Stock Car

Morto em acidente, Margiota estava suspenso da Stock Car por ter sido pego em exame antidoping

Vinícius Margiota, piloto da Stock Light que faleceu na madrugada desta quarta-feira (17), após se envolver em grave acidente na Rodovia Anhanguera, em Jundiaí, estava suspenso da categoria desde outubro de 2018. Na etapa de Londrina, Margiota foi flagrado em exame antidoping

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O piloto Vinícius Margiota, que morreu na madrugada desta quarta-feira (17) ao se envolver em grave acidente na Rodovia Anhanguera, região de Jundiaí, interior de São Paulo, estava suspenso das pistas por doping desde o final da última temporada.

Então piloto da KTF, Vinícius foi flagrado pelo uso de maconha em teste realizado no dia 21 de outubro - ou seja, na etapa de Londrina da Stock Light. Margiota, inclusive, foi ao pódio naquele final de semana, com um segundo lugar na rodada dupla.

O paulista acabou suspenso e colocado em lista provisória de atletas proibidos de treinar e competir, em seguida, pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), com uma classificação de 'suspenso voluntariamente',  por ter assumido o uso da substância proibida - o que poderia ajudá-lo a diminuir a pena.
Vinícius Margiota foi piloto da Sprint Race e da Stock Light (Foto: Divulgação)
O GRANDE PRÊMIO apurou que o piloto não disputou a etapa de Interlagos, a decisiva da Stock Light em 2018, por conta da suspensão. 

A última lista divulgada pela entidade, em 7 de abril, seguia com o nome do piloto aparecendo. A substância detectada se chama Carboxy-THC, ou tetraidrocanabinol, que é encontrada na maconha.

Segundo a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), em contato com a reportagem, a ABCD é responsável pelo julgamento e por estabelecer o tempo de suspensão. 

O GP entrou em contato com a ABCD, que respondeu que "o atleta se declarou suspenso voluntariamente". Ainda de acordo com a entidade, "não havia data para o julgamento e nem um prazo determinado para a suspensão". 

Desta forma, Vinícius não disputou a última etapa da categoria de acesso em 2018 e também não esteve na lista de inscritos no grid da Stock Light para esta temporada, já ficando ausente da abertura, no Velopark, há dez dias.

A Stock Car divulgou nota oficial sobre a morte do piloto:

"Em nome de equipes, pilotos e demais profissionais dos Campeonatos Brasileiros de Stock Car e Stock Light, informamos o falecimento do piloto Vinícius Margiota em um acidente automobilístico na madrugada desta quarta-feira (17), em um trecho da Rodovia Anhanguera, na região de Jundiaí (SP). Toda a comunidade envolvida com a Stock Car lamenta profundamente a perda deste jovem companheiro de pista.
 
Piloto da categoria Stock Light, Margiota estreou em 2018 e competiu por duas equipes, a RSports e a KTF. Com esta última, registrou seus melhores resultados: dois segundos lugares, conquistados no Velo Città (SP) e em Londrina (PR). Natural de Piracicaba (SP), Margiota tinha 23 anos e trabalhava para a continuidade de sua carreira. Dentro do box, era considerado uma pessoa alegre e incentivadora dos demais colegas de pista. 
 
Promotora da Stock Car e Stock Light, a Vicar se solidariza com familiares e amigos de Vinícius Margiota. E aproveita para informar que a Stock Car realizará, na etapa do dia cinco de maio, no circuito do Velo Città, um minuto de silêncio em homenagem ao competidor."

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.