Ainda com chances de título, Wilson revela momentos de tensão antes de vitória em Brasília: “Foi difícil”

Max Wilson subiu para a quinta colocação da temporada 2012 da Stock Car e, com a Corrida do Milhão valendo o dobro de pontos, o piloto da RC tem chances de conquistar o bicampeonato. “Entre ganhar R$ 1 milhão e o título, sinceramente ficaria com o título”, disse

Há tempos que Max Wilson não sabia o que era vencer na Stock Car. Sua última vez no topo do pódio da principal categoria do automobilismo brasileiro foi em Londrina, em 2010. Mas em Brasília, penúltima etapa da temporada 2012, o experiente piloto da RC estava no lugar certo e na hora certa.

Depois de ter largado em terceiro, Max ultrapassou Átila Abreu e seguiu em segundo, só atrás de Thiago Camilo. Contudo, o líder da prova sofreu com o pneu traseiro esquerdo furado, fez seu pit-stop e deixou caminho livre para Wilson. Daí, foi partir para a vitória e quebrar o jejum neste domingo (11).

Max Wilson quebrou um jejum de quase dois anos sem vitória na Stock Car (Foto: Duda Bairros/P.Press)

Entretanto, Max fez questão de deixar claro que sua vitória não foi fácil, ainda que ficasse tal impressão. “Na pista eu tinha certa vantagem, mas a tensão de estar diante da possibilidade de um título depois de tanto tempo sem vencer foi realmente difícil. Nessa hora, você guia pensando em manter o equipamento para que nada aconteça até a bandeirada final”, lembrou o experiente Max, natural de Hamburgo, na Alemanha.

Graças ao resultado deste domingo, Max agora soma 138 pontos e está em quinto lugar na classificação geral da Stock Car. Faltando apenas uma prova para o encerramento da temporada, que será a Corrida do Milhão, em Interlagos, a diferença do vencedor de Brasília para o líder, Cacá Bueno, é de 21 pontos. Contudo, a prova disputada na capital paulista terá pontuação dobrada. Assim, até mesmo Nonô Figueiredo, que soma 130 pontos, segue com chance de título.

Apesar de a Corrida do Milhão ser destaque pela polpuda premiação, Wilson disse que o dinheiro não faz tanta diferença quando o título e o trabalho de toda uma temporada está em jogo. “Para mim, o título é mais importante que o dinheiro, pois traz mais visibilidade para o piloto e retorno para a equipe, mas se tiver os dois, melhor”, disse Max, que avisou: vai lutar pela vitória em Interlagos, no dia 9 de dezembro.

“É muito bom vencer. E o fato de ser na reta final do campeonato eleva o meu moral e de toda a equipe, que merece os agradecimentos pelo trabalho feito nos dois carros. Se tivesse de escolher entre ganhar R$ 1 milhão e o título, sinceramente ficaria com o título”, garantiu o dono do carro 65 em Brasília.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube