Petecof conquista 28 posições em Spielberg e fala em fim de semana “de altos e baixos e aprendizado”

Gianluca Petecof classificou o fim de semana no Red Bull Ring como de “altos e baixos e muito aprendizado”. O piloto da Academia Shell Racing se recuperou de uma classificação complicada para fazer uma grande corrida de recuperação e brilhar no circuito austríaco. De quebra, o brasileiro da Prema conseguiu manter os 22 pontos de diferença para o líder do campeonato

Gianluca Petecof foi um dos grandes nomes do fim de semana da segunda etapa da temporada 2019 da F4 Alemã. No Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria, o piloto da Academia Shell Racing se destacou por ter conquistado nada menos que 28 posições ao longo de duas das três corridas, se recuperando depois de um acidente sofrido na classificação, e somou pontos muito importantes na sua luta pelo título da categoria. Petecof minimizou os prejuízos com grande recuperação e manteve a diferença para o líder do campeonato.
 
Não foi uma jornada fácil, muito pelo contrário. Na sexta-feira, dia da definição do grid de largada das corridas 1 e 2, Petecof vinha rápido, mas perdeu o controle do carro #5 da Prema na traiçoeira última curva do circuito austríaco. O brasileiro chegou a marcar tempo, que lhe valeu a 12ª colocação no grid da corrida 1, mas não conseguiu registrar uma segunda volta, o que determinou a Petecof o fim da fila da segunda prova do fim de semana. A terceira corrida tem seu grid definido pela inversão dos oito primeiros colocados da segunda disputa.
 
A primeira das três corridas do fim de semana já reservou uma grande recuperação. De 12º no grid, Petecof passou em sexto lugar na primeira volta da prova. Em seguida, manteve forte ritmo e passou para quinto, subiu mais uma posição e já estava na briga pelo pódio. Ao longo da disputa, Gianluca levou a pior, ficou do lado sujo da pista e perdeu terreno. Ainda assim, cruzou a linha de chegada em quinto lugar.
Gianluca Petecof teve grande jornada de recuperação no Red Bull Ring (Foto: Prema Powerteam)

Se a primeira corrida havia sido ótima, a segunda foi ainda melhor e reservou uma das melhores atuações de Petecof desde que estreou nos monopostos, no ano passado. O desafio era grande, uma vez que o brasileiro teve de largar em 23º e antepenúltimo lugar do grid. Assim, Gianluca empreendeu ritmo impressionante, com praticamente uma ultrapassagem por minuto, e em todos os cantos do circuito austríaco.

 
O ato final lhe valeu um incrível quinto lugar na pista depois de chegar a dar um ‘olé’ no adversário e um X antes de receber a bandeira quadriculada. Em seguida, Petecof recebeu outra boa notícia ao tomar conhecimento do ganho de mais uma posição, subindo para quarto depois de ver um concorrente punido por excesso de velocidade sob regime de bandeira amarela.
 
A terceira e derradeira corrida do fim de semana colocou Petecof em quinto lugar no grid de largada. Mantendo ótimo ritmo, o brasileiro da Academia Shell Racing passou para terceiro antes mesmo da primeira curva e tinha performance de sobra para lutar até mesmo pela vitória. Entretanto, na luta pela segunda colocação, Gianluca foi acertado por um adversário, que perdeu a traseira do seu carro, que foi projetado em cima do bólido do brasileiro. Por sorte, ninguém sofreu maiores lesões. Prejuízo apenas em termos de campeonato com uma chance real de somar pontos importantes perdida em razão do acidente.
Gianluca Petecof levou um susto com acidente na corrida 3 no Red Bull Ring (Foto: Reprodução)
Entretanto, o fim de semana se encerrou com a mesma diferença de Petecof para a liderança do campeonato. O brasileiro aparece em sétimo lugar, com 47 tentos.
 
Petecof avaliou a etapa do Red Bull Ring e ressaltou o espírito de reação e também o trabalho feito em conjunto com a Prema, além de todo o aprendizado adquirido durante os últimos dias. “Foi um fim de semana de altos e baixos e muito aprendizado. Na sexta-feira, vinha com um trecho verde e outro roxo quando perdi o carro e fiquei fora da segunda classificação. A equipe fez um grande trabalho para recuperar o equipamento e me deixar em condição de competir no sábado e no domingo”.
 
“As duas corridas foram muito disputadas e consegui pontuar bem, especialmente na segunda prova, largando no fundo do grid. Na terceira corrida, infelizmente tivemos um abandono quando o pódio era uma realidade. Voltaremos mais fortes na próxima”, finalizou.
 
O próximo compromisso de Gianluca Petecof nas pistas vale pela F4 Italiana, que dentro de quatro semanas acelera no tradicional circuito de Hungaroring, em Budapeste, na Hungria. O brasileiro lidera a competição com 100 pontos conquistados, contra 44 do vice-líder da temporada.
 

Paddockast #21
A primeira vez a gente nunca esquece: as vitórias dos maiores nomes do esporte

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube