6º, Maurício bota fé nas variáveis que prova em Interlagos pode oferecer: “É o momento da corrida”

Ricardo Maurício precisa vencer para ser campeão, mas a missão ficou mais difícil quando o piloto se classificou para largar atrás de Thiago Camilo e Daniel Serra na Corrida do Milhão deste domingo

A cobertura completa da Corrida do Milhão no GRANDE PRÊMIO
As imagens do sábado da Stock Car em Interlagos
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Ricardo Maurício admite que o fato de largar na sexta posição na Corrida do Milhão, na manhã deste domingo (15), “dificulta um pouco mais” a missão de conquistar o título da Stock Car. Mas, como todo piloto, ele não joga a toalha e acredita que, em 50 minutos de corrida, muitos fatores podem interferir no resultado final – e tudo vai depender do que ocorrer no momento. Com uma vitória, o paulista comemorará o bicampeonato.

“A gente sabe que a corrida é longa e tem muita coisa para acontecer. Vamos ver. Com dez minutos a mais, a estratégia pode mudar um pouco do que estamos fazendo nas outras corridas, mas vai depender também do que os nossos rivais fizerem também”, falou ao GRANDE PRÊMIO.

Ricardo Maurício larga na sexta posição na Corrida do Milhão (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

No treino classificatório realizado há pouco, Maurício conseguiu registrar, no Q1, a melhor volta do fim de semana. O problema foi que, no Q2, ele não conseguiu repetir o feito. “O Q1 foi muito bom, no Q2 a gente perdeu rendimento, não foi o ideal. Infelizmente, nossos principais concorrentes estão na nossa frente”, disse, referindo-se a Thiago Camilo e Daniel Serra, que largarão na segunda fila. No final, o piloto do #90 ainda tirou o pé e abortou a última volta lançada: “Estava subindo a temperatura e o pneu não ia virar mais. Vira na primeira, segunda volta, depois não vira mais."

Maurício também comentou a respeito dos pilotos que estão à sua frente no grid que não têm interesse algum no título, mas estarão determinados a embolsar o prêmio de R$ 1 milhão. “Tem que atacar. Se for no final da corrida, com certeza. São três pilotos extremamente arrojados e não tem nada a perder”, afirmou.

Por outro lado,as circunstâncias podem acabar simplificando sua vida. “Também não sei se preciso da vitória. No decorrer da corrida, as coisas vão se encaixando. Não sei se vou ter carro para brigar com eles lá na frente. É momentâneo. Forçar um pouco mais ou um pouco menos é o momento da corrida”, completou o piloto.

GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' a Corrida do Milhão da Stock Car em Interlagos com os repórteres Hugo Becker e Renan do Couto e os fotógrafos Felipe Tesser e Rodrigo Berton.Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube