Nota de retificação sobre Tuka Rocha

Familiares não confirmam a morte do piloto. GRANDE PRÊMIO retira as informações publicadas anteriormente

A assessoria de Tuka Rocha e da Secretaria de Saúde da Bahia informaram há pouco ao GRANDE PRÊMIO que, diferente do publicado anteriormente, o piloto de 36 anos não está morto.

Tuka passou por uma nova cirurgia e se encontra na UTI de um hospital em Salvador e, de acordo com os médicos, havia sido "bem sucedida na limpeza de tórax e pernas e que, a partir de então, seriam necessários cinco dias para aguardar a evolução". O que se sabe, no entanto, é que seu estado é "irreversível".

Na manhã deste sábado (16), o GRANDE PRÊMIO recebeu a informação de que Tuka não havia resistido à inalação de fumaça decorrente do fogo da aeronave e aguardou até que houve uma confirmação do falecimento. Durante a transmissão do SporTV do terceiro treino livre, o narrador Sérgio Maurício divulgou que Rocha havia morrido.

O GP acabou divulgando e publicando a notícia erroneamente. A informação só deveria ter vindo a público, de fato, com a ratificação de um familiar, do hospital ou de autoridade competente para qual — e conforme os requisitos que o site sempre seguiu. O autor desta retificação assume o erro pela não sequência deste procedimento e, desta forma, pede desculpas pelo equívoco neste procedimento. 

A informação foi removida das redes sociais.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube