‘Rei da pole’ nos EUA, Serra analisa “momento especial” em vitória na “muito difícil” Petit Le Mans

Daniel Serra, em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO, lembrou da especial vitória em Petit Le Mans, na categoria GTD, conquistada no começo de outubro. E reiterou o desejo de, no futuro, correr uma temporada completo do Mundial de Endurance

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

Além de líder na Stock Car, Daniel Serra vem brilhando nas pistas dos Estados Unidos: no começo do ano, fez a pole em Sebring e em Daytona; no começo do último mês de outubro, repetiu a dose em Petit Le Mans. Nesta, também saiu vencedor, na categoria GTD, com a Ferrari.

O momento da carreira é inegavelmente especial, e o piloto da Eurofarma analisou em entrevista ao GRANDE PRÊMIO a recente vitória nos EUA, uma semana antes de subir ao pódio em Londrina e abrir vantagem sobre Felipe Fraga na liderança da Stock Car.

Em Petit Le Mans, última etapa da temporada do IMSA, Serra pilotou a Ferrari #63 da Scuderia Corsa com Cooper MacNeil e Gunnar Jeannette para se sagrar vencedor (em categoria, a GTD, na qual Felipe Fraga foi sétimo). Foi, aliás, a única vitória do carro na temporada do campeonato americano.

Daniel Serra no pódio em Petit Le Mans com Cooper MacNeil e Gunnar Jeannette (Foto: Divulgação)

"Foi muito legal. Petit Le Mans é uma corrida super importante, grande, uma corrida muito difícil. A pista durante a noite… Eu já tinha feito Petit Le Mans duas vezes, mas eu nunca tinha chegado ao final da corrida. Essa foi a primeira vez que cheguei ao final e ainda consegui vencer. Então eu nunca tinha feito a parte noturna. E foi legal", contou.

"Foi uma sensação muito legal. Fui pole, fiz três classificações esse ano lá (EUA) e nas três eu consegui a pole. E finalizar o campeonato, já que era a última etapa (do IMSA), foi mais um momento especial na minha carreira", completou.

Daniel Serra (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Sobre correr fora do país, ele reiterou a vontade de disputar uma temporada completa do WEC, com o sonho de se tornar campeão do mundo.

"Eu tenho muita vontade de fazer uma temporada inteira do WEC, para buscar um título mundial, que seria algo muito legal. Mas agora, nesse instante, meu foco é a Stock Car, é brigar pelo bicampeonato. E já está tudo certo para o ano que vem. E já tenho algumas coisas encaminhadas para o ano que vem que eu não posso falar, para continuar correndo lá fora", afirmou o #29 da Eurofarma.

Ele destacou também a competitividade da categoria brasileira, já que apenas uma montadora está presente: "Acho que cada categoria tem o seu ponto forte, a competitividade que a gente tem aqui na Stock Car, ter que brigar por milésimo, não pode errar, tem que andar sempre no limite. É um negócio muito prazeroso."

"Correr lá com diferentes montadoras é legal. Mas quando você vem aqui você sabe que todo mundo tem o mesmo equipamento. Depende só do trabalho que a equipe faz. E isso dá um ânimo a mais. Porque às vezes você vai correr lá fora e tem a questão do balanço de performance, às vezes você não tem muito o que fazer no final de semana. Então correr aqui é muito legal", seguiu.

Daniel Serra, Rosinei Campos e Max Wilson (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/Vipcomm)

Por fim, ele comentou sobre como disputar provas fora do país o faz evoluir como piloto: ". Tem muita coisa lá que a gente não pode aqui, como o regulamento super restrito. Lá a gente pode testar pneu, pode testar várias outras coisas que vão me acrescentando muito como piloto. E obviamente correndo com os melhores pilotos do mundo, no GT."

"Então o programa que eu faço hoje, correndo aqui e lá fora é muito legal e estou muito satisfeito. Mas eu tenho vontade de um dia fazer um campeonato inteiro do WEC. Quem sabe se um dia não bater, se os calendários não tiverem conflito, eu não consigo fazer os dois. Isso seria o mundo ideal para mim", finalizou aquele que busca o bicampeonato consecutivo da Stock Car.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube