Com lastro de 25 kg, Zonta se vê em “linha bem positiva” para rodada tripla de Curitiba

Vice-líder do campeonato, Ricardo Zonta também será o segundo piloto com maior lastro para a etapa deste sábado em Curitiba. Zonta, Galid Osman e Átila Abreu ficaram entre os dez primeiros da sexta-feira de treinos livres que marcou também a estreia de Gaetano di Mauro pela KTF

A sexta-feira (6) que marcou o início de um fim de semana dos mais intensos na temporada 2020 da Stock Car se mostrou bastante equilibrada e também positiva para a Shell. Ao longo de um dia que teve 23 dos 25 pilotos do grid no mesmo segundo, três dos quatro competidores que levam a marca da principal patrocinadora do esporte a motor no país se colocaram entre os dez primeiros. O ponteiro do dia foi Allam Khodair, da Blau, que registrou 1min21s725 como melhor tempo, sendo seguido pelo seu companheiro de equipe, Diego Nunes, somente 0s090 atrás. Destaque para o vice-líder do campeonato, Ricardo Zonta que, mesmo com lastro de 25 kg no seu Toyota Corolla #10 da equipe RCM, foi o sétimo mais rápido, apenas 0s183 atrás de Khodair.

O lastro é referente à posição que Zonta ocupa no campeonato. Como segundo colocado, o paranaense é quem leva o segundo maior peso para a oitava etapa, que vai acontecer no sábado. Com 25 kg, Ricardo só não tem o carro mais pesado na comparação com os 30 kg de lastro que leva o líder da tabela, César Ramos.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

STOCK CAR; RICARDO ZONTA; SHELL;
Ricardo Zonta corre neste começo de fim de semana com 25 kg de lastro (Foto: José Mário Dias/Shell)

Para o domingo, quando será disputada a nona etapa, os pesos serão realocados de acordo com as respectivas posições de cada piloto no campeonato, com os cinco primeiros levando pesos adicionais, o chamado ‘lastro de sucesso’.

Com o Chevrolet Cruze #28 da equipe RCM, Galid Osman foi o oitavo mais rápido, à frente do seu companheiro de equipe, Átila Abreu. A sexta-feira também marcou a estreia de Gaetano di Mauro pela equipe KTF. O jovem de 23 anos foi o 17º mais rápido do dia, também com Chevrolet Cruze.

Ao analisar o dia de treinos livres, Zonta se mostrou bastante satisfeito. “Meu primeiro teste com o Toyota no começo do ano foi aqui em Curitiba, e foi onde aprendemos bastante sobre o carro. A evolução que fizemos para as primeiras etapas, em Goiânia e Interlagos, foi do treino que fizemos aqui. Voltando aqui depois de várias etapas, sinto que o carro deu uma evoluída bastante boa. Muitas coisas que testei nos treinos de hoje foram tentando aproveitar e pegar o máximo de sensação do carro. É um carro diferente, você não consegue ter uma receita certa para cada pista”, explicou.

“Acredito que estamos na linha certa, ficando entre os sete primeiros carregando 25 kg. Já temos uma estratégia de classificação, será o mesmo combustível para a corrida. Estamos numa linha bem positiva de trabalho para o fim de semana”, complementou o vice-líder do campeonato.

GALID OSMAN; SHELL; STOCK CAR;
Galid Osman se mostrou satisfeito com a performance do carro com pneus velhos (Foto: José Mário Dias/Shell)

Com 1min21s947 como seu melhor tempo no dia, Galid lembrou que, levando em conta as condições de pneus para a sexta-feira de treinos, o resultado foi considerado positivo.

“Fomos bem, levando em conta que os nossos pneus eram muito velhos e a distância era muito grande em relação ao pneu mais novo em termos de guiada. Fiquei feliz com o meu tempo, fiquei a um décimo e meio do mais rápido do meu grupo, muito próximo dos caras. Estou muito confiante para fazer uma boa classificação amanhã”, disse.

Para Átila Abreu, o entendimento é que o tempo obtido, 1min21s964, poderia ter sido melhor. Mesmo assim, contudo, o sorocabano se vê em boas condições para a sequência do fim de semana.

SHELL; STOCK CAR; ÁTILA ABREU;
Átila Abreu também se colocou entre os dez primeiros e se mostrou otimista (Foto: José Mário Dias/Shell)

“Foi um dia bem produtivo, viemos com outra linha para o carro. No treino 1, o carro tinha algumas dificuldades. Outros carros da equipe testaram coisas que pareceram melhores, e copiamos. E, no treino 2, de fato, nosso carro respondeu, estava com equilíbrio melhor. Na volta do pneu, não aproveitei e não consegui extrair o máximo. Mesmo assim, conseguimos um bom resultado, e isso me deixa animado. Acredito que estejamos competitivos”, declarou o dono do carro #51.

“Amanhã, a classificação é cedo, e logo em seguida tem a corrida, outra temperatura. Mas é um fim de semana promissor, o carro me parece ser o mais equilibrado desde o começo do ano”, acrescentou Átila, com otimismo.

Gaetano, por sua vez, ficou 0s545 atrás de Khodair no melhor dos tempos desta sexta-feira. Diante da troca da Vogel pela KTF, Di Mauro vai se encaixando pouco a pouco ao método de trabalho da sua nova equipe.

SHELL; STOCK CAR; GAETANO DI MAURO;
Gaetano di Mauro faz neste fim de semana sua estreia pela KTF (Foto: José Mário Dias/Shell)

“Estou muito feliz de estar aqui, estamos fazendo um bom trabalho evoluindo bastante o carro. A cada saída, vou me adaptando ao setup diferente, mas estou feliz com o nosso desempenho. Agora é buscar mais um pouquinho para a classificação. Está todo mundo muito próximo, vamos ver o que vai dar”, ressaltou o piloto.

Para o sábado, o treino classificatório está marcado para 9h (horário de Brasília), com a corrida tendo início a partir de 11h em Curitiba. No domingo, já pela nona etapa do campeonato, o cronograma é parecido: definição do grid de largada às 9h e a corrida 1 às 11h, com a segunda prova do fim de semana marcada para 11h55, sempre com transmissão pelo canal por assinatura SporTV 2. O GRANDE PRÊMIO faz cobertura completa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube