Indignado, Cacá desabafa, se diz “destruído e agredido” por suspensão, mas avisa: “Nunca ficarei calado”

Em um desabafo emocionado no Facebook, Cacá Bueno falou sobre ter sido suspenso pelo STJD por ter criticado os dirigentes da CBA na etapa de Ribeirão Preto da Stock Car. Mesmo extremamente triste por não poder participar da etapa de Curitiba, o pentacampeão da Stock Car avisou que não vai se calar

Tristeza, decepção, indignação. Sentimentos que o maior piloto da história da Stock Car depois de Ingo Hoffmann tem de lidar depois de ter sido suspenso pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) da próxima etapa do campeonato, em Curitiba, por ter criticado dirigentes da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) na etapa de Ribeirão Preto, nesta temporada. Cacá Bueno escreveu um desabafo emocionado no Facebook e aproveitou para se defender, deixando claro que não teve a intenção de ofender ninguém. Por outro lado, o pentacampeão da Stock Car assegurou que, independente de qualquer situação, não vai se calar, voltará mais forte e “incomodará muita gente”.

A suspensão tinha sido anunciada em meados de junho — junto com uma multa e R$ 30 mil —, mas a equipe do chefe Andreas Mattheis conseguiu um efeito suspensivo da decisão da Comissão Disciplinar do STJD que permitiu a participação de Cacá na etapa de Santa Cruz do Sul.

“Hoje me sinto como meu carro nesta foto, destruído, agredido. Mas assim como nessa corrida, onde por incrível que pareça ainda marcamos pontos, não será dessa vez que vou desistir, aliás, não sei o que é desistir”, escreveu o carioca de 39 anos.

“Continuo achando um absurdo usarem uma conversa privada com minha equipe sem ser na íntegra como se fosse uma entrevista ou declaração, e ainda mais a CBA usar isso para pedir seis corridas de suspensão e R$ 100 mil de multa, e pessoas de gravata que nunca sentaram num carro de corrida e parecem não conhecer seus riscos acharem justo eu ter de pagar R$ 50 mil e ficar de fora de duas corridas de um fim de semana”, desabafou Cacá.

Como no carro da foto, Cacá Bueno se sente "destruído e agredido", mas disse que não vai se calar (Foto: Cacá Bueno/Facebook)

“Lembrando que foram quatro acidentes com mortes na Stock Car do ano 2000 para cá e que não faz nem uma semana que o automobilismo chorou a morte de um piloto que acertou um trator na pista com bandeira verde. Lembrando também que me deixaram em corrida a 200 km/h num circuito de rua e molhado, com mecânicos cruzando a pista, carros e equipe de resgate entrando na pista, também”, disse Bueno, fazendo menção também sobre a recente morte de Jules Bianchi e a volta final da corrida em Ribeirão Preto.

“Continuo não achando isso inteligente, mas nunca tive a intenção de ofender ninguém e nem o fiz, apenas desabafei de forma privada”, garantiu.

“Ouvi muita besteira de gente que acha que entende de corrida, mas está nas regras que a única forma de a direção de prova se comunicar com os pilotos é através de bandeira, e que pelo CBJD [Código Brasileiro de Justiça Desportiva] os responsáveis por não encerrar uma competição no momento certo devem ser multados e suspensos. Mas eles preferiram suspender o atleta por ter ficado indignado pelo risco que lhe foi imposto”, continuou.

Mesmo muito triste e indignado por não ter a chance de exercer sua profissão e defender a liderança na temporada 2015 da Stock Car, Cacá Bueno é muito claro. “Nunca ficarei calado e nem deixarei de ficar indignado pela falta de segurança no nosso esporte, pela luta da manutenção dos nossos autódromos e pela criação e suporte às categorias de base e mão-de-obra, coisas que acho que a nossa confederação deveria depositar sua atenção.”

Cacá Bueno escreveu um post expressando sua indignação por ter sido suspenso da etapa de Curitiba (Foto: Bruno Terena)

“Voltarei ainda mais forte e incomodarei muita gente”, completou o pentacampeão da Stock Car.

Cacá Bueno terá um grande substituto na etapa deste fim de semana da Stock Car, em Curitiba. O carioca verá de longe o belga Laurens Vanthoor disputar a rodada dupla pela Red Bull. O piloto já tem experiência na categoria, sendo parceiro de Valdeno Brito na etapa de duplas, que abriu a temporada, no mês de março em Goiânia.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube