Zonta diz que novo pacote da Toyota “não fez diferença” no primeiro treino em Interlagos

Ricardo Zonta, que ainda está na briga pelo título da Stock Car 2020, ficou com o quarto melhor tempo do dia em Interlagos. E saiu bem contente com o desempenho, apesar de poucas mudanças no carro da Toyota

Na disputa pelo título da temporada 2020 da Stock Car, Ricardo Zonta começou o fim de semana da decisão com bom rendimento no primeiro treino livre em Interlagos. Quarto colocado no campeonato, o piloto paranaense obteve a mesma posição na sessão desta sexta-feira (11).

Zonta, que chegou a liderar boa parte da sessão, foi ultrapassado por concorrentes e fechou o dia apenas na quarta posição. Na disputa pelo título, ele espera repetir o bom desempenho obtido na Corrida do Milhão, quando conquistou a vitória.

“O novo pacote não fez diferença nenhuma, o carro teve as mesmas reações da Corrida do Milhão aqui. Isso ainda é um ponto que para a Toyota não fez diferença nenhuma. Estou bastante contente, é o primeiro treino, ainda é cedo para falar, mas temos uma direção para o fim de semana”, afirmou.

Ricardo Zonta fechou o dia na quarta posição em Interlagos (Foto: José Mário Dias/Shell)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

“O carro é muito parecido com o que eu andei no Milhão. Então, a reação, as características são bastante próximas. É claro que temos de ver a performance com o pneu novo o quanto muda, então, para ritmo de corrida, estamos muito bem”, seguiu.

Átila Abreu foi outro piloto Shell que andou muito bem no primeiro dia de treinos em Interlagos, fechando a primeira sessão no terceiro posto. Apesar do bom rendimento, o competidor da Crown Racing não ficou feliz com o carro.

“De tempo, terminamos bem, competitivos. Mas o carro é bem difícil de guiar. A reação que tenho do carro não era para estar em terceiro, mas nunca sabemos como estão os carros dos outros. Mas é um início promissor, foi o fim de semana que começamos mais animados”, disse Abreu.

“É carregar essa energia para amanhã, tem questão de pneus, temos menos jogos, e quando alguém passa pneu zero, todo mundo tem que passar dois jogos, tem questão climática. Isso sem falar das outras categorias, muita borracha diferente, então a condição da pista vai mudar bastante”, completou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Gaetano di Mauro espera melhorar o desempenho no sábado (Foto: José Mário Dias/Shell)

Gaetano di Mauro fechou o dia na 11ª posição. O piloto Shell da KTF mostrou-se satisfeito, mas ressaltou que a equipe vai precisar trabalhar mais para achar o acerto ideal.

“Vamos ter de trabalhar um pouquinho, mas ninguém sabe como o pessoal está de pneu, quem está com pneu melhor e pior. Temos de focar no nosso trabalho, temos um caminho a evoluir. Se focarmos e fizermos tudo certo, estaremos fortes para disputar na frente nessa última etapa”, afirmou.

Galid Osman (esq.) e Átila Abreu (dir.) tiveram rendimentos diferentes no TL1 em São Paulo (Foto: José Mário Dias/Shell)

Galid Osman, outro piloto Shell do grid, ficou apenas em 20º e lamentou os problemas no primeiro treino livre. “Está difícil. Sem o peso, os Toyotas estão superiores. Terminamos o treino bem perto do primeiro Chevrolet no grupo 1, e isso prova que o nosso carro não é tão ruim. Mas se continuar assim, vai ser uma lavada da Toyota em cima da Chevrolet”, pontuou.

Os carros voltam a acelerar em Interlagos neste sábado (12), a partir das 8h30 com o segundo treino livre, e 11h30 para a classificação. A corrida acontece no domingo (13), a partir de 12h15. O GRANDE PRÊMIO acompanha todos os detalhes do encerramento da temporada da Stock Car.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube