Após batida, Fraga critica atitude “difícil de entender”. Lapenna discorda

Felipe Fraga e Felipe Lapenna colidiram no começo da corrida 2 em Cascavel, algo que rendeu punição ao #110. Fraga fez uma crítica polida ao rival pela decisão, ao passo que Lapenna rebateu que tenha feito qualquer coisa errada

Um incidente marcou as disputas de pista na corrida 2 da Stock Car, no último domingo, em Cascavel: o toque de Felipe Lapenna e Felipe Fraga. Foi o único que terminou em punição – no caso, de Lapenna – e teve efeito direto na luta pelo título, já que Fraga buscava descontar os muitos pontos que ainda tem de desvantagem. Os dois, porém, têm visões distintas do que aconteceu.
 
Lapenna vivia um dia muito forte e recebeu a companhia de Fraga na busca por espaço. O #110 acabou colocando o carro mais para fora e deixou o rival sem espaço. O toque foi inevitável. Como punição, Lapenna recebeu um drive-through.
 
"Não tem motivo, nunca tive problema com o Felipe Lapenna", garantiu Fraga, que vencera a primeira corrida do dia e saíra bastante animado com a equipe, ao GRANDE PRÊMIO.
 
"É triste, você está a 200 km/h, e um piloto vira para fazer uma das curvas mais rápidas da pista como se você não estivesse ali. Tocou em mim, fui parar longe, sorte que não bati. É difícil entender. Sou um piloto bastante duro na pista, talvez agressivo até demais, mas tento sempre respeitar o limite de um carro para o concorrente", afirmou. 
 
"Ele passou do limite, até foi punido, mas meus pontos não voltam. Mas vamos focar no bom trabalho que a equipe fez e na parte positiva do dia", finalizou.
Felipe Lapenna (Foto: Rafael Gagliano)
Já Lapenna, por outro lado, entendeu que fez um movimento natural e que não devia ser punido.
 
“A corrida 1 foi muito legal para nós, tanto eu, quanto o Denis conseguimos um excelente resultado, o que é bem importante para o time, já que colocar os dois carros entre os primeiros em uma categoria tão competitiva como a Stock Car é muito difícil. Na segunda prova, achamos que o carro não ia ser tão bom, de repente o carro acabou sendo voador", afirmou ao vibrar com o rendimento da corrida inicial. 
 
"Um incidente, onde eu estava com o push, pus por dentro normal, como todo mundo faz, fui frear e o piloto [Fraga] quis frear mais por dentro do que eu. Ele acabou encostando no meu carro e rodou. Fui punido com um drive-trough. Não concordo, porque acho que meu posicionamento não estava errado, mas, enfim, foi o que aconteceu", falou.
 
Após Fraga vencer e Lapenna terminar em quinto na corrida 1, o resultado da prova 2 foi enterrado pela batida. Fraga fechou no 14º posto mesmo após diversas ultrapassagens, ao passo que Lapenna nem completou. O piloto da Cavalero Sports ainda perdeu os 17 pontos somados na manhã, já que discutiu e tentou agredir comissários na torre de controle.
 
Fraga tem 40 pontos a menos que os líderes Ricardo Maurício e Daniel Serra. O campeonato tem mais três etapas e cinco corridas: rodadas duplas no Velo Città e em Goiânia e a final de Interlagos. A próxima etapa da Stock Car acontece em 10 de novembro, exatamente no Velo Città.
 

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube