Átila supera Fraga nos boxes, confirma grande fase e vence em Londrina. Serra e Maurício vão ao pódio

Átila Abreu venceu pela quarta vez na temporada 2018 da Stock Car, a terceira consecutiva. Novamente na corrida 2, o sorocabano levou a Shell V-Power ao topo do pódio neste domingo. Daniel Serra e Ricardo Maurício completaram o pódio, enquanto Felipe Fraga foi o quarto

Que fase vive Átila Abreu na Stock Car. O sorocabano conquistou sua terceira vitória consecutiva na temporada 2018 da Stock Car, a quarta do ano no campeonato. Na corrida 2 da etapa de Londrina, na quente tarde deste domingo (21), o piloto da Shell V-Power aproveitou a grande performance do carro, acertou com a estratégia de deixar todos os botões de ultrapassagem para a prova derradeira e ainda contou com outro problema sofrido por Felipe Fraga nos boxes. Assim como na corrida 1, o piloto da Cimed liderava quando fez seu pit-stop. E, novamente, perdeu tempo por conta da demora para a fixação da roda traseira direita.

Fraga resistiu com muita bravura, mas não conseguiu suportar o melhor desempenho de Daniel Serra, que ainda contou com o acionamento do botão de ultrapassagem para conquistar a segunda colocação. O #88 ficou sob a alça de mira de Ricardo Maurício nas voltas finais. Os dois lutaram lado a lado e passaram reto na chicane para evitar a batida. Numa manobra sensacional, o bicampeão fez a ultrapassagem e garantiu o pódio, seu primeiro na temporada. Fraga teve de se contentar com o quarto lugar.

Para Átila, a vitória em Londrina vem como uma espécie de redenção. Na segunda prova da etapa disputada em maio no Autódromo Internacional Ayrton Senna, o sorocabano perdeu uma vitória certa por conta de uma falha da equipe no procedimento de pit-stop. Desta vez, contudo, o triunfo foi conquistado sem problemas. Esteban Guerrieri foi o quinto lugar, em grande prova do argentino com a Hero na corrida 2. Thiago Camilo finalizou em sexto, seguido por Cacá Bueno, Vitor Genz, Gabriel Casagrande e Rubens Barrichello, o vencedor da primeira prova no norte do Paraná.

Com o resultado deste fim de semana, Serra dobrou sua vantagem perante Fraga no campeonato. Agora, o atual campeão soma 270 pontos, 34 a mais em relação a Felipe. Barrichello segue em terceiro e ainda com boas chances de título, com 194 tentos. Como ainda restam 110 pontos em jogo, agora apenas oito pilotos têm chances matemáticas de lutar pelo título. Júlio Campos soma 183, enquanto Max Wilson aparece com 176, empatado com Átila. Marcos Gomes soma 172, três a mais em relação a Cacá Bueno.

A 11ª e penúltima etapa da temporada 2018 da Stock Car acontece dentro de duas semanas, em 4 de novembro, em Goiânia.

O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a etapa de Londrina neste fim de semana com Felipe Noronha e Rodrigo Berton.

Festa da Shell V-Power com vitória de Átila Abreu em Londrina na Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Saiba como foi a corrida 2 da Stock Car em Londrina

Assim como na corrida 1, Felipe Fraga largou na pole e manteve a dianteira nas primeiras voltas. Coincidentemente, Marcos Gomes apontou novamente em segundo lugar depois de ultrapassar Diego Nunes, que vinha em terceiro, seguido por Thiago Camilo e Átila Abreu. O sorocabano tinha como trunfo o fato de não ter acionado nenhum push-to-pass na primeira prova, guardando todos para a segunda prova. Daniel Serra era o sexto.

Serra se manteve em sexto lugar, o que lhe garantia pontos importantes. Daniel estava duas posições à frente de Rubens Barrichello, o grande vencedor da primeira corrida. Já o terceiro colocado da prova 1, Ricardo Zonta, recolheu para os boxes da Shell V-Power logo no início da disputa por conta de uma pane elétrica.

Ricardo Maurício, Júlio Campos, Bia Figueiredo, Ricardo Zonta e Rafael Suzuki, os vencedores do Fan Push em Londrina (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Era uma corrida muito movimentada, com várias disputas na frente e também no pelotão intermediário. Átila aproveitava a boa performance do seu carro e subia para terceiro depois de passar Camilo. Serra subia para quinto após ultrapassar Diego Nunes, que também era superado por Júlio Campos. Já o gaúcho César Ramos, da Blau, abandonava a prova e tinha o carro parado numa posição perigosa.

Na sétima volta, Átila fez mais uma ultrapassagem e subiu para segundo após manobra sobre Gomes, que também foi ultrapassado por Camilo em seguida. O #51 mostrava boa performance e indicava até que tinha condições de brigar por mais uma vitória no campeonato. Serra, em quinto, também atacava Marquinhos para buscar subir mais uma posição, o que aconteceu na volta seguinte.

Largada da corrida 2 da Stock Car em Londrina (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Diego Nunes não conseguiu se sustentar entre os primeiros colocados e foi ultrapassado por Barrichello, Max Wilson e Valdeno Brito. Guga Lima, que fazia uma boa corrida em Londrina, também passou o carro #70 da Full Time. Já o #80 da Cimed recolhia para os boxes. Marcos Gomes abandonava a disputa.

Bia Figueiredo e Kelvin Van der Linde protagonizavam uma bela briga no pelotão intermediário. Pouco depois, a 15ª volta abria a janela de pit-stops obrigatórios, que novamente tinham o potencial de decidir o resultado da prova, como aconteceu na corrida 1. Fraga foi o primeiro a ir para os boxes e torcia por um bom trabalho da Cimed, que desta vez abasteceu seu carro antes de trocar os dois pneus. Átila seguiu na pista apostando na estratégia para vencer novamente.

O sorocabano fez sua parada na volta seguinte, e a Shell V-Power também fez o trabalho completo com reabastecimento e troca de pneus. Átila conseguiu voltar à frente de Fraga, que perdeu tempo no pit-stop com o mesmo problema da corrida 1: demora na recolocação da roda traseira direita. Serra se deu bem nos boxes e conseguiu voltar em terceiro, enquanto Camilo foi superado por Wilson e Ricardo Maurício.

Pódio da corrida 2 da etapa de Londrina da Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Com uma performance soberana, Átila controlou a vantagem na liderança e seguia para a conquista da sua quarta vitória no campeonato, a terceira consecutiva. Mais atrás, Fraga lutava bravamente pelo segundo lugar, mas sofria a pressão de Serra, que mostrava ter um carro muito mais estável naquele momento decisivo da prova. Em quarto, Maurício fazia sua melhor corrida no ano, enquanto Esteban Guerrieri era um dos grandes destaques e vinha em quinto lugar.

Nas votlas finais, Átila consolidou o melhor desempenho na corrida 2 e confirmou a vitória em Londrina. Nas voltas finais, Serra conseguiu superar Fraga e somou pontos importantíssimos para o campeonato e finalizou em segundo. Também no fim, Maurício foi valente e fez uma ultrapassagem incrível sobre Fraga, com os dois chegando a passar na terra na chicane. Foi o primeiro pódio de Ricardinho no ano. Esteban Guerrieri completou a lista dos cinco primeiros nesta tarde de domingo.

#GALERIA(9572)

Stock Car 2018, Londrina, corrida 2, final: 

1 A ABREU Shell 41:52.099 33 voltas
2 D SERRA RC Eurofarma +1.160  
3 R MAURÍCIO Full Time +4.160  
4 F FRAGA Cimed +4.522  
5 E GUERRIERI Hero +8.455  
6 T CAMILO A. Mattheis/Ipiranga +12.219  
7 C BUENO Cimed +14.234  
8 V GENZ Carlos Alves Eisenbahn +15.543  
9 G CASAGRANDE Vogel +15.785  
10 R BARRICHELLO Full Time +24.676  
11 B FIGUEIREDO A. Mattheis/Ipiranga +28.419  
12 V BRITO Carlos Alves Eisenbahn +29.075  
13 D NUNES Full Time +30.420  
14 J CAMPOS Prati Donaduzzi +31.220  
15 M WILSON RC Eurofarma +33.113  
16 B BAPTISTA Hero +35.943  
17 R SPERAFICO Hot Car Bardahl +41.050  
18 G LIMA Vogel +42.417  
19 K VAN DER LINDE Blau +5 voltas  
20 L FORESTI Cimed +6 voltas  
21 F LAPENNA Cavaleiro +9 voltas  
22 A PIZZONIA Prati Donaduzzi +14 voltas  
23 N PIQUET Full Time +20 voltas  
24 G OSMAN Cavaleiro +20 voltas  
25 R SUZUKI Hot Car Bardahl +23 voltas  
26 M GOMES Cimed +24 voltas  
27 C RAMOS Blau +28 voltas  
28 R ZONTA Shell +31 voltas  
29 D NAVARRO Cavaleiro não largou  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube