Em dia duro em Londrina, Shell tem líder Zonta como único no Q2 e em 12° lugar no grid

A Shell não teve um dia fácil em Londrina e viu apenas Ricardo Zonta aparecer na fase final da classificação. Átila Abreu, Gaetano di Mauro e Galid Osman ficaram no Q1 e reclamaram de instabilidades nos carros

O sábado (12) não foi dos mais fáceis para a Shell em Londrina, que viu apenas Ricardo Zonta, líder do campeonato da Stock Car em 2020, alcançar o Q2 na classificação — na 12ª posição no grid. Átila Abreu ficou fora da parte final do treino por apenas 0s020 e larga em 16º. Galid Osman foi o 20º colocado e Gaetano di Mauro ficou apenas em 22º.

Zonta lamentou o lastro de performance de 30 quilos acoplado ao carro da Shell em Londrina e viu esse fator como grande a dificuldade na classificação realizada no circuito paranaense.

“Evoluímos o carro, eu também evoluí nos pontos de freada em que eu estava perdendo. Mas ainda faltou algumas coisinhas para melhorar. Vamos analisar tudo para na corrida ter um carro constante e que consiga cuidar do desgaste dos pneus, que será muito agressivo”, afirmou Zonta após o treino.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Átila Abreu perdeu o Q2 por muito pouco e larga apenas em 16º (Foto: José Mário Dias/Shell)

Átila lamentou a alta temperatura em Londrina, o que amplifica os problemas de falta de aderência na parte traseira do carro. O piloto, que ficou por fora do Q2 nos milésimos, espera uma boa pontuação nas corridas deste domingo.

“Nosso carro é sempre muito traseiro, mesmo no treino pela manhã, com a temperatura mais baixa, então perco muita aderência na entrada de curva, o que me obriga a parar muito para poder contornar. Esse é o nosso maior problema, com a temperatura mais alta, potencializa mais”, disse Abreu.

“As voltas não se encaixaram, na última volta fui um pouquinho atrapalhado. Talvez fossem os 0s020 que faltaram para entrar no Q2 mas também não conseguiria ir muito para a frente, dado o equilíbrio do carro. Temos de melhorar para a corrida e, dentro da estratégia, e tentar sair com uma boa pontuação para o campeonato”, completou.

Galid Osman e Gaetano di Mauro enfrentaram dificuldades na classificação em Londrina (Foto: José Mário Dias/Shell)

Em 20º lugar no grid, Galid Osman saiu decepcionado com a sessão. O piloto da Shell reclamou também da pouca aderência no carro e espera alcançar o top-10 na primeira corrida de amanhã.

“Do treino da manhã para a classificação, subiu muito a temperatura da pista, e o carro ficou muito traseiro. Dos quatro carros da equipe, três não passaram para o Q1. Vamos tentar fazer uma boa corrida 1 para ficar entre os dez primeiros e inverter o grid. O plano é usar o mínimo de pushes e fazer uma corrida 2 forte. Não tem outra estratégia a não ser essa”, declarou.

Por fim, Gaetano di Mauro colocou o carro da Shell apenas na 22ª colocação no grid e também já pensa na corrida, visando uma boa estratégia que possa colocá-lo nos pontos.

“Está bem complicado. Não tivemos performance em nenhum momento, ainda estamos tentando buscar qual é o problema, mas ainda não tem nenhuma solução. Agora é pensar em alguma estratégia para tentar pontuar e ver o que dá”, pontuou.

A rodada dupla de Londrina começa às 12h30 (de Brasília) de domingo. A corrida 2 tem início marcado para 13h25 – ambas com duração de 30 minutos. O GRANDE PRÊMIO faz cobertura completa da quarta etapa da Stock Car.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube