Com sonho de disputar WEC e ser campeão mundial no futuro, Serra ainda espera: “Por enquanto, foco é na Stock Car”

Apaixonado pelas corridas de longa duração e cada vez mais requisitado por grandes equipes e marcas como a Ferrari, Daniel Serra admite que o futuro full time no endurance é uma grande possibilidade. Contudo, no momento, sua prioridade é seguir na Stock Car e lutar pelo bicampeonato em 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Daniel Serra traz no currículo, além de uma carreira vencedora na Stock Car, um histórico de boas participações em corridas importantes do endurance mundial, como as 24 Horas de Daytona e as 12 Horas de Sebring, que fazem parte do calendário da SportsCar, além de ter feito pela segunda vez, no último fim de semana, as 24 Horas de Le Mans, correndo pela AF Corse, equipe oficial da Ferrari. Dois dias depois, nesta terça-feira (19), Serrinha anunciou sua presença na disputa das 24 Horas de Spa-Francorchamps, etapa do Blancpain GT, ao lado de Stuard Leonard e Marcel Fässler pela WRC, a equipe oficial da Audi.

 
Vai ser a estreia de Serra nas 24 Horas de Spa. A prova vai acontecer uma semana antes da disputa da Corrida do Milhão da Stock Car, prova que abre a segunda parte do calendário da principal categoria do automobilismo brasileiro após as férias de dois meses e meio em razão da Copa do Mundo.
 
Serrinha é cada vez mais requisitado por grandes equipes e marcas para as provas de endurance no Brasil e no mundo. Por aqui, inclusive compromissos o impediram de disputar a segunda etapa do Endurance Brasil, tendo de ser substituído por Marcos Gomes, outro campeão da Stock Car, no Lamborghini ao lado de Chico Longo. Serra venceu a primeira etapa, as 4 Horas de Curitiba.
Daniel Serra trilha grande carreira tanto na Stock Car como no endurance internacional (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)
O currículo com presenças de destaque nas 24 Horas de Le Mans e nas 12 Horas de Sebring, além da vitória nas 24 Horas de Le Mans, logo no ano do seu debute em La Sarthe, no ano passado, o credenciou como grande força no endurance. Em 2018, em nova presença na lendária prova francesa, Serrinha fechou em sétimo na classe LMGTE-Pro pela AF Corse, dividindo o volante da F488 GTE Evo com James Calado e Alessandro Pier Guidi.
 
Ao GRANDE PRÊMIO, Serra falou sobre o apreço de disputar corridas de longa duração e deixou claro que pretende disputar full time o Mundial de Endurance no futuro. 
 
“Pode acontecer. Não sei quando, não programo, não tenho como meta. Fazer os dois programas, com a Stock Car aqui e poder correr as principais corridas lá fora me agrada muito. Gostaria muito de poder um dia fazer os dois, aqui e lá, por uma fábrica”, comentou o piloto da RC Eurofarma em Santa Cruz do Sul, no último fim de semana antes da pausa feita pela Stock Car.
 
“Cheguei muito perto de fazer isso, mas nesse ano coincide o WEC com a Stock Car, então não pude levar isso para a frente. Tenho vontade de um dia fazer o campeonato mundial para ter a chance de ser campeão mundial. Mas não sei quando”, complementou Daniel, que no entanto avisa: no presente, a Stock Car continua sendo sua prioridade na carreira. “Por enquanto, meu foco é aqui, é ser bicampeão”, finalizou o líder da temporada 2018.
HISTÓRIA ESCRITA SEM BRILHO

REGULAMENTO TIRA BRILHO DE VITÓRIA DA TOYOTA EM LE MANS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar