Acuado, Cacá fala que punição teve objetivo alcançado pela CBA: deixar pilotos “plastificados e engomadinhos”

Cacá Bueno afirmou ao GRANDE PRÊMIO que a penalização que foi aplicada pelo combo STJD/CBA serviu para deixar os pilotos cada vez mais calados diante dos mandos e desmandos vistos na Stock Car. O piloto ficou de fora da etapa de Curitiba por chamar os comissários da entidade de "bando de imbecis"

Cacá Bueno serviu como bode expiatório na história que terminou com seu afastamento de uma etapa na Stock Car. A crítica via rádio que fez no fim da etapa de Ribeirão Preto, quando chamou os comissários da CBA de "bando de imbecis", culminou em um julgamento no STJD, liminares e sua ausência em Curitiba. Há uma meta muito clara, na visão do piloto: fazer com que os demais abaixem a cabeça e sigam o cabresto.

O caso começa em 5 de abril, quando o líder da prova Cacá não viu a bandeira quadriculada agitada pela fiscal. Com a ajuda de uma colega, o clássico sinal de encerramento da prova foi dado apenas para o terceiro colocado, Júlio Campos. Sem a sinalização, o segundo, Marcos Gomes, seguiu tentando ultrapassar Cacá. O carioca havia sido informado pela equipe que estava na última volta, mas foi surpreendido por não ver o pano preto-e-branco na reta.

Daí veio a fala de Cacá, captada pela transmissão oficial, e os desdobramentos punitivos e intimidatórios.

Cacá Bueno (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Neste fim de semana em Goiânia, a etapa da Corrida do Milhão e posterior àquela em que não correu, em Curitiba, Cacá deu uma longa entrevista ao GRANDE PRÊMIO no motorhome da Red Bull. Indignado, frustrado e triste, Bueno afirmou que não vai se calar, mas admitiu que se sente acuado e que os demais pilotos sentiram da mesma forma a mensagem que foi passada pela confederação.

"Eu nunca vou ficar conformado e quieto e vou falar sempre para ter um esporte melhor e mais seguro e quando as coisas vão para um caminho errado. Mas quando você sente que lutar pela melhoria de alguma coisa incomoda, isso te deixa um pouco com medo e teve o reflexo que eles queriam", declarou. "Porque vários pilotos me mandaram mensagem de texto dizendo que achavam um absurdo, mas quando foram entrevistados, tiraram o corpo fora e publicamente se encolheram. Esse era o objetivo deles: 'não critiquem e não falem mal', 'sejam plastificados e engomadinhos'.

determinarTipoPlayer(“15575665”, “2”, “0”);

Apoio da categoria?

Outro episódio que serviu para Cacá ficar mais decepcionado foi o sumiço de uma matéria publicada no site da Stock Car, segundo o piloto, no dia em que recebeu da CBA a notificação de seu julgamento. A reportagem foi feita com ele e Andréia Lacerda, a voluntária que se confundiu na chegada da corrida de Ribeirão Preto e que gerou o comentário de Bueno.

Ela tinha dado uma entrevista longa para o site da Stock Car, e lá dizia “tudo termina bem”, ela dizendo que chorou pelo que tinha feito, não pelo que eu tinha dito, com a gente abraçado.

determinarTipoPlayer(“15575699”, “2”, “0”);

Consultada pelo GRANDE PRÊMIO por meio de sua assessoria, a Stock Car confirma que a matéria foi retirada do ar por solicitação da própria fiscal "porque não queria repercussão do caso".

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube