Rali de Monte Carlo abre 2019 cheio de novidades no WRC. Tänak começa fim de semana na frente

A temporada que marca a volta de Sébastien Ogier à Citroën e a estreia do eneacampeão Sébastien Loeb pela Hyundai começou com dois protagonistas: Ott Tänak e Thierry Neuville, os vencedores das duas primeiras especiais nesta quinta-feira. O estoniano, um dos destaques de 2018 com a Toyota, lidera na classificação geral

O tradicional Rali de Monte Carlo abriu oficialmente, nesta noite de quinta-feira (24), a temporada 2019 do WRC, o Mundial de Rali. É um ano cheio de novidades na categoria, que tem novamente Sébastien Ogier como piloto da Citroën e o retorno do eneacampeão Sébastien Loeb em parte do campeonato defendendo a Hyundai. Mas o grande nome deste primeiro dia de trabalho no Principado foi Ott Tänak, um dos maiores destaques do ano passado. O estoniano venceu a primeira especial e, após dois estágios já disputados, lidera a classificação geral, colocando a Toyota na ponta.
 
Para a marca japonesa, atual detentora do título do Mundial entre as equipes, trata-se de ótimo começo de temporada não apenas no WRC, mas no rali como um todo, considerando a primeira vitória no Rali Dakar, que foi obtida por Nasser Al-Attiyah e Matthieu Baumel há exatamente uma semana no Peru.
 
Com duas especiais realizadas, Tänak lidera com 9s1 de vantagem para Ogier, enquanto Thierry Neuville, piloto da Hyundai, fecha o top-3 provisório formado exatamente pelos três protagonistas da temporada passada.
Ott Tänak lidera o Rali de Monte Carlo após as primeiras especiais (Foto: Twitter)

O estoniano, que guia o Toyota Yaris, salientou a importância da escolha correta dos pneus por conta de um piso bastante complicado predominado por neve e gelo. “Imagino que tudo neste rali é uma surpresa e é difícil esperar algo. Sabíamos que a partida seria complicada e fizemos uma escolha segura de pneus para cobrir as duas especiais. Alguns lugares estavam ainda mais escorregadios e complicados do que esperávamos”.

 
Hexacampeão mundial, Ogier fez uma escolha mais conservadora de pneus na volta à marca francesa, levando o novo C3 à segunda colocação. Neuville, ao contrário, arriscou com uma mescla de pneus com e sem travas na primeira especial. Na segunda, optou por quatro pneus supermacios, escolha que foi determinante para vencer a etapa.
 
“Talvez tivesse sido um pouco arriscado tomar essa decisão. Mas, com a informação oque tinha, me pareceu uma boa decisão. Mas não foi suficiente, esperava recuperar mais na segunda especial”, comentou o belga. 
 
Esapekka Lappi, finlandês que também faz sua estreia com a Citroën, terminou na quarta posição, à frente do Toyota Yaris de outro finlandês, Jari-Matti Latvala, e Elfyn Evans. O galês, que substitui Ogier ao volante do Ford Fiesta da equipe M-Sport, foi o mais rápido dentre os pilotos de equipe privada, ficando logo à frente do norte-irlandês Kris Meeke. A bordo do Toyota Yaris #5, o veterano de 39 anos fez sua estreia pela marca japonesa e começou bem, ficando em segundo no primeiro estágio. 
Sébastien Loeb fez sua estreia pela Hyundai (Foto: Hyundai Motorsport)
Contudo, Meeke enfrentou um furo no pneu dianteiro direito a 9 km da segunda especial e perdeu 45s, caindo assim para sétimo na classificação geral, ficando logo à frente de Loeb. Andreas Mikkelsen e Pontus Tidemand fecham a lista dos dez primeiros.
 
A sexta-feira do Rali de Monte Carlo compreende a disputa de seis especiais. No sábado, o cronograma da prova prevê mais quatro estágios, assim como no domingo, incluindo o Power Stage, etapa que distribui pontos extras para os primeiros colocados.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube