Em crise política, Chile cancela etapa do Mundial de Rali em 2020

A organização do Rali do Chile anunciou o cancelamento da etapa que estava marcada para abril de 2020. Felipe Horta, responsável pela promoção do evento, disse que não é possível garantir as condições básicas para seu desenvolvimento normal, uma vez que a prova estava prevista para acontecer na mesma época do plebiscito para definir uma nova constituição

Em grave crise política desde outubro, o Chile viu o cancelamento de mais um grande evento esportivo nesta quinta-feira (28). Semanas atrás, o país andino perdeu a chance de abrigar, na sua capital, Santiago, a final da Copa Libertadores em razão da ebulição social, com a partida entre Flamengo x River Plate sendo abrigada em Lima, no Peru. Agora é a vez de a organização do Rali do Chile anunciar o cancelamento da sua etapa, que seria a quarta da temporada 2020 do Mundial de Rali.
 
O Chile fazia parte de uma trinca de provas disputadas na América Latina ao lado de México e Argentina. A etapa andina estava marcada para os dias 16 a 19 de abril, mas a decisão dos organizadores do evento foi pelo cancelamento.
 
A prova, que pelo segundo ano consecutivo aconteceria na região de Biobío, tem como promotor Felipe Horta. Em entrevista ao site local ‘Emol’, o organizador entende que “ficou entendido que não se poderia seguir adiante com o evento mundial levando em conta que não estão garantidas as condições básicas para seu desenvolvimento normal e por conta da sua proximidade com a data na qual deve ser realizado o plebiscito para definir uma nova constituição”.
Ebulição social no Chile e proximidade de plebiscito fizeram organização cancelar etapa do WRC (Foto: Reprodução/Twitter)
O anúncio do cancelamento não foi tomado de forma abrupta. Organizadores do Rali do Chile viajaram à Alemanha para uma reunião com a cúpula do WRC e também com a FIA e explicou os motivos para que a prova não seja realizada em 2020. Segundo Horta, a decisão foi compreendida de forma que a disputa está garantida para 2021.
 
“Eles nos deram o respaldo total para cancelar 2020, mas continuar em 2021. Isso quer dizer que o contrato se mantém pela janela dos mesmos três anos, e nós temos contrato para 2019, 2020 e 2021”, comentou.
 
“O mais importante é que as boas decisões são aquelas que levam tempo, e acho que, ao cancelar a etapa de 2020, levando em conta como estão as condições, era necessário”, finalizou.
 
O cancelamento do Rali do Chile joga luz sobre o próximo grande evento do esporte a motor marcado para o país. A Fórmula E tem no seu calendário a previsão de disputar a segunda etapa da temporada 2019/20 em Santiago, com o evento marcado para 18 de janeiro. Mas não houve, por enquanto, nenhuma manifestação a respeito de um eventual cancelamento do eP na capital chilena.

Paddockast # 43
QUAL FOI O MELHOR GP DO BRASIL QUE VOCÊ ASSISTIU?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar