Longe de Gomes na briga pelo título da Stock Car, Cacá lamenta domingo cheio de incidentes em Curitiba

Cacá Bueno perdeu uma chance de ouro de reduzir a diferença para o líder Marcos Gomes na classificação da temporada. O pentacampeão largou em segundo lugar na corrida 1, perdeu muitas posições, mas ainda assim terminou em 13º. Mas uma avaria no capô do seu carro acabou por abreviar sua presença na segunda corrida do fim de semana. Assim, a vantagem do piloto da Voxx Racing agora é de 37 pontos

Cacá Bueno abriu o domingo (18) em Curitiba esperançoso em poder reduzir a vantagem que o separava de Marcos Gomes e acirrar a briga pelo título da Stock Car em 2015. Motivos para confiança não faltavam ao pentacampeão, que mostrou bom ritmo no treino classificatório de sábado e garantiu o segundo lugar do grid, só atrás do próprio Gomes. Mas o carioca alertava para os riscos na sempre confusa largada na capital paranaense. Dito e feito. Cacá teve seu carro #0 acertado quando passou pelo S no fim da reta dos boxes e, a partir daí, viveu um calvário em Curitiba. O que, no fim das contas, acabou por aumentar ainda mais a vantagem de Marquinhos no campeonato.

Mesmo com o incidente na primeira corrida, Cacá conseguiu se recuperar muito bem e ainda terminou a corrida em um ótimo 13º lugar, considerando todas as condições em que enfrentou a prova.

Com o capô avariado, Cacá teve de abandonar corrida 2 em Curitiba (Foto: Bruno Terena/Red Bull Content Pool)

“Na primeira corrida, o Marquinhos tirou o pé, fui obrigado a tirar também e foi justamente quando deram a largada. Tinha gente largando melhor atrás de nós e eu fiquei no meio da reta, sabendo que perderia alguns lugares, mas pensando em preservar o carro. Na freada, vários carros passaram reto, recuperei posições, mas aí me acertaram e eu só vi o Zonta rodando comigo. Deixei o carro ir pra fora da pista, pra ninguém me atingir, e aí fui atrás de recuperar”, descreveu.

Mas na prova derradeira, o fato de ter largado em uma posição intermediária acabou por prejudicar Cacá, que, lado a lado com vários carros na reta dos boxes, chegou a andar por vários metros na grama. Com destreza, Bueno manteve o carro na disputa, mas acabou por sofrer com o capô avariado, que determinou o fim da sua jornada.

“Na segunda corrida, larguei melhor, mas puxei para direita, fiquei sem espaço e acabei na grama. Tirei o pé, voltei para o asfalto com calma, mas aí aconteceu tudo igual: todo mundo que chegou desesperado na primeira curva passou reto e quis voltar, todo mundo se enroscando, se enganchando. Bateram em mim, encostei no Valdeno e o capô, que já estava surrado, acabou quebrando de vez”, lamentou.

Diante de tudo o que aconteceu, o pior para Cacá foi ter visto Gomes chegar em quarto na corrida 2. Assim, o líder do campeonato ampliou para 37 sua vantagem na ponta, tornando muito mais difíceis as pretensões de Bueno em termos de título. Restam agora duas etapas, em Tarumã, em novembro, e em dezembro, em Interlagos, prova única que oferecerá pontos em dobro, o que ainda surge como esperança para o pentacampeão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube