Comissão Disciplinar vota contra recurso e mantém título do BR de Turismo nas mãos de Fraga

A Comissão Disciplinar do STJD se reuniu no dia 11 de fevereiro para decidir imbróglio da decisão do Brasileiro de Turismo, mas resultado não foi divulgado oficialmente pelo tribunal nem pela CBA. Ainda cabe recurso

Segunda instância da justiça do automobilismo brasileiro, a Comissão Disciplinar do STJD votou contra a Carlos Alves e Marco Cozzi no julgamento da polêmica final do Brasileiro de Turismo, em Interlagos, em dezembro de 2013. Com isso, o título de campeão continua nas mãos de Felipe Fraga.

A sessão aconteceu no dia 11 de fevereiro e não teve seus resultados divulgados ao público de forma oficial pela Comissão ou pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A votação foi unânime contra a equipe Carlos Alves, recorrente. Cabe recurso à última instância, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Fraga vai correr na Stock Car em 2014 (Foto: Divulgação)

Cozzi terminou a prova de Interlagos, em 15 de dezembro, na primeira posição, e comemorava o título porque Fraga havia passado só em sétimo pela linha de chegada. Uma punição aplicada a Gabriel Casagrande, contudo, alterou o destino do campeonato.

Casagrande, que também disputava o título, foi punido com um acréscimo de 20s ao tempo total de prova por um acidente justamente com Cozzi, seu companheiro de Carlos Alves. A briga entre os dois valia a liderança da corrida.

Logo após a corrida, a Carlos Alves recorreu contra essa punição aplicada pelos Comissários Desportivos, levando o caso ao tribunal. Ainda em dezembro, o título foi colocado sub-júdice pelo STJD até que o recurso fosse julgado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube