Márquez descarta Dakar e compara com F1: “Não passaria da 1ª curva em Mônaco”

Disputar o Rali Dakar não está nos planos de Marc Márquez. Um dos principais nomes do esporte a motor mundial, o espanhol afirmou que não tem interesse na prova por conta dos riscos que correria em sofrer uma lesão

Marc Márquez não está disposto a assumir novos riscos, não ao menos por enquanto. O espanhol deixou claro que não pretende correr o Dakar por medo de sofrer danos que o prejudiquem na MotoGP.
 
O espanhol é um dos principais nomes do esporte a motor mundial. Fazendo sua estreia na classe rainha do Mundial de Motovelocidade em 2013, conseguiu todos os títulos com exceção de 2015, sendo o mais jovem hexacampeão da categoria. Em 2019, teve campanha quase perfeita, subindo 18 vezes ao pódio em 19 corridas.
 
Entretanto, o rali mais famoso do mundo não atrai tanto a atenção do titular da Honda. Pilotos da Fórmula 1, por exemplo, já se sentiram atraídos pelo desafio, com o mais recente sendo Fernando Alonso.
Marc Márquez (Foto: Repsol)
Ao explicar os motivos de não querer correr o Dakar, o espanhol disse que “gosto da terra e no meu círculo próximo falamos. Isso me machucaria. Tenho que ser realista e os pilotos que vão tem muita experiência.”
 
“São muito rápidos e não é um circuito fechado. Gosto de provar tudo e já provei um Fórmula 1”, continuou o piloto, relembrando do teste que fez com um carro da Toro Rosso.
 
“Tenho como um hobby pendente testar uma moto nas dunas. São coisas que não digo não, mas não vou nunca competir no Dakar. Senti o mesmo quando provei um F1. Não passaria da primeira curva em Mônaco”, concluiu.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar