Stock Car se depara com ideia de corrida noturna em Londrina. Mas esbarra na qualidade das imagens para TV

Categorias como a Sprint Race recentemente realizaram provas noturnas em Londrina, que é dotada de um sistema particular de iluminação nos trechos de reta. A ideia de uma corrida noturna no Autódromo Internacional Ayrton Senna foi proposta pela Shell, que apresentou propostas para o projeto tomar corpo. Mas a questão esbarra na qualidade das imagens de alta definição para a TV

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A realização de corridas noturnas, algo tão tradicional no automobilismo norte-americano, por exemplo, começou a fazer parte do calendário do Mundial de F1 a partir de 2008, com o GP de Cingapura. Atualmente, além da prova na cidade-estado, os GPs do Bahrein e de Abu Dhabi também têm seu encerramento durante a noite. Aqui no Brasil, eventos como o antigo Desafio das Estrelas de Kart tinham uma das suas baterias no período noturno. E categorias como a Sprint Race, por exemplo, costumam realizar provas após o pôr-do-sol. E Londrina é o cenário de tal etapa.
 
Neste fim de semana, a Stock Car volta a Londrina depois de quatro anos de ausência. O Autódromo Internacional Ayrton Senna é dotado de um sistema de iluminação em alguns pontos do circuito, sobretudo na reta ‘curva’ dos boxes, sendo capaz de iluminar bem também a reta oposta do traçado de pouco mais de 3 km. Baseado nisso, a Shell apresentou uma ideia: realizar a primeira corrida noturna da história da Stock Car, tendo Londrina como o palco da disputa, com a largada acontecendo no pôr-do-sol, como é em Abu Dhabi na F1, por exemplo.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

As corridas noturnas são realidade na F1 há oito anos. Na Stock Car, contudo, ainda são um sonho distante (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Na visão de Ricardo Zonta, experiente ex-piloto de F1 e que já tem no currículo participações nas principais provas de endurance do planeta, seria bastante importante para a Stock Car, em todos os sentidos, a realização de uma prova à noite.
 
“Já fiz corridas à noite em Daytona, Le Mans, e é muito especial para o público e para os pilotos. Na Nascar, a corrida noturna é uma realidade há muito tempo, já que eles correm em ovais. Mas é possível correr em pistas curtas, que já possuem uma iluminação externa, como Londrina, onde vamos correr neste final de semana. É um sonho bem viável e que exigiria apenas pequenos ajustes no carro”, comentou o experiente piloto paranaense. 
 
No projeto liderado pela fornecedora de combustíveis, alguns ajustes estão elencados, como instalação de faróis dianteiros. Hoje, eles são apenas desenhados na carenagem dos carros. “Isso é algo de fácil execução, exigindo apenas uma bateria maior ou extra para garantir o funcionamento desse sistema. Com essas pequenas alterações, seria possível fazer uma corrida jamais vista na categoria, um espetáculo inédito”, disse Rodolpho Mattheis, chefe da equipe Shell/A.Mattheis, em Londrina.
 
Entre outras sugestões para tornar o projeto viável estão a inclusão de uma bateria extra para suportar o fornecimento de energia para os faróis; um recorte no capô para a instalação dos faróis; a não utilização do botão de ultrapassagem em razão da menor visibilidade, para garantir a segurança dos pilotos; e também um reforço na iluminação da luz de freio.
 
Átila Abreu, também piloto da equipe, acredita que uma corrida noturna seria bom também para os fãs da Stock Car. “Certamente seria um grande espetáculo para o público na arquibancada e para quem gosta de ver a corrida na TV em um novo horário. Dá até para pensar em mudanças no layout para deixar o carro mais chamativo à noite, com pinturas especiais, como vemos na F1”, lembrou o sorocabano.
 
Entretanto, o projeto esbarra num fator técnico. A iluminação instalada no circuito de Londrina acaba não sendo o suficiente para cobrir toda extensão da pista, e isso torna difícil a execução da proposta nas condições atuais. “Para conseguir fazer uma prova noturna, eu tenho de ter uma iluminação para a televisão conseguir mostrar a prova toda. Le Mans é diferente, é histórico, e são oito horas à noite, sendo o restante disputado durante o dia”, comparou Maurício Slaviero, diretor da Vicar, empresa que organiza e promove a Stock Car.
A Shell apresentou uma ideia de realização de corrida noturna na Stock Car (Foto: Rafael Gagliano/Hyset/RF1)
“Esse é o nosso grande problema: como iluminar para que a televisão consiga fazer a transmissão. A gente já fez estudos sobre isso, para executar em circuitos mais curtos, como o Velopark, mas ainda assim, o custo acaba sendo muito alto. Até tentamos alguns patrocínios nesse sentido para viabilizar, mas nunca deu certo justamente porque o investimento é muito alto”, explicou o chefão da principal categoria do automobilismo nacional.
 
Slaviero acredita que, cedo ou tarde, a corrida noturna na Stock Car será uma realidade. “Seria maravilhoso. Um dia vai acabar acontecendo”, completou.
PADDOCK GP #47 DISCUTE F1, FINAL DA INDY E FALA SOBRE ALEX ZANARDI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube