Senna admite decepção com 28° no grid, mas lembra prova longa e fala: “Ainda tem a questão da estratégia”

Bruno Senna admitiu certa decepção com o 28° posto do grid para a Corrida do Milhão da Stock Car em Interlagos, mas lembrou que a corrida é longa e que muita coisa pode acontecer. "Tem a questão da estratégia, do reabastecimento e da troca de pneus", disse

 

Bruno Senna ficou com 28° posto do grid de largada para a Corrida do Milhão, prova decisiva e final da Stock Car em 2013, que acontece neste domingo (15). Senna, que corre como convidado especial da organização da categoria brasileira, admitiu certa decepção com o desempenho neste sábado em Interlagos, mas afirmou que os treinos são apenas a primeira parte do fim de semana.

O sobrinho de Ayrton Senna lamentou mesmo o tempo que perdeu pela manhã devido a contratempos mecânicos. "Perdi grande parte dos treinos, e isso fez muita falta. Acabamos sofrendo um pouco mais que o previsto na classificação", contou Bruno, que esperava partir no máximo até a 20ª colocação do grid diante de rivais mais habituados à categoria.

Bruno Senna sai em 28° neste domingo ( Foto: Felipe Tesser/Grande Prêmio )

Os problemas de Senna começaram com a quebra da correia do alternador, que, aliada a outras falhas, fizeram com que o piloto perdesse tempo. "Estou apenas no começo do aprendizado e cada volta faz diferença. Especialmente com pneus usados, onde ainda preciso evoluir para acompanhar o ritmo do pessoal", reconheceu.

O ex-piloto da Williams na F1 disse, por último, que a meta mesmo é terminar a corrida. "Terminar a prova será o mais importante. Estou me divertindo e aprendendo. Hoje as coisas foram um pouco difíceis. Espero que amanhã as coisas sejam diferentes." "E a corrida será longa. Tem a questão da estratégia, do reabastecimento e da troca de pneus", finalizou o competidor.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube