Citroën encerra participação no WRC e coloca culpa em ida de Ogier para Toyota

A Citroën resolveu deixar o Mundial de Rali. Os franceses confirmaram a saída de Sébastien Ogier para a Toyota e, como efeito, o fim do ciclo da marca no WRC, com a justificativa de que não há mais pilotos de ponta disponíveis

A Citroën está, mais uma vez, de saída do Mundial de Rali. Nesta quarta-feira (20), os franceses soltaram um comunicado informando que deixam o grid do WRC já em 2019 e, de quebra, abriram espaço para uma nova polêmica na categoria, culpando Sébastien Ogier pela decisão.
 
De acordo com a montadora, a decisão foi tomada em razão da escolha de Ogier por não cumprir o ano de contrato que restava em 2020 e partir para a Toyota. O piloto e a equipe japonesa não confirmam o acordo, mas a Citroën se antecipou e ainda escreveu que saía por não ter mais "piloto de ponta" disponível para o próximo ano.
Sébastien Ogier sai, a Citroën sai também (Foto: Reprodução)

A decisão não chega a ser uma novidade para a Citroën, que tinha um histórico de sair do WRC e, alguns anos depois, estar de volta. Os franceses chegaram em 2001 e tiveram uma era de plena dominação com Sébastien Loeb, que foi campeão entre 2004 e 2012. O que já estava confirmado é que o time não ficaria na competição após 2021, na mudança para a era híbrida.

 
Um dos efeitos da decisão é que Esapekka Lappi provavelmente ficará sem um carro para 2020, afinal, era outro que tinha contrato de mais um ano com a Citroën. Ogier deve ser anunciado na Toyota com Elfyn Evans e Kalle Rovanpera, enquanto o finlandês, provavelmente, brigará por uma vaguinha restante na Ford.
 
"Nossa decisão de desistir do programa do WRC ao final de 2019 se deve à escolha do Ogier de deixar a Citroën. Nós obviamente não queríamos isso, mas não podemos imaginar nosso 2020 sem ele. Gostaria de agradecer a todos pelo empenho, construímos uma grande marca, a Citroën tem o rali no DNA, fomos uma das marcas mais vitoriosas da história do WRC com 102 vitórias e oito títulos por equipes", disse Linda Jackson, CEO da fabricante. 
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube