Pole em Interlagos, Fraga mostra alívio por largar à frente de Barrichello e avisa: “Se ele vier para cima, não vou brigar”

A pole-position conquistada de forma emocionante por Felipe Fraga, que superou Rubens Barrichello por meros 0s011 na sua última tentativa de volta rápida, foi um verdadeiro alívio. Largando da posição de honra do grid, o piloto da Cimed sabe que tem totais condições de chegar ao título. E se seu maior adversário neste ano pressioná-lo pela vitória, Fraga não tem dúvidas: “Vou deixá-lo passar”

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O treino classificatório que definiu o grid de largada da grande final da temporada 2016 da Stock Car refletiu bem os dois protagonistas do campeonato. Felipe Fraga brilhou novamente e garantiu sua quarta pole-position no ano, com Rubens Barrichello sendo superado na última volta, já no ‘apagar das luzes’ da sessão, por uma diferença de meros 0s011 na tarde deste sábado (10). No domingo, Fraga, 37 pontos à frente de Barrichello, vai largar pensando no título, podendo chegar até em 12º para ser campeão da Stock Car pela primeira vez, independente do resultado do seu grande adversário neste ano. 

 
Até por isso, o jovem de 21 anos é claro: se Barrichello forçar o ritmo, estiver mais rápido e buscar a vitória, Fraga não vai se arriscar.
 
Em entrevista concedida logo depois de ter conquistado a pole, Fraga revelou o sentimento de alívio com o excelente desempenho do #88 da Cimed e também por largar à frente de Barrichello, dividindo a primeira fila com o veterano da Full Time.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Na raça: Felipe Fraga vibra com a pole conquistada em Interlagos neste sábado (Foto: Duda Bairros/Vicar)
“Acho que a parte mais tensa era a classificação. Estou muito mais tranquilo agora, largando à frente do Rubens. Mesmo se eu estivesse no top-5 e ele largasse na pole não estaria tão preocupado, preciso terminar em 12º. Se ele quiser vir pra cima, não vou brigar muito com ele. Não quero ganhar a corrida, quero ser campeão”, avisou.
 
Ciente da grande experiência daquele que ostenta o recorde de largadas na F1 e foi campeão da Stock Car em 2014, Fraga entende que o fator psicológico não deve atrapalhar Barrichello. “Não dá para mexer muito com o psicológico dele. Ele já passou por momentos bem mais difíceis que este, mas o que importa é que estou tranquilo comigo mesmo, precisava dessa pole hoje.”
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Acho que ele não tem muito o que fazer. Ele está largando por fora, eu tenho a preferência. Se ele for agressivo demais, vai acabar ficando fora da pista. Eu sou primeiro, então ele tem de respeitar minha largada. Mas acho que a gente vai fazer uma corrida bonita, como a gente sempre fez. Com certeza, vou lutar pela vitória, mas se ele for mais rápido, vou deixá-lo passar e tentar ganhar o campeonato, meu foco é o campeonato”, declarou Fraga, que revelou sua admiração e até idolatria por Barrichello quando criança, mas hoje ele o vê como todos os outros: como um adversário nas pistas, em que pese a admiração ser a mesma.

 
Fraga só soube que havia conquistado a pole metros depois, quando passou pelo S do Senna. A tensão e concentração se transformaram em alívio pelo grande feito nesta tarde em Interlagos.
 
“Estava muito concentrado, mas não ia arriscar muito na minha volta. Comemorei a volta, mas nem sabia em que posição estava. Mas depois que entrei no S do Senna, já me falaram que era pole, então começou a gritaria no rádio, então soube que era uma boa volta. Foi muito bom essa pole, minha quarta do ano, estou muito feliz. Tenho que agradecer à Cimed mais uma vez pelo carro espetacular. Não conseguiria fazer metade do que tenho feito sem esse carro perfeito”, vibrou o pole-position da grande final.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha ‘in loco’ a grande final da Stock Car com grande equipe: os jornalistas Fernando Silva, Gabriel Curty, Nathália de Vivo, Pedro Henrique Marum, Vitor Fazio e o repórter fotográfico Rodrigo Berton.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube