Prévia: Fraga e Barrichello travam duelo de gerações na grande final da Stock Car

A grande final da temporada 2016 da Stock Car terá como palco o mais emblemático circuito do automobilismo brasileiro: o Autódromo de Interlagos. De um lado, Felipe Fraga entra como o grande favorito à taça, podendo se converter no mais jovem campeão da história da Stock Car. Do outro, Rubens Barrichello corre em São Paulo por um bicampeonato que parece improvável, mas que coroaria uma jornada mais incrível que a do primeiro título, há dois anos

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A grande temporada 2016 da Stock Car, repleta de emoção, ultrapassagens e momentos para a história, vai chegar ao fim no próximo domingo (11) com a disputa da grande final em Interlagos. No templo do automobilismo brasileiro, dois pilotos de perfis bem distintos, mas que vêm protagonizando o campeonato com brilhantismo, chegam para lutar pela cobiçada taça de campeão da principal categoria do esporte a motor nacional: Felipe Fraga e Rubens Barrichello, que vão viver o capítulo final de um grande duelo de gerações travado ao longo da temporada

 
De um lado, Fraga surge como o grande favorito ao título. Líder do campeonato desde junho, o jovem de apenas 21 anos tem ao seu lado o melhor carro do grid, a melhor equipe — Cimed Racing — e também vive a melhor fase da carreira, mas terá de enfrentar um competidor duríssimo: Barrichello. Tão bom quanto o vinho, o veterano da Full Time Sports tem em 2016 uma temporada ainda melhor que a de 2014, ano em que conquistou seu primeiro título na Stock Car. Aguerrido, o recordista de largadas da F1 tenta, aos 44 anos, chegar ao bi, ciente do favoritismo do seu adversário.
 
Os dois voltam a Interlagos três meses depois, onde travaram uma intensa batalha pela vitória na empolgante Corrida do Milhão, em 11 de setembro. Naquela prova, Barrichello tomou a ponta no começo, mas acabou sendo ultrapassado por Fraga em uma batalha de estratégia e acionamento dos push-to-pass. A incrível luta pela vitória durou até à reta dos boxes na volta final, com Fraga conseguindo cruzar a linha de chegada na frente e comemorar uma grande e fundamental vitória para suas pretensões de título.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Protagonistas da temporada, Fraga e Barrichello decidem título da Stock Car em Interlagos neste domingo (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
Em sua terceira temporada na Stock Car, Fraga vive um ano monstruoso. Depois de um ano de aprendizado — porém muito vitorioso na Vogel — e outro em que cresceu demais na Cimed, Felipe ressaltou o avanço como piloto e teve um fator fundamental para hoje se colocar no topo da Stock Car. Ou melhor, dois: tecnicamente, a melhora significativa em ritmo de classificação, o que é refletido nas três poles conquistadas em 2016. Outro ponto está na sua maturidade como piloto. Fraga se mantém agressivo e muito forte, porém é mais eficiente. Essa eficiência se converte nas cinco vitórias, nos 282 pontos somados e nos 12 top-10 em 20 provas do campeonato até aqui.
 
Por sua vez, Barrichello sabe que não tem o melhor carro do grid. Porém, compensa o déficit do #111 da competente Full Time Sports, em relação à Cimed com cabeça e estratégia. Assim, por exemplo, Rubens faturou suas três vitórias na temporada. Triunfou nas corridas 2 em Cascavel — com direito a uma chegada ‘estilo Nascar’ — e Londrina, e somou 30 pontos na encharcada primeira prova da segunda rodada da Stock Car em Goiânia. Em grande forma, Barrichello soma 245 pontos, com um retrospecto inferior somente ao de Fraga: além das três vitórias, foram três poles, 11 top-5 e 13 top-10. Definitivamente, uma grande campanha de Barrichello.
 
Mas o paulista não depende só de si para sair de Interlagos como campeão. A corrida do próximo domingo vai distribuir pontos em dobro. Assim, estarão em jogo nada menos que 60 tentos. A vantagem de Fraga para Barrichello hoje é de 39 pontos, muito confortável para que o tocantinense possa desenvolver uma jornada sem sustos, aproveitando do excelente rendimento do seu carro #88. Em teoria, só mesmo um grande problema vai lhe tirar o título, mas ‘carreras son carreras’, diria o lendário Juan Manuel Fangio.
 
Sendo assim, Barrichello teria de somar 22 pontos a mais em relação a Fraga em Interlagos para conquistar o título. Rubens teria de vencer, chegando assim a 305, e teria de torcer para Felipe não passar do 13º lugar. Se o veterano terminar em segundo lugar, vai alcançar 295, e Fraga teria de cruzar a linha de chegada somente em 17º. Caso Barrichello chegue em terceiro, alcançaria um máximo de 289, e aí Fraga teria de terminar em 18º para ser campeão. Obviamente, Fraga será o campeão caso termine a prova à frente de Rubens, seja qual for a colocação. Se o jovem da Cimed abandonar a prova, Barrichello teria de chegar até em 13º para faturar o bicampeonato.
Melhor piloto da nova geração do automobilismo brasileiro, Fraga pode se tornar o mais jovem campeão da Stock Car (Foto: Duda Bairros/RF1)
Para Fraga, conquistar um bom lugar no grid de largada, como vem sendo de costume, será passo fundamental para confirmar o título. Se partir lá da frente e conseguir escapar do S do Senna sem maiores problemas, só mesmo uma falha mecânica poderá tirar do talentoso piloto da Cimed o título da Stock Car. É ele quem tem mais a perder. Desta vez, Barrichello vai a Interlagos como franco-atirador e certamente vai tentar de tudo, mas sabe que trata-se de uma missão pra lá de árdua.
 
Vai ser bonito de ver essa etapa final da Stock Car. Não apenas pela decisão do título por si só, o que já é uma grande atração, mas também pelo grande grid da Stock Car e pelos pilotos que sempre têm condições de brilhar, coroando uma grande temporada.
 
Valdeno Brito, por exemplo, vai a São Paulo para fechar um ótimo 2016. Embora ainda não tenha vencido, o paraibano marcou oito top-5 em 20 corridas, conquistou 200 pontos e fez uma grande campanha com a TMG, equipe de Thiago Meneghel, para onde Valdeno se transferiu depois de quatro anos correndo pela A.Mattheis/Shell. Uma temporada de transição e busca por um melhor entrosamento a cada etapa, o que o experiente piloto vai ter de repetir em 2017, quando vai se transferir para a Carlos Alves.
 
Marcos Gomes, atual campeão, também é daqueles pilotos que certamente reúne grandes chances de brilhar em Interlagos. No caso de Marquinhos, ele pode desempenhar um papel decisivo na luta pelo título, assim como aconteceu em Curvelo, quando serviu de escudeiro para Fraga, impedindo a aproximação dos carros da Full Time de Allam Khodair e Rubens Barrichello. Destaque também para Diego Nunes, que fez uma monstruosa temporada e esteve sempre ali no rol dos dez primeiros. Em quinto na classificação, com uma vitória e quatro top-5, o paulista da Bassani merece fechar da melhor forma a temporada 2016 pela grande temporada que fez.
Barrichello vive fase melhor em relação à temporada 2014, que o levou ao título (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
Outros tantos pilotos também têm condições de alcançar grande performance em Interlagos neste fim de semana: Daniel Serra, Max Wilson, Ricardo Maurício, Daniel Serra, Átila Abreu — que cresceu muito na fase final do campeonato —, Vitor Genz, Allam Khodair, Thiago Camilo, Julio Campos, Galid Osman, Sergio Jimenez, Ricardo Zonta, Gabriel Casagrande, ‘Bebu’ Girolami — de saída da Stock Car — e até mesmo o ótimo garoto Guilherme Salas.
 
Mas o leitor há de perguntar: e Cacá Bueno? O pentacampeão, embora não tenha feito a temporada que se espera de um piloto do seu calibre — venceu duas corridas em 2016, no Velopark e em Cascavel —,  sempre está no rol dos favoritos. Não será diferente neste fim de semana em Interlagos, onde o carioca de 40 anos já venceu tantas vezes. E trata-se de um fim de semana duplamente especial para Cacá. Primeiro, porque vai marcar os dez anos da conquista do primeiro dos seus cinco títulos na Stock Car. E também porque a Red Bull vai fazer sua última corrida na categoria  antes de deixar a estrutura da equipe de Andreas Mattheis
 
 
 
Grande final deve acontecer com pista seca
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

De acordo com o site especializado ‘Climatempo’, a previsão do tempo para o fim de semana traz boa possibilidade de chuva. Mas a grande decisão da Stock Car deve ser realizada com a pista seca. Para a sexta-feira, dia da abertura das atividades de pista em Interlagos, a meteorologia indica sol e aumento de nuvens pela manhã, trazendo pancadas de chuva à tarde e à noite, com a temperatura ambiente variando entre 20 e 32ºC.

 
Para o sábado, a previsão do tempo indica um clima mais ameno, com a temperatura variando entre 22 e 26ºC, com céu nublado, mas não deve chover. Já no domingo, o panorama deve seguir o mesmo, porém com um pouco mais de calor, com os termômetros devendo alcançar os 32ºC. Não deve chover, com as nuvens negras aumentando a intensidade pela manhã. São esperadas pancadas de chuva para o período da tarde e da noite, quando já terá sido conhecido o campeão da Stock Car em 2016.
 
Mas, como bem se sabe, e o encharcado e emocionante GP do Brasil de F1 mostrou bem isso há pouco menos de um mês, em Interlagos tudo, mas absolutamente tudo pode acontecer em termos de clima.
 
 
A programação do fim de semana decisivo
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A Vicar definiu o cronograma das atividades de pista ao longo do fim de semana em Interlagos, que terá, além da Stock Car, as disputas do Brasileiro de Turismo, Brasileiro de Marcas, Mercedes-Benz Chalenge e da F3 Brasil.

Os trabalhos começam na manhã de sexta-feira com o primeiro treino livre do Brasileiro de Marcas, a partir de 8h15. Em seguida, a F3 Brasil ganha a pista com a primeira sessão de treinos livres, às 9h40. A Stock Car deixa os boxes para um breve shakedown de dez minutos, a partir de 10h30. Às 10h45, os pilotos da principal categoria do Brasil, divididos em dois grupos, retornam ao circuito para a primeira sessão de treinos livres, com uma hora para cada um dos grupos.

 
Já no período da tarde, o Brasileiro de Marcas acelera novamente em Interlagos para o segundo treino livre, com 35 minutos para cada um dos grupos, com a categoria sendo seguida pela F3 Brasil, que vai cumprir seu segundo treino livre a partir de 14h25. Às 15h15, o Brasileiro de Turismo faz seu primeiro treino livre, enquanto o Mercedes-Benz Challenge vai à pista para sua primeira sessão às 16h05. O dia termina com a classificação do Brasileiro de Marcas, às 17h15, e a definição do grid da corrida 1 da F3 Brasil a partir de 17h35.
O fim de semana vai marcar a despedida da vitoriosa Red Bull, que deixa a Stock Car como equipe (Foto: Bruno Terena/Red Bull Content Pool)
O sábado, como é comum nos finais de semana da Stock Car, será o mais intenso dos dias em Interlagos. A F3 Brasil e o Brasileiro de Marcas, que disputam sempre em rodada dupla, realizam durante a tarde suas primeiras corridas. O Marcas terá transmissão ao vivo pelo canal EIMaxx2. A classificação da Stock Car acontece exatamente ao meio-dia e terá uma hora de duração com transmissão ao vivo pelo canal por assinatura SporTV. 
 
A F3 Brasil faz a sua primeira corrida do final de semana às 16h05, logo após os treinos do Mercedes-Benz Challenge. Na categoria mais elegante do país, a definição do grid acontece às 16h50 (CLA AMG Cup) e às 17h20 (C 250 Cup). A programação do sábado fecha no entardecer com a realização da Stock Run, corrida pedestre que acontece no autódromo a partir das 19h30.
 
O domingo vai marcar a realização de seis corridas e a definição de muitos campeões. Às 8h20, o Brasileiro de Turismo define o detentor do título. Com 40 pontos em jogo em razão da pontuação dobrada, a prova vai acontecer com cinco pilotos ostentando chances de conquistar a taça: Márcio Campos soma 187 pontos e é o líder do campeonato, com Gabriel Robe somando 183. Marco Cozzi, mais atrás, tem 162, contra 159 de Edson Coelho e 150 do jovem Pietro Rimbano.
 
Às 10h10, com transmissão ao vivo pela Rede Globo e pelo canal por assinatura SporTV, acontece enfim a grande final da Stock Car em 2016, quando o Brasil verá o novo campeão da principal categoria do automobilismo nacional.
 
A visitação aos boxes acontece às 11h20. Na sequência, a partir de 12h50, acontece a oitava e derradeira prova da temporada do Mercedes-Benz Challenge, que vai definir seus campeões: Arnaldo Diniz Filho vai lutar pelo bicampeonato na CLA AMG Cup, enquanto Peter Michel Gottschalk chega como líder da C 250 Cup e também luta pelo bi. A prova terá transmissão ao vivo pelo canal por assinatura BandSports. Já a segunda corrida da F3 Brasil, com seu campeão definido por antecipação, larga às 14h15. A última corrida do Brasileiro de Marcas, que tem o veterano Nonô Figueiredo na liderança do campeonato, define o título às 15h20. O domingo se encerra com a realização de uma corrida promocional da C250 Cup, que tem a largada às 16h50.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube