No tudo ou nada em Tarumã, Galid tira da cartola volta redentora. E Camilo vai do inferno ao céu

Galid Osman foi o grande nome deste sábado em Tarumã. Com volta perfeita, o paulista ofuscou até mesmo seu companheiro de Ipiranga Racing, um dos protagonistas da temporada, Thiago Camilo, e mostrou a velocidade que sempre esteve lá. É a redenção de Galid na reta final de um campeonato cheio de dificuldades e problemas, mas que aponta para um caminho bem mais promissor neste domingo: o da vitória

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O resultado do treino classificatório deste sábado (21) em Tarumã, palco da décima e antepenúltima etapa da Stock Car em 2017, foi bastante surpreendente. Quando se pega a tabela com os tempos registrados no circuito gaúcho, é inegável a surpresa com grandes nomes e postulantes ao título, como Rubens Barrichello, Felipe Fraga e Cacá Bueno na metade final do grid. Na parte de cima, os protagonistas foram justamente os coadjuvantes em suas equipes na temporada. Quando muitos esperavam ver Thiago Camilo alcançar a pole, ainda mais depois de ser o mais rápido tanto no Q1 e no Q2, eis que veio a grande surpresa do dia: Galid Osman. Foi ele quem liderou a dobradinha da Ipiranga Racing em Tarumã. 

 
Foi um dia de redenção para Galid. Enquanto Camilo se encaixou perfeitamente à nova equipe, chefiada por Andreas Mattheis, Osman, aos 31 anos, encarou um ano cheio de problemas. Sua sexta temporada na Stock Car talvez seja a mais difícil. Mas todas as dificuldades ficaram por um instante para trás depois de uma performance de sonho neste sábado. Galid arriscou e foi para o tudo ou nada na fase final da classificação. Deu tudo. Deu certo. Deu pole.
 
“Ontem fui apenas o 22º colocado do dia. Meu carro não reagiu satisfatoriamente com pneus novos, na condição de classificação, e no treino livre de hoje de manhã eu continuava tomando mais de 1s para os mais velozes. A equipe fez alguns ajustes e fui para a classificação praticamente no escuro, mas já na primeira volta rápida do Q1 deu para sentir que o carro estava muito bom”, comentou o piloto do carro #28, dono do segundo melhor tempo no Q1 e quinto no Q2.
Galid Osman festeja sua segunda pole-position na Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
“Fiz um tempo excelente, poupei pneus para o Q2 e cheguei ao Q3 com o quinto tempo. Aí falei com a Rachel Loh — engenheira da equipe — que ia para o tudo ou nada. Arrisquei tudo o que podia, deu certo e fiz a pole”, vibrou Galid, que admitiu as dificuldades que têm marcado sua temporada na Stock Car. “Não venho num bom ano e acho que eu estava precisando e merecendo. Agora é zerar a emoção e concentrar na corrida de amanhã. Quero a vitória”, avisou.
 
Galid ocupa a 22ª colocação no campeonato e soma 53 pontos. Dono de duas vitórias e, agora, também duas poles na Stock Car na carreira, Osman sonha em subir ao topo do pódio pela primeira vez em 2017. Em 17 provas disputadas, seu melhor resultado foi o sexto lugar conquistado em duas provas: na primeira da etapa de Goiânia e na corrida 1 no Velo Città.
 
Pode-se dizer também que Camilo, apesar de ter perdido a pole-position para o companheiro de equipe, também viveu uma tarde de redenção. Thiago enfrentou um drama com a pane no seu carro, que começou a falhar logo no Q1. Seu destino parecia estar selado quando, no fim da primeira parte do treino, Cacá Bueno bateu na barreira de pneus e obrigou a direção de prova a paralisar a sessão. Não havia muito o que fazer porque, em situações assim, o carro entra em regime de parque fechado, de modo que não se pode consertar eventuais problemas.
Daniel Serra, apesar de largar em quarto em Tarumã, tem amplas chances de vitória (Foto: Fábio Davini/Vicar)
Mas a sorte é que o carro #21 de Thiago voltou a funcionar normalmente após a retomada do treino. Daí em diante, o drama ficou para trás. Até a perda da pole foi bem digerida, já que ela acabou ficando com quem há tempos lutava por um bom resultado na temporada.
 
“O carro falhava muito, e a equipe não sabia o que era. É uma situação desesperadora em que a gente tem de manter a calma. Quando liguei o carro e voltei para a pista, com a pressão de ter somente uma volta de aquecimento e uma volta rápida, o problema sumiu. Fomos do inferno ao céu”, comemorou Camilo. “Claro que as quatro voltas que eu fiz no Q1 enquanto o carro estava falhando cobraram um preço no consumo de pneus, mas eu ainda poderia ter conquistado a pole se tivesse feito o contorno da chicane um pouco melhor”, disse.
 
“Meu companheiro de equipe fez a volta perfeita e merece a pole. Estou muito feliz com a primeira fila”, complementou Thiago.
 
O grande problema para Thiago, contudo, está na rodada dupla deste domingo. Ele é um dos pilotos punidos por conta de irregularidades no uso do push-to-pash em Buenos Aires — o acionamento foi feito pouco após a largada depois da saída do safety-car, o que não é permitido. Camilo vai contar com apenas dez botões de ultrapassagem e não vai ter o auxílio dos fãs com o ‘Hero Push’ desta vez. O que se converte em uma dificuldade e tanto diante de um circuito bastante exigente e veloz.
Thiago Camilo enfrentou uma série de dificuldades e ainda assim garantiu um lugar na primeira fila (Foto: Duda Bairros/Vicar)
Diferente de boa parte das etapas do ano, desta vez os carros da Eurofarma não foram tão fortes na classificação em Tarumã, o que nem de longe significa que devem ser descartados. Ricardo Maurício enfrentou problemas no Q2 e ficou com o 15º lugar do grid. “Não sabemos o que houve, teremos de verificar todos os componentes para ver o motivo da perda de rendimento”, comentou. Lá na frente, Max Wilson desbancou o companheiro de equipe Daniel Serra e vai largar em terceiro, lado a lado com o líder do campeonato.
 
“Nosso carro ainda não está bom no primeiro trecho. Vamos trabalhar essa tarde para descobrir uma forma de melhorar e termos um carro ainda mais competitivo para a corrida amanhã”, comentou Serrinha. 
 
Max, por sua vez, acredita que os carros preparados por Rosinei Campos vão ter um desempenho ainda mais sólido na corrida do que na classificação. “Fiquei feliz com o resultado. Sempre queremos um pouco mais, mas os carros do [Andreas] Mattheis estavam muito rápidos hoje na classificação. Meu carro está mais forte em ritmo de corrida do que no classificatório. Estou confiante”, destacou o veterano.
A TMG/Shell Racing também encaixou boa performance na classificação deste sábado (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)
Destaque também para a TMG/Shell Racing. Pela primeira vez na temporada, a equipe chefiada por Thiago Meneghel conseguiu encaixar seus dois carros no Q3. Átila Abreu vai partir da quinta posição e vai largar lado a lado com Ricardo Zonta, que acabou batendo na fase final da sessão e não registrou tempo. Contudo, a perspectiva para domingo também é bastante positiva.
 
“Temos um carro rápido, que se comportou de forma ótima na classificação em toda as voltas que eu dei. É uma pena o acidente porque economizamos pneu para entrar no Q3 e acabei acreditando muito na curva 2, porque a curva 1 tinha sido boa, e perdi o carro. Uma pena ter acertado a barreira de pneus, mas o carro tem um grande potencial para a corrida”, explicou Zonta.
Felipe Fraga desta vez não conseguiu um lugar entre os primeiros no grid (Foto: Bruno Terena/RF1)
Átila também comemorou a performance forte da Shell Racing em Tarumã. “Foi uma classificação bem positiva. No Q3 faltou um pouquinho, mas ontem não estávamos bem e a Shell Racing trabalhou perfeitamente bem para tentar identificar o problema e, tanto eu como o Zonta e toda a equipe conseguimos identifica-lo, fazia sentido, e viemos com uma outra receita completamente diferente e funcionou, com os dois carros no Q3. Foi positivo para a equipe ter os dois carros no Q3. A corrida é bem difícil, ainda mais com o asfalto desgastando os pneus, mas vamos trabalhar e tentar descontar pontos dos líderes, aproveitando que alguns competidores nossos ficaram lá atrás”, afirmou o sorocabano.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O concorrente direto atrás de Zonta na luta pelo título no grid em Tarumã é justamente o piloto que mais cresceu na segunda metade do campeonato: Felipe Fraga. O atual campeão da Stock Car e terceiro lugar na temporada vai partir para uma rodada dupla de recuperação e estratégia depois de obter o 18º no grid para a corrida 1. “O carro estava bom, mas eu errei na curva 3, e isso acabou comprometendo uma boa volta. Agora vamos estudar com os engenheiros uma boa estratégia para amanhã e tentar minimizar a classificação de hoje. Nosso objetivo é fazer o máximo de pontos possíveis amanhã”, afirmou.

 
Dois grandes nomes da Stock Car também enfrentaram problemas neste sábado. Rubens Barrichello vai partir apenas da 17ª posição, enquanto Cacá Bueno, depois da rodada dupla em Tarumã no Q1, vai abrir a última fila do grid, em penúltimo lugar. Fica claro que, em teoria, a prioridade da dupla tende a ser a corrida 2. A previsão do tempo, segundo o site ‘Climatempo’, indica tempo nublado, mas sem chuva para o período da tarde em Viamão, cidade onde está localizado o Autódromo de Tarumã.

#GALERIA(7219)
 

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube