Em corrida 1 cheia de batalhas e rodadas, Salas vence em Goiânia primeira na carreira

Guilherme Salas bateu na trave em Curitiba, mas a hora chegou em Goiânia: ele venceu a corrida 1 deste domingo (22), com tranquilidade em meio ao caos na pista envolvendo os rivais

Cheia de boas batalhas na pista, com diversos toques e rodadas, além de estratégias variadas e surpresas, a corrida 1 da 11ª etapa em Goiânia, neste domingo (22), teve Guilherme Salas conquistando sua primeira vitória na carreira na Stock Car.

O piloto da KTF aproveitou uma briga entre Bruno Baptista e Allam Khodair, que se tocaram, segurou o carro na pista e disparou para o triunfo em Goiânia. Campeão da Stock Light em 2019, ele enfim subiu no lugar mais alto do pódio, após bater na trave em Curitiba.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Diego Nunes (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Atrás dele, quem aproveitou as confusões foram Diego Nunes e Denis Navarro. Nunes avançou para o posto também ao escapar da briga citada, enquanto Navarro usou incrível estratégia de parada da Cavaleiro para ganhar oito posições nos boxes.

Entre os candidatos ao título, destaque para Rubens Barrichello, que fez parada longa de forma proposital pensando na corrida 2 e, de fato, garantiu a pole para ela. Daniel Serra foi nono, enquanto Ricardo Zonta foi sexto (após a prova, os comissários puniram Julio Campos e, desta forma, Barrichello, Serra e Zonta subiram uma posição cada).

O top-10 ainda teve, entre o quarto e o oitavo posto, Gabriel Casagrande, Julio Campos, Zonta, Gaetano Di Mauro e Felipe Lapenna. A corrida 2 tem largada marcada para 11h55 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO faz cobertura completa.

Rubens Barrichello em Goiânia (Foto: Carsten Horst/Hyset)
Saiba como foi a corrida 1 em Goiânia:

A corrida começou com boa largada de Bruno Baptista, ganhando o terceiro lugar para cima de Diego Nunes já na primeira curva. Mas a melhor saída foi de Felipe Lapenna, que pulou de 15° para 11°, entrando na briga pela pole da corrida 2.

No fim da segunda volta, Salas apostou no uso de ‘push’ e assumiu a liderança – mas tal alto forçou os rivais próximos a repetirem a estratégia, e uma batalha com quatro carros alinhados aconteceu. Salas segurou, Baptista pulou para segundo e Khodair teve de segurar Nunes.

A batalha seguiu e acabou em drama: no começo do quarto giro, Khodair e Baptista apostaram no ‘push’, mas Salas fechou e a dupla se tocou, rodou e foi parar na grama. Khodair, possivelmente, jogou fora as chances de título neste momento. Baptista foi punido com drive-through.

Allam Khodair e Bruno Baptista passaram pro incidente (Foto: Reprodução/SporTV)

Bom para Nunes e Campos, que avançaram para posições de pódio, e também para Rubens Barrichello e Daniel Serra, os melhores colocados entre os candidatos, que pularam para quinto e sexto, respectivamente.

Outro fato importante na disputa pelo título na mesma volta: Thiago Camilo abandonou a prova e usou um dos descartes, após falha em seu carro.

Mais rodadas: Átila Abreu e Galid Osman, companheiros de Crown/Shell, se tocaram e pararam fora da pista após briga com Ricardo Maurício pelo 11° posto. O incidente entrou em investigação pelos comissários.

Átila Abreu e Galid Osman se tocaram e rodaram (Foto: Reprodução/SporTV)

Na abertura dos boxes, após 12 minutos de prova, o trio de líderes foi junto para suas paradas. Salas apenas trocou pneus e voltou em primeiro, com Nunes colado.

Barrichello apostou em algo diferente do que costumeiramente faz: parou cedo e colocou combustível, indicando uma aposta em vitória na corrida 2. Serra aproveitou e ganhou o quinto posto, mas apenas momentaneamente.

Quando enfim todos pararam, o grid se reorganizou: Salas abriu 2s sobre Nunes, com um surpreendente Denis Navarro em terceiro, ganhando oito posições na estratégia. Serra e Zonta, enquanto isso, tiveram de batalhar pelo sétimo posto, em bom duelo de ultrapassagens.

Ricardo Maurício (Foto: Luís França/Vicar)

Entrando nos cinco minutos finais, Barrichello e Maurício duelavam pelo 10° lugar, o que significa a pole na corrida 2. Ao ver Barrichello abrir vantagem, Maurício apostou em fazer uma parada extra – assim, descartou a corrida na classificação.

Barrichello, de fato, terminou em 10°, garantindo a pole da corrida 2 e aumentando suas chances de avançar na classificação. Serra foi nono, marcando pontos importantes para colar em Camilo.

E, lá na frente, tranquilidade para Salas: vitória com mais de 6s de vantagem para Nunes, garantindo seu primeiro topo de pódio na carreira. Navarro completou em terceiro.

Stock Car 2020, Goiânia, corrida 1, domingo:

1G SALASKTF CHEVROLET31:50.47921 voltas
2D NUNESBLAU CHEVROLET+6.117 
3D NAVARROCAVALEIRO CHEVROLET+7.818 
4G CASAGRANDER.MATTHEIS CHEVROLET+10.596 
5R ZONTARCM TOYOTA+14.137 
6G DI MAUROKTF CHEVROLET+14.306 
7F LAPENNAVOGEL CHEVROLET+14.596 
8D SERRARC CHEVROLET+19.666 
9R BARRICHELLOFULL TIME TOYOTA+30.571 
10J CAMPOSCROWN CHEVROLET+31.634 +20s
11R SUZUKIFULL TIME TOYOTA+32.151 
12M GOMESCAVALEIRO CHEVROLET+45.482 
13N PIQUETFULL TIME TOYOTA+1:00.743 
14T ANTONIAZIHOT CAR CHEVROLET+1:03.751 
15C RAMOSIPIRANGA TOYOTA+1:26.292 
16M ROSSIFULL TIME TOYOTA+1 volta 
17B BAPTISTARCM TOYOTA+1 volta 
18R MAURÍCIORC CHEVROLET+4 voltas 
19P CARDOSOR.MATTHEIS CHEVROLET+ 4 voltas 
20A ABREUCROWN SHELL CHEVROLET+10 voltas 
21G OSMANCROWN SHELL CHEVROLETAbandonou 
22L FORESTIVOGEL CHEVROLET+15 voltas 
23C BUENOCROWN CHEVROLET+15 voltas 
24A KHODAIRBLAU CHEVROLETAbandonou 
25T CAMILOIPIRANGA TOYOTAAbandonou 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube