Nunes admite surpresa com ritmo da Bassani em 2016 e comemora: “Meu melhor ano na Stock Car”

Hoje ocupando a quinta posição da classificação da Stock Car, a temporada 2016 de Diego Nunes foi de se encher os olhos. E o próprio piloto admitiu que não esperava ritmo tão competitivo de sua nova casa, a Bassani. No entanto, não reclama – afinal, definiu o ano como o seu melhor na Stock Car

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Três pódios, uma vitória e 173 pontos. Esses são os números, até o momento, da temporada 2016 de Diego Nunes. Em grande ano na Stock Car, o piloto da Bassani hoje ocupa a quinta posição da classificação e mostrou grande satisfação com seu desempenho.
 

Em sua nova casa, o piloto fez campeonato forte e contínuo para conseguir chegar onde está hoje. Pontuando em quase todas as etapas do calendário, ficou zerado apenas em duas das onze disputadas até agora – a última corrida acontece neste domingo (11), em Interlagos.
 
Para definir a temporada, constância foi a palavra escolhida pelo competidor. “Foi um ano constante, com três pódios e uma vitória. Tivemos alguns azares aqui e ali, mas no geral foi muito bom. Acho que o principal para terminar o ano bem na Stock Car é isso”, disse ao GRANDE PRÊMIO.
Diego Nunes (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Saindo da Vogel, onde fechou em 14º, para a Bassani, Nunes tinha um campeonato de incertezas à sua frente. A equipe, sempre com resultados discretos, acabou chamando a atenção pela significativa melhora na categoria.
 

“Nós sabíamos que era possível andar entre os dez primeiros. Não tão bem assim, achávamos que ia levar um tempo, talvez um segundo ano, mas logo de cara o trabalho encaixou e o meu trabalho com o Gustavo, o engenheiro novo, foi muito bem. Então isso me surpreendeu logo de cara”, explicou.
 
Apesar de ter conquistado uma vitória na corrida 2 do Velopark, o ponto alto de sua temporada foi a segunda passagem por Goiânia. Com uma quinta colocação na primeira prova e um pódio com um terceiro posto na corrida 2, o competidor somou 31 pontos. “Foi uma boa corrida”, definiu.
 
Para 2017, Nunes mostrou empolgação com a possível parceira com a Full Time, e já projeta uma boa parceria com muita troca de informações e ajuda.
 
“No ano que vem queremos continuar com o bom trabalho. Provavelmente vamos nos juntar com a equipe Full Time, acho que isso vai ajudar muito. Trabalhar com eles lá e trocar dados, informações, tendemos a dar um passo afrente”, declarou.
Diego Nunes (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Espero estar entre os cinco primeiros de novo, disputando. Neste ano faltou mais uma vitória aqui, a Corrida do Milhão ali, mas foi ótimo”, completou.
 
Por fim, então, Diego encerrou com uma frase bastante otimista sobre seu ano. “No Brasil é um dos melhores anos de minha carreira, na Stock Car com certeza é o melhor”.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube