Presidente desde 2009, Todt vence eleição sem concorrentes e assume terceiro mandato à frente da FIA

Sem opositores, Jean Todt teve vitória confirmada na eleição realizada pela Federação Internacional de Automobilismo e vai ficar até o fim de 2021 à frente da entidade que rege o automobilismo mundial. O dirigente, de 71 anos, vai cumprir 12 deles como presidente

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Era tudo uma mera questão de formalidade. Sem opositores na eleição para o cargo de presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt, candidato único, vai seguir por mais quatro anos à frente da entidade que rege o automobilismo mundial. O dirigente francês, de 71 anos, vai para seu terceiro mandato de quatro anos como presidente da FIA. Todt assumiu em 2009 e substituiu o polêmico britânico Max Mosley.

 
A eleição de Todt foi confirmada nesta sexta-feira (8) pela FIA em Paris, durante a reunião anual do Conselho Mundial que acontece nesta semana e se encerra com a premiação aos campeões e melhores do ano das categorias promovidas pela organização.
 
“Do fundo do meu coração, muito obrigado a todos pela confiança”, escreveu Todt em sua conta no Twitter após sua eleição ter sido confirmada.
Jean Todt foi eleito para mais um mandato à frente da FIA nesta sexta-feira (Foto: Jean Todt/Twitter)
Uma das principais bandeiras da trajetória de Todt à frente da FIA é a segurança viária, com várias ações ao redor do mundo para promover campanhas de prevenção a acidentes de trânsito, trabalhando inclusive junto à Organização das Nações Unidas.
 
Outro ponto levado adiante pelo francês nos últimos anos é o trabalho focado em desenvolver tecnologias híbridas e elétricas, na esteira da restrição de países como Inglaterra e Alemanha à fabricação de carros com motores movidos por combustíveis fósseis. Todt foi o principal artífice da nova Era Turbo da F1, que empreendeu a adoção das unidades de potência híbridas a partir de 2014.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O dirigente é visto com frequência nas corridas da Fórmula E, uma das grandes iniciativas de Todt ao lado de Alejandro Agag, promotor da categoria dos carros elétricos, e de Lucas Di Grassi. A Fórmula E vem atraindo cada vez mais a atenção das montadoras, como Renault, Audi, BMW, DS Citroën, Jaguar, Mahindra e, para o futuro, com a chegada da Mercedes e Porsche.

 
A expectativa é que este seja o último dos três mandatos de Todt à frente da FIA, com o dirigente encerrando sua jornada como presidente da organização ao fim de 2021.
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube