Stock Car

Enquanto define futuro, Gomes traça metas finais para 2018: vencer e ajudar Fraga a ser bicampeão

Marcos Gomes vai continuar sendo patrocinado pela Cimed, mas está à procura de equipe para 2019. Neste próximo domingo, em Interlagos, o campeão de 2015 tem como um dos objetivos ajudar o amigo Felipe Fraga a ser bicampeão. O outro é se despedir do time no topo do pódio
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré / NATHALIA DE VIVO, de Interlagos
 Marcos Gomes (Foto: Duda Bairros/Vicar)
Há quase três anos, Marcos Gomes vivia o auge da carreira na Stock Car e chegava a um feito inédito ao ser o primeiro filho de campeão a conquistar o título da principal categoria do Brasil. O ribeirão-pretano chegou à decisão do título contra ninguém menos que o pentacampeão Cacá Bueno. No fim das contas, Marquinhos sagrou-se campeão representando as cores da Cimed (que à época ainda se chamava Voxx Racing).
 
Nesta semana, na mesma Interlagos onde conquistou o título, Gomes encera um cenário bem distinto. O piloto vai continuar sendo patrocinado pela Cimed, mas ainda não tem uma definição sobre qual equipe vai correr em 2019. Na semana passada, o time anunciou a chegada de Gabriel Casagrande para se unir a Cacá Bueno e Felipe Fraga, com o paranaense trazendo patrocínio próprio, enquanto os dois campeões mantém o apoio da Cimed.

 
Ao GRANDE PRÊMIO, Gomes falou sobre uma temporada que considera de altos e baixos, tendo como ápice a vitória na corrida 1 em Santa Cruz do Sul. Até à etapa no interior gaúcho, o dono do carro #80 era o vice-líder do campeonato e estava 43 pontos atrás de Daniel Serra. Aí, então, vieram os baixos, os momentos que deixaram Marcos longe da briga pelo bicampeonato.
Marcos Gomes está prestes a definir seu futuro na Stock Car (Foto: Bruno Terena/RF1)
“A temporada da Stock foi praticamente perfeita até a primeira metade do ano, ficamos em segundo. Depois, muitas coisas deram errado. O carro quebrou bastante, muito problema de pit-stop, infelizmente saímos da disputa pelo título. Mas isso é automobilismo e tomara que o ano que vem seja melhor”, declarou o interiorano durante a etapa decisiva da Porsche Endurance Series, na mesma Interlagos onde vai correr neste fim de semana.
 
Desde aquela etapa em Santa Cruz do Sul, o melhor resultado de Gomes foi o terceiro lugar na corrida 1 em Cascavel. Os problemas no segundo semestre resultaram em uma diferença que, atualmente, é de 122 em relação a Serrinha. Gomes ocupa a sétima colocação do campeonato, três pontos à frente de Cacá, seu companheiro de equipe até domingo.
 
Gomes destacou a força da Cimed, elemento fundamental no seu estabelecimento como um dos principais pilotos do grid, e ressaltou a importância da jornada deste fim de semana para o amigo e companheiro de equipe Felipe Fraga. E deixou claro que vai ajudar no que for preciso para ver o jovem chegar ao bi da Stock Car.
 
“A equipe é, sem dúvidas, uma das mais fortes da categoria. O Fraga está na disputa pelo título aí na última etapa e vamos fazer de tudo para que ele saia desse ano campeão”, salientou Gomes, que não deixa de pensar nos próprios objetivos. “A expectativa é fazer a pole e ganhar, essas sempre são nossas expectativas, expectativas da equipe. Claro que é sempre muito difícil, mas vamos estar focados nisso”, comentou.
 
A respeito da sua condição para o futuro, Gomes lembrou que ainda não há uma definição sobre onde vai correr na próxima temporada. “Ano que vem sigo com o patrocínio com a Cimed, mas provavelmente em uma outra equipe. Ainda não tenho nada 100% fechado, mas acho que até a etapa de São Paulo temos alguma definição”, disse.
 
Por fim, o piloto destacou a evolução e a relevância cada vez maior da Stock Car no cenário mundial, reflexo visto, por exemplo, em março deste ano, quando Interlagos recebeu pilotos de várias partes do planeta para a disputa da prova que abriu o campeonato.
 
“A cada ano ela cresce um pouco, esse ano cresceu, teve pilotos internacionais correndo, a Corrida de Duplas cada vez mais famosa no mundo. O trabalho vem sendo bem feito e a categoria vai crescer ainda mais no ano que vem”, concluiu Marquinhos.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a grande final da temporada 2018 da Stock Car em Interlagos com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.