GP in loco: Entre passado e futuro, Zonta recorda período na McLaren e traça meta para 2018: lutar pelo título da Stock Car

Com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO direto dos boxes da Shell Racing em Curitiba, Ricardo Zonta falou sobre as grandes recordações dos tempos de F1 e do título mundial de FIA GT. O piloto de 42 anos, desde 2007 na Stock Car, vem da sua melhor temporada na categoria e agora busca voos ainda mais altos. Garantindo que tem lenha para queimar, o curitibano sonha com o título em 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ricardo Zonta está em casa neste fim de semana de segunda etapa da temporada 2018 da Stock Car. O curitibano tem a chance de acelerar diante da família e dos amigos e também traz o sonho de comemorar novamente um título no automobilismo. Dono de uma carreira vencedora nas pistas, com títulos na F3 Sul-Americana, F3000 Europeia, do Mundial de FIA GT e da World Series, Zonta disputou 36 GPs como piloto de F1, passando por BAR Honda, Jordan e Toyota, além do período de test-driver na Renault e McLaren. Desde 2007, faz parte do grid da Stock Car, na qual viveu seu melhor ano em 2017.

 
No GP in loco gravado diretamente na área vip dos boxes da Shell Racing em Curitiba na tarde de sábado (7), Zonta falou sobre as lembranças que tem da sua marcante passagem pela Europa, recordada pelo próprio piloto nesta semana nas redes sociais. E entre tantos momentos, Ricardo ‘viajou’ 20 anos no tempo para destacar a passagem como test-driver da McLaren em 1998, na época em que a equipe dominava a F1 com Mika Häkkinen.
 
20 anos depois, Zonta integra o fortíssimo grid da Stock Car. Depois de ter vencido duas corridas na última temporada, marcando seu melhor desempenho em termos de vitórias, o curitibano começou 2018 bem nos treinos e fechou em quinto a Corrida de Duplas ao lado do também campeão mundial Laurens Vanthoor em Interlagos. Em Curitiba, foi novamente bem nos treinos livres, mas perdeu performance com a alta temperatura da pista, que resultou numa menor aderência. Neste domingo, Ricardo vai largar em 13º na corrida 1.
 
Feliz com o trabalho na Shell Racing, equipe chefiada por Thiago Meneghel, Zonta sonha com conquistas ainda maiores neste ano e deixa claro: tem lenha para queimar o bastante para traçar como meta lutar pelo título em 2018.
 
Assista ao GP in loco com Ricardo Zonta em Curitiba às vésperas da etapa deste fim de semana da Stock Car:
 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube