Ainda se recuperando de acidente no deserto, Zanol avisa: “Só voltarei a andar de moto se estiver 150%”

Em entrevista a Maurício Haas, do site BRMX, Felipe Zanol afirmou que só voltará a andar de moto se estiver 150%. Brasileiro ainda se recupera de grave acidente sofrido no deserto de Mojave, no início de dezembro

 

Felipe Zanol concedeu sua primeira entrevista desde o grave acidente que sofreu no deserto de Mojave. Participando de um treinamento oficial da HRC como preparação para o rali Dakar, o mineiro caiu da moto e bateu cabeça. 
 
Transferido para um hospital em Loma Lida, na Califórnia, Zanol passou quase 50 dias internado e agora, de volta ao Brasil, segue seu processo de recuperação em Minas Gerais, ao lado de sua família.
 
Falando pela primeira vez à imprensa, Zanol conversou com Maurício Haas, do site BRMX, na manhã desta quarta-feira (6) e contou como está seu processo de recuperação. O multicampeão disse que está bem, mas que ainda precisa de ajuda para algumas tarefas.
Zanol segue se recuperando do acidente que sofreu nos Estados Unidos (Foto: Fabio Piva/ Red Bull Content Pool)
“Estou bem. Estou feliz demais por estar falando contigo agora”, afirmou. “Estou caminhando, pedalando, fazendo tudo, só que com cuidado, mais devagarzinho”, explicou. 
 
“Caminho com uma muletinha, subo escadas. Às vezes ainda preciso da ajuda do meu pai, do Ricardinho, mas estou bem mesmo. Quase tudo normal”, comentou, acrescentando já começou a recuperar sua antiga forma, já que perdeu quase 10 kg após o acidente. “Já estou recuperando o peso. Só falta mexer completamente o braço.”
 
Sem entrar em detalhes sobre o acidente, Felipe contou que teve problemas de memória, mas já tem relembrado parte das coisas que esqueceu. “A memória já está voltando bem também. No começo, não me lembrava das coisas. O Bê Magalhães, o Balbi, a Mariana, o Max, e mais alguns amigos foram me visitar no hospital lá nos Estados Unidos. No começo eu nem lembrava da visita deles, agora já lembro bem”, falou. 
 
Vivendo na casa dos pais, próxima do hospital onde realiza sessões diárias de fisioterapia, Zanol afirmou que não voltará a pilotar se não estiver completamente recuperado. 
 
“As minhas motos estão aqui na casa do meu pai. Às vezes volto da fisioterapia e fico ali apertando a embreagem pra exercitar o braço”, revelou. “Mas, sabe, só volto a andar de moto se eu estiver 150%. Não é 100% não, é 150%. O que eu tinha que ganhar no motociclismo nacional, eu já ganhei”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube