Ultrapassagem na grama, porradaria e indecisão sobre vencedor: Truck Series tem chegada épica em Mosport

John Hunter Nemechek decidiu jogar Cole Custer para fora da pista, jeito de roubar a vitória na última curva de Mosport. O que se viu na sequência foram dois pilotos se empurrando na grama, atravessando a linha de chegada de forma muito bizarra. A dupla ainda trocou uns socos depois da corrida

Algumas coisas só podem acontecer na Nascar. Neste domingo (4), a etapa de Mosport da Truck Series teve um combo de acontecimentos surreais, beirando a loucura. John Hunter Nemechek e Cole Custer, brigando pela vitória na última volta, fizeram de tudo para vencer e acabaram gerando cenas memoráveis na categoria americana.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Nemechek, segundo colocado, forçou uma batida com Custer quando percebeu que não seria capaz de fazer uma ultrapassagem normal. John empurrou o adversário na última curva, mas sem conseguir a liderança. A solução final foi prensar Cole na grama, tentando vencer na marra.
A chegada estranha da Truck Series (Foto: Reprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A manobra acabou dando certo: Nemechek foi o primeiro a cruzar a linha de chegada. Mas a confirmação demorou para vir, já que a Nascar não tinha certeza sobre quem de fato havia vencido. Daniel Hemric chegou a ser declarado vencedor, até que os comissários percebessem que John de fato venceu – mesmo que por meios questionáveis.
 
Custer tinha todos os motivos do mundo para se sentir injustiçado. O troco veio ao melhor estilo Nascar: o piloto do #00 deu praticamente um tackle de futebol americano em Nemechek. Os dois foram ao chão, mas a turma do ‘deixa disso’ logo chegou para interromper a confusão.

É evidente que uma manobra tão controversa geraria discussões quentes fora das pistas. Cole Custer mostrou sua decepção, mas não parecia 100% surpreso.

“Ele (Nemechek) me acertou na penúltima curva, depois me acertou outra vez, me mandando para a grama e espremendo contra o muro. Eu estava esperando parte disso, ele faz isso com muita gente, e é uma pena. Agora ele vai ter um ano duro”, disse Custer, já se referindo a outro possível acidente proposital.

Nemechek, por sua vez, defendeu a manobra controversa.

“Eu toquei no #00 (Custer). Mas eu não bati nele de propósito, toque é coisa normal de corrida”, comentou.

PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube