Barrichello acelera carro da S5000 na Austrália se “sentindo com 16 anos”

Depois de sete anos sem pilotar um monoposto, Rubens Barrichello acelerou o novo carro da S5000, nova categoria sediada na Austrália, e passou dos 280 km/h em Phillip Island, em Melbourne, tradicional palco da MotoGP. O brasileiro é um dos nomes inscritos na lista para a etapa que vai ser disputada neste fim de semana

47 anos, mas se sentindo com 16. É assim que Rubens Barrichello descreveu o sentimento depois de pilotar o carro da S5000, nova categoria australiana de monopostos, em vídeo divulgado pela categoria. O brasileiro, recordista de largadas na F1 e dono de 11 vitórias no Mundial, completou suas primeiras voltas a bordo do carro #111, numeral que também vai estampar na categoria, no circuito de Phillip Island, tradicional palco da MotoGP, em Melbourne. Foi a primeira vez em sete anos que o piloto guiou um monoposto.
 
Em sua conta no Instagram, além de divulgar o vídeo da câmera onboard, com o carro chegando a ultrapassar a barreira dos 280 km/h, Barrichello se mostrou empolgado com a nova experiência. “Tenho 47 anos, mas tô me sentindo como se tivesse 16”, escreveu.
 
Depois, detalhou a sensação que teve a bordo do novo carro, dotado do halo.
 
“As impressões são ótimas. É ótimo estar aqui em Phillip Island. Que pista! É tudo novo para mim, não só o carro, mas a pista, o ar soprando na minha cara novamente, algo que não acontecia há sete anos”, contou.
 
“Estou me acostumado a tudo aos poucos. Ainda não estou totalmente encaixado ao cockpit, então há algumas mudanças por vir. Mas estou evoluindo, conhecendo todos e aprendendo a pista e o carro”, lembrou.
 
Acostumado à pilotagem dos carros fechados nos últimos anos, Barrichello teve sua última experiência competitiva com um monoposto guiando na Indy, em 2012. Depois, chegou a pilotar um F3 e também um modelo antigo da F1 em exibições. Mas o regresso a um carro fórmula, neste fim de semana, é uma espécie de aprendizado para o veterano das pistas.
 
“É muita potência, é bom sentir isso mais uma vez. Basicamente, você tem um tremendo pneu grande na traseira e um menor na frente. Portanto, é preciso equilibrar isso de alguma forma com a pilotagem e o acerto, esse é o desafio para o fim de semana”, disse
 
“Também precisamos ver como está o carro aerodinamicamente. Mas como eu disse, é um pouco cedo para mim. É como andar de bicicleta. Mas estou tirando esse meu tempo para sentir o carro e acelerar”, afirmou Rubens. “Não deu tempo porque é muito rápido. É um lugar lindo. Sou abençoado por estar aqui e ter essa experiência”, comemorou.
 
Barrichello está na lista dos pilotos inscritos que vão disputar a prova de abertura do campeonato, neste fim de semana.

Paddockast #33
10 ANOS DE SECA BRASILEIRA NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube