voltas de bandeira verde aumentavam as distâncias entre os ponteiros. Harvick já sustentava 3s sobre Jones e quase 6s para Wallace Jr.
 
Na volta 112, mais paradas em bandeira verde. Brad Keselowski e Danny Hamlin foram os primeiros a fazer a terceira parada. Jones e Wallace Jr. fizeram o mesmo na volta seguinte. Na liderança, Harvick seguia fazendo voltas rápidas antes de fazer seu pit.
 
Quando todos terminaram de ir aos boxes, a terceira bandeira amarela da tarde paralisou a corrida novamente. Causada por detritos na pista, a interrupção ocorreu com Harvick, Jones, Wallace Jr., Scott e Smith nas posições de destaque.
 
Na relargada, um inesperado Brendan Gaughan tomou o segundo lugar. O piloto tomou uma estrategia diferenciada e optou por fazer seus pits após os adversários. Todavia, uma boa largada foi fundamental para ganhar posições. À frente, apenas Harvick. Atrás, Keselowski, Jones e Elliott.
Brendan Gaughan foi uma surpresa: adotando estratégia diferente, escalou o grid e terminou em segundo (Foto: Getty Images)

A paralisação uniu todos novamente, mas não por muito tempo. Logo Harvick abriu mais de 2s sobre Gaughan e dava sinais claros de que a vitória não lhe escaparia. Restavam 15 voltas e tudo estava sob controle.

 
Wallace Jr., que passou boa parte da prova em posições de destaque, começou a perder ritmo. Um problema na traseira de seu Ford o jogou para trás. No fim das contas, estava numa fraca 12ª colocação.
 
Com 3s sobre Gaughan, só restava a Harvick administrar o resultado. Brendan, por sua vez, também tinha certo conforto sobre Jones – 1s5.
 
Nas últimas voltas, a ultrapassagem de Chris Buescher sobre Scott foi a única alteração no Top 5. Com uma vitória tranquila de Harvick, só resta esperar até o próximo final de semana, quando a etapa do Texas promete trazer novas disputas pelas posições de destaque da Xfinity Series.
 
STOCK CAR 'IN LOCO'

O GRANDE PRÊMIO está em Goiânia para a cobertura da etapa de abertura da Stock Car em 2015, a Corrida de Duplas. Pilotos famosos foram convidados para a prova que ganhou importância no calendário, como Jacques Villeneuve e Ingo Hoffmann, que deixou a aposentadoria de lado para formar dupla com o atual campeão da categoria, Rubens Barrichello. Nelsinho Piquet tem sido o destaque do fim de semana com o carro #51 de Átila Abreu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube