Rali

Gonçalves sofre traumatismo craniano leve e abandona Rali Dakar com suspeita de fratura na mão

Paulo Gonçalves deu adeus ao Rali Dakar na tarde desta sexta-feira (11) após sofrer uma queda na especial entre Moquegua e Arequipa. Piloto da Honda sofreu um traumatismo craniano leve e tem suspeita de fratura na mão
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Terminou mais cedo a edição 2019 do Rali Dakar para Paulo Gonçalves. O piloto da Honda teve de abandonar a disputa nesta sexta-feira (11) depois de sofrer um acidente durante a especial entre Moquegua e Arequipa, no Peru.
 
Em sua 12ª participação no Dakar, Gonçalves sofreu uma forte queda no km 155 da especial de 345 km deste quinto dia de disputa. O português foi diagnosticado com um traumatismo craniano leve e a suspeita de fratura na mão.
Paulo Gonçalves abandonou o Dakar nesta sexta-feira (Foto: Reprodução)
Gonçalves iniciou a especial de hoje no primeiro grupo de pilotos, já que tinha a oitava colocação na classificação geral da disputa. O português, porém, chegou ao Dakar longe da melhor forma, já que uma queda no início de dezembro o levou a uma cirurgia para retirar o baço.
 
Com o abandono de Gonçalves, é a segunda baixa importante no time da Honda, que também perdeu Joan Barreda após o espanhol cair em um barranco na quarta-feira.