Na Garagem: na vitória de Nunes, Wilson é campeão da Stock Car em Curitiba

Debaixo de um forte temporal em Curitiba, Max Wilson conseguiu superar Cacá Bueno por apenas um ponto — levando em conta o descarte, para conquistar seu primeiro — e até hoje único — título da Stock Car

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

 
Já fazem cinco anos que Max Wilson foi campeão da Stock Car, festa feita debaixo de um forte temporal em Curitiba. Em 5 de dezembro de 2010, o piloto da RC chegou em oitavo lugar na última etapa do campeonato, uma posição atrás de Cacá Bueno, e derrotou o então tricampeão.
 
Depois de passar anos correndo na V8 na Austrália, Wilson retornou ao Brasil em 2009. O ano de adaptação foi OK. Ele venceu na quarta prova que disputou, em Santa Cruz do Sul, e terminou na nona posição. O ano de 2010 já foi bem melhor.
 
Max venceu na abertura do campeonato, em Interlagos, e seguiu conquistando bons resultados — e valendo-se, também, do regulamento. Foram três ‘zeros’, mas o bastante para garanti-lo no playoff. Dois descartes eram permitidos nesta primeira fase, e Max fechou com 71 pontos — líder, Ricardo Maurício marcou 112.
Max Wilson conquistou seu primeiro título na Stock Car há cinco anos (Foto: Duda Bairros/P.Press)
No momento decisivo da disputa, ele voltou a crescer. Venceu, em Londrina, a primeira prova do playoff, com Cacá em segundo. Foi oitavo em Santa Cruz do Sul e segundo em Brasília — onde Cacá venceu — até chegar à capital paranaense em vantagem.
 
A finalíssima, que teve Thiago Camilo largando na pole, foi bastante tumultuada por causa  da forte chuva que caía em Pinhais. “Sobrevivendo”, Wilson foi capaz de marcar Cacá e garantir o título.
 
A vitória ficou com Diego Nunes, da Bassani, até hoje a única de sua carreira. Xandinho Negrão e Julio Campos completaram o pódio.
 
“Ser campeão é muito bom. Ganhar no meu segundo ano na Stock Car, que é muito equilibrada, foi melhor ainda”, lembrou Wilson no Guia da Stock Car. “Senti extrema felicidade e alívio quando terminou a última prova, que foi bastante confusa devido á chuva. Cheguei no box e a equipe tinha uma placa com meu nome como campeão, algo que ninguém mais vai me tirar. Dividir a alegria com todos foi melhor ainda, pois eles também foram campeões.”
 
A classificação final teve Wilson em primeiro com 265 e Cacá logo a seguir com 264. Maurício fechou empatado em terceiro com Allam Khodair, ambos com 251 pontos, e átila Abreu completou o top-5. Tivesse o campeonato sido disputado no sistema de pontos corridos, Maurício ficaria com o caneco.
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

E se os carros de F1 forem como este que a McLaren desenhou?http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/video-mclaren-apresenta-visao-de-f1-do-futuro-com-revolucionario-modelo-conceitual-mp4-x

Posted by Grande Prêmio on Quinta, 3 de dezembro de 2015

PADDOCK GP EDIÇÃO #9: ASSISTA JÁ

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube