Em alta e após ‘bater na trave’ duas vezes, Ramos sonha com vitória em casa. Mas corre no Velopark sem push-to-pass

Natural de Novo Hamburgo, César Ramos corre em casa neste fim de semana em Nova Santa Rita, distante cerca de 30 km da sua cidade natal. O piloto da Blau, que vem sendo um dos grandes destaques da temporada, já foi ao pódio em Interlagos e flertou com a vitória na corrida 2 em Curitiba. Mas no Velopark, o piloto sabe que vai ser mais difícil brigar na frente. Tudo por uma punição que lhe tirou todos os botões de ultrapassagem nesta etapa

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Aos 28 anos, César Ramos vive grande fase na Stock Car. Em evolução junto com a Blau desde o ano passado, o gaúcho de Novo Hamburgo vem sendo um dos bons destaques deste início de temporada 2018 da Stock Car. Em Interlagos, na Corrida de Duplas, flertou com a vitória ao lado do sul-africano Kelvin Van der Linde e faturou seu primeiro pódio na categoria, finalizando em terceiro. Em Curitiba, vinha forte e com chances reais de vencer, mas uma pane no carro colocou tudo a perder, levando-o ao desespero. Agora, Ramos tem a chance de correr em casa, no circuito do Velopark, em Nova Santa Rita.

 
Contudo, César sabe que vai ser mais difícil brigar pela vitória neste fim de semana. Tudo porque tanto Ramos como Allam Khodair, seu companheiro de equipe, foram punidos pelos comissários da Stock Car por terem acionado o push-to-pass na Corrida de Duplas no momento da largada, o que é vetado pelo regulamento. Assim, a dupla da Blau perdeu todos os acionamentos a que teria direito no Velopark. 
 
Para Ramos, nem mesmo a força da torcida gaúcha ajudaria. Como o piloto foi um dos vencedores da eleição do Hero Push em Curitiba, então está inelegível para a votação deste fim de semana.
César Ramos vive grande fase neste início de temporada 2018 da Stock Car (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)
Ao GRANDE PRÊMIO, César ressalta a importância de vencer em casa, mas sabe que, diante de todo o contexto, o foco principal vai ser lutar por bons pontos para se manter entre os primeiros colocados no campeonato.
 
“Seria muito bom. Mas aqui a gente tá com um probleminha desde o começo que é o recurso do push. Isso já foi julgado, é oficial, então. Ainda assim, estou bem animado, o carro rendeu bem”, disse o piloto, que foi o sexto mais rápido do primeiro dia de treinos livres no Velopark, na última sexta-feira. 
 
Para o sábado de definição do grid de largada, Ramos busca ao menos repetir a colocação de sexta-feira e se colocar entre os seis primeiros. 
 
“Meu foco é entrar no Q3, tentar encaixar uma volta ‘bala’. Ainda é muito cedo para pensar nisso, ainda tem o Q1 e o Q2, mas minha meta é ficar lá na frente para somar bons pontos aqui e, de repente, ver como está a corrida 1, focar na corrida 2, ver como vai ser a melhor estratégia. Mas o carro está bom, então estamos ali com um gap pequeno para o primeiro, ficamos em sexto. Então acredito que temos ainda potencial para buscar para amanhã”, destacou.
Cesar Ramos comemorou a vitória e a recuperação dos pontos e do pódio em Interlagos (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/Vipcomm)
Ramos também comemorou a vitória nesta semana no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) da Confederação Brasileira de Automobilismo. O gaúcho havia perdido os pontos conquistados em Interlagos por ter, segundo os comissários, feito o pit-stop durante o período de safety-car. A Blau conseguiu reverter a decisão e foi vencedora no recurso. Assim, César subiu para oitavo lugar no campeonato, com 25 pontos, apenas dez a menos em relação ao vice-líder, Lucas Di Grassi.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“A Stock Car é muito competitiva. Então qualquer ponto faz muita diferença. O mais importante são os 13 pontos de diferença, que é o que eu tinha. Recuperei isso e, ao invés de chegar aqui em 15º, cheguei em oitavo na classificação, numa condição boa, mais perto do segundo”, observou.

 
“E quero me manter nessa zona de pontuação, fazer corrida a corrida, somar o maior número possível de pontos, com foco grande em não zerar em nenhum fim de semana para poder chegar ao fim do ano, na corrida com pontuação dobrada, chegar lá com condição de disputar uma boa posição”, finalizou o dono da casa neste fim de semana no Velopark.

O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a etapa do Velopark com os repórteres Fernando Silva e Vitor Fazio. Acompanhe todo o noticiário da Stock Car aqui.
SURPRESA AGRADÁVEL APESAR DOS PORQUÊS

TEMPORADA 2018 COMEÇA COM F1 DEPENDENTE DO IMPONDERADO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube