Liderada por Pizzonia, temporada 2015 da AutoGP é suspensa temporariamente por baixo número de inscritos

Com apenas nove carros no gird, categoria enfrenta momento mais turbulento de sua história. Temporada 2015, que era liderada por Antônio Pizzonia, ainda não deve ser considerada terminada segundo comunicado oficial

A temporada 2015 da AutoGP está oficialmente suspensa por conta do baixo número de pilotos no grid. Apenas nove carros alinharam para participar nas últimas corridas. E após dois eventos na temporada, Antônio Pizzonia era o líder da competição com duas vitórias.
 
Segundo plano normal, o calendário seguia com uma corrida neste final de semana em Paul Ricard. Provas em Zandvoort, Brno e na Catalunha ainda formariam a segunda parte da temporada. Segundo comunicado oficial da AutoGP, no entanto, a temporada não deve ser considerada terminada por enquanto.
AutoGP foi oficialmente paralisada (Foto: Auto GP)
"A organização quer sublinhar que a edição 2015 não deve ser considerada terminada. Depois de uma revisão de estratégia, a AutoGP pretende voltar à pista logo, provendo o nível apropriado de sua herança", disse o comunicado. 
 
"Assim que conseguirmos um número adequado de participantes, o campeonato vai ser reiniciado com as modificações necessárias ao calendário original", encerrou.
 
A AutoGP foi fundada em 1999 sob o nome de F3000 Italiana. Nos anos seguintes se chamou F3000 Europeia, F3000 Italiana de novo, Euroseries 3000, até ganhar a nomenclatura atual, em 2010. Felipe Massa, Augusto Farfus, Romain Grosjean e Nicolas Prost foram alguns dos campeões da série nestes 15 anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube