Foresti revela alívio por primeira vitória na Stock Car em Curitiba, se emociona e diz: “Não tenho nem palavras”

Lucas Foresti foi o grande vencedor da corrida 1 em Curitiba neste domingo (18). O jovem de 23 anos não escondeu a emoção com o triunfo, revelou alívio e se disse sem palavras. “Eu quase não acreditei”

Lucas Foresti finalmente viveu o dia que tanto queria na Stock Car. Apenas em segunda temporada na categoria nacional, o brasiliense de 23 anos conseguiu escapar da confusão da largada da primeira corrida da rodada de Curitiba, neste domingo (18), e, contando com uma estratégia certeira da AMG, saiu na frente depois da janela de pit-stop, para seguir firme e forte rumo à primeira vitória da carreira na Stock.
 
O jovem largou em quinto e a tática era apenas manter a colocação, esperando por uma parada de boxe perfeita. Dito e feito. “A estratégia da equipe, a tática que nos combinamos, ali era a de largar em quinto, tentar ganhar algumas posições e manter o desempenho Quer dizer, a ideia era permanecer em um ritmo bom e tentar fazer um pit-stop bem rápido, para conseguir uma vantagem. E nós conseguimos essa vantagem”, explicou Lucas aos jornalistas no paddock do circuito paranaense.
Lucas Foresti venceu a primeira corrida da rodada de Curitiba da Stock Car (Foto: Duda Bairros)
“Quando saímos na liderança, eu quase não acreditei… Eu disse para mim mesmo: 'Agora eu tenho de acabar a corrida aqui'. Temos de manter essa posição. Foi muito emocionante, foi muito bom”, completou Foresti, que chorou ao sair do carro depois da bandeirada. 
 
“A emoção é muito grande, pois venho lutando nas pistas há muito tempo e fazia tempo que não sentia esse gostinho da vitória. Ela traz um alívio enorme e tira um peso para seguir trabalhando”, acrescentou.
 
"Estou muito feliz, não tenho palavras para descrever essa sensação.”
 
Foresti, na verdade, tem um histórico de monopostos. A última categoria em que esteve foi a World Series em 2013. No mesmo ano, o brasiliense decidiu tentar a Stock Car e fez duas corridas. Na temporada seguinte, disputou o campeonato todo pela Bassani antes de assinar com a AMG. E agora a ideia é ficar por aqui. 
 
“Acho que estamos já pegando a mão do carro. Tenho de trabalhar ainda mais e entrosar com a equipe. Agora ir para a Europa, só se tiver um patrocínio e aí é coisa de F1, não sei que não dá”, reconheceu ao ser questionado pelo GRANDE PRÊMIO.
 
A próxima rodada da Stock Car acontece em Tarumã no início de novembro. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube