Stock Car faz tributo às vítimas do voo da Chapecoense com minuto de silêncio, balões verdes e até paraquedista

Menos de duas semanas após o acidente que tirou 71 vidas entre atletas, comissão técnica, dirigentes, jornalistas e tripulantes do voo da Chapecoense, o final de semana final da temporada da Stock Car terá homenagens aos montes tanto da organização quanto dos atletas. De um minuto de silêncio até paraquedista com camisa da 'Chape', passando por adesivos de homenagem em todos os carros do Brasileiro de Marcas e do Mercedes-Benz-Challenge

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Maior tragédia da história do esporte brasileiro, a queda do avião que vitimou a delegação da Chapecoense, jornalistas e tripulantes próximo a Medellín, na Colômbia, ainda é muito recente na memória coletiva. E, como tanto, a primeira corrida da Stock Car após a tragédia terá homenagens às vítimas. Tanto organização da categoria, de responsabilidade da Vicar, quanto pilotos individualmente prestarão as suas homenagens. A Stock Car, por exemplo, terá um minuto de silêncio antes da largada de domingo, balões verdes e uma surpresa. 

 
Segundo apurou o GRANDE PRÊMIO, a organização preparou algumas homenagens. Todos os carros do Brasileiro de Marcas e do Mercedes-Benz Challenge terão o adesivo verde com #forçachape estampados no para-brisa, por exemplo. E os adesivos foram enviados também para as equipes da Stock Car, que, como privadas, podem decidir se utilizarão ou não. Julio Campos, por exemplo, já postou em seu Instagram pessoal o carro da C2 vestido com a homenagem. A RCM e a RC vão adotar o adesivo.
 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Além disso, o minuto de silêncio será realizado no grid, antes da largada da corrida que encerra a temporada 2016 da Stock Car, na manhã do domingo. E 100 balões de gás da cor verde, da Chapecoense, foram adquiridas. A intenção é que 71 bolas sejam distribuídas no grid e sejam soltas após o minuto de silêncio. Especificamente 71 porque foi esse o número de mortos no desastre aéreo.

Toda a Mercedes-Benz Challenge leva homenagens (Foto: Pedro Henrique Marum/Grande Prêmio)
Depois do cerimonial, uma surpresa: o paraquedista profissional argentino Rafael Goberna irá saltar na reta dos boxes de Interlagos vestindo uma camisa da equipe que foi consagrada campeã da Copa Sul-Americana. "Vai servir para levantar um pouco os ânimos depois de um memorial que certamente deixará o clima pesado", disse a organização ao GP.

Os pilotos também têm uma homenagem própria preparada e desejam ficar juntos perfilados à frente de todos os carros durante o minuto de silêncio. Mas a ideia ainda está pendente, dependendo de permissão da CBA e do OK da Globo, que transmite a corrida e pode ter problemas na grade de transmissão. 

 
"As fronteiras [entre futebol e automobilismo] acabaram", disse Campos, justificando todas as homenagens do fim de semana. "Foram vários atletas e jornalistas que morreram. Como esportistas, a gente conhece essa realidade dos jornalistas também, sabemos a dor e o trabalho de vocês para cobrir qualquer tipo de esporte, especialmente o futebol. A Stock Car também tem várias praças, normalmente são todos apaixonados pelo esporte. São pessoas, famílias, e a gente sente muito por todos os atletas e todos os que trabalhavam em prol do esporte. Acho que não tem nenhum piloto ou atleta no ano inteiro que não tenha sentido muito pelo que aconteceu, ainda mais dessa forma absurda", falou ao GRANDE PRÊMIO.
A homenagem de Cláudio Simão (Foto: Pedro Henrique Marum/Grande Prêmio)
"Não está 100 definido ainda, mas queremos prestar nosso respeito e homenagem. A ideia foi dada acho que pelo Átila [Abreu] e a gente foi aprimorando. Queremos perfilar todos à frente dos carros, juntos, mas temos que ver se a CBA vai permitir e se vai ter tempo por causa da grade Globo", explicou.
 
Entre as homenagens individuais, está a de Guga Lima, que estampará no carro da TMG a frase 'Vamo, vamo Chape', grito tradicional da torcida da equipe do oeste de Santa Catarina. "Vou levar o slogan de otimismo da Chapecoense em meu carro, uma forma de incentivo e homenagem a todos os envolvidos nesse momento tão difícil. Isso nos sensibiliza muito, pois nossa rotina também envolve muitas viagens e dedicação ao esporte, assim como a deles", declarou. 
O carro do chapecoense Felipe Tozzo (Foto: Pedro Henrique Marum/Grande Prêmio)
Ainda tem a homenagem de Felipe Tozzo, piloto do Brasileiro de Marcas e natural de Chapecó, irá à pista com ao carro quase que inteiramente verde e com o escudo da Chapecoense colocado à frente, nas laterais e atrás. Bem como Cláudio Simão, piloto do Mercedes-Benz Challenge, que também vai com o carro todo verde.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha ‘in loco’ a grande final da Stock Car com grande equipe: os jornalistas Fernando Silva, Gabriel Curty, Nathália de Vivo, Pedro Henrique Marum, Vitor Fazio e o repórter fotográfico Rodrigo Berton.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube