Serra tem em Maurício escudeiro de luxo para coroar temporada irretocável com título da Stock Car em Interlagos

Não é exagero dizer que Daniel Serra tem uma mão e quatro dedos da outra na taça mais cobiçada do automobilismo brasileiro. A Thiago Camilo, cabe torcer por um milagre, uma vez que sequer há previsão de chuva para a manhã de domingo em Interlagos. Na classificação deste sábado, o #21 lidou com problemas de tração e falta de velocidade em reta. Destaques positivos para César Ramos e Marcos Gomes

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Daniel Serra está a um passo de conquistar seu primeiro título na Stock Car. Uma conquista que, caso a lógica se confirme, vai coroar uma temporada irretocável e muito valorizada pela força do seu grande adversário em 2017: Thiago Camilo, o maior vencedor ainda sem títulos na categoria. A definição do grid de largada da corrida decisiva do campeonato, na tarde deste sábado (9), mostrou novamente a esplendorosa fase da RC/Eurofarma, comandada por Rosinei Campos, o ‘Meinha’. Serrinha sobrou nos dois primeiros segmentos da sessão e se deu ao luxo de ser conservador na sua tentativa de conquista da pole, que ficou com seu companheiro de equipe, Ricardo Maurício, por meros 0s006

 
Mas nem por isso a perda da posição de honra do grid foi lamentada por Serrinha. “Foi uma boa classificação. Eu vi que meu primeiro trecho era muito bom, e aí no terceiro eu me segurei um pouquinho para não cometer nenhum erro que me fizesse perder posição, fui um pouco conservador no terceiro”, admitiu Daniel, ciente de que vai contar com um aliado ao seu lado na primeira fila.
 
“É demais, muito legal a primeira fila para a equipe. Muito legal para o Ricardo, estou muito feliz pela equipe. Sem dúvidas é uma posição boa, do lado do Ricardo, meu companheiro, o Max também está ali. Agora é sentar e fazer uma boa estratégia para amanhã”, salientou.
Daniel Serra recebe o apoio do filho neste sábado em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Na prática, a estratégia é uma só: fazer uma corrida limpa, longe dos erros e problemas e ficar de olho em Camilo. E como grande trunfo de Daniel está justamente a posição de Maurício, que deixou claro: “Vamos trabalhar pelo título do Serra”. Seria uma grande despedida de Ricardinho da equipe chefiada por ‘Meinha’, que esteve ao seu lado na conquista do título em 2013. 
 
‘Meinha’, aliás, pode ver pela terceira vez nos últimos oito anos um piloto seu chegar ao título depois das conquistas de Max Wilson, em 2010, e a de Maurício, dois anos depois.
 
Por outro lado, Camilo larga precisando de um pequeno milagre. Se já era difícil em condições normais, o piloto da A.Mattheis/Ipiranga ainda teve de lidar com déficit de velocidade em reta e problemas de tração. Oitavo no grid, Thiago sabe que não há outra alternativa a não ser vencer em Interlagos, onde ostenta grande retrospecto. Contudo, nem mesmo o clima, que poderia ajudar o dono do carro #21, parece conspirar em seu favor. A previsão para domingo é de corrida com pista seca.
Ricardo Maurício festeja sua última pole pela equipe de 'Meinha' em Interlagos (Foto: Vanderley Soares)
Ao falar sobre o oitavo lugar no grid, Camilo entende que o carro melhorou em relação ao que apresentou nos treinos livres. “A posição conquistada hoje representa uma evolução no desempenho que o carro vinha tendo nos treinos. Sofremos durante todo o fim de semana com problemas de velocidade na reta. O carro melhorou na classificação, e acredito que possa melhorar ainda mais na corrida. Continuo focado no meu objetivo de chegar na frente e continuo acreditando que vou sair daqui amanhã como campeão da Stock”, disse, otimista, Thiago.
 
Vale destacar o trabalho de dois pilotos em especial: Marcos Gomes e César Ramos. O gaúcho, garantido no carro da Blau em 2018, despontou como forte concorrente à pole, alcançou sua melhor classificação e vai largar em quarto, confirmando um grande fim de semana até então. 
 
“Eu e toda a equipe estamos muito felizes por termos alcançado a segunda fila, algo inédito para equipe. Nosso carro está muito competitivo e, desde o treino da manhã, já tínhamos certeza que daria para largar entre os dez primeiros. Mas conseguimos ir mais longe, com voltas muito consistentes nas três divisões da classificação. Agora vamos buscar fazer uma boa largada, um bom pit-stop, e isso será essencial para chegarmos no pódio”, comemorou Ramos.
Thiago Camilo precisa de um milagre para conquistar o título neste domingo (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
Gomes, por sua vez, também foi bastante consistente na sua performance desde o começo do fim de semana. “O carro esteve tão bom nos treinos livres que optamos por não mudar o acerto para o classificatório e a pista acabou secando e mudando um pouco. Mas o mais importante é saber que estaremos na luta pela vitória amanhã”, declarou Marquinhos, confiante. Se a Cimed estava em festa com a forma de Gomes, por outro lado Cacá Bueno — maior vencedor em atividade em Interlagos, com sete triunfos — enfrentou muitos problemas de equilíbrio e só vai largar em 26º. 
 
A TMG/Shell Racing também enfrentou dificuldades. Átila Abreu e Ricardo Zonta foram à pista no primeiro grupo de pilotos do Q1 e até chegaram a liderar. Mas os pilotos não conseguiram evoluir suas marcas e foram superados pelos competidores oriundos do segundo grupo. Assim, Zonta vai partir em 21º, três posições à frente do sorocabano, que ainda reúne chances matemáticas de chegar ao vice-campeonato. Agora, o foco é em uma recuperação para fechar bem uma temporada cheia de êxito.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Corridas são corridas. Realmente, a posição de largada é ruim. Vem sendo um fim de semana difícil”, explicou Átila. Só tem uma corrida, então vamos tentar arriscar um pouco na estratégia e tentar o que der. Vamos tentar salvar o máximo de pontos para terminar o campeonato da melhor forma”, disse o sorocabano.

 
Vale lembrar que o formato da disputa deste fim de semana é diferenciado: apenas uma corrida com a duração de 40 minutos e mais uma volta, com os pilotos tendo apenas seis botões de ultrapassagem, além do Hero Push dos seis competidores mais bem votados na eleição promovida no site da Stock Car. E a pontuação desta prova vai ser dobrada, com o vencedor marcando nada menos que 60 pontos.

#GALERIA(8251)
 

FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube