Stock Car
29/01/2018 17:24

Wilson busca inspiração no kart e escolhe Giaffone como convidado para Corrida de Duplas da Stock Car

Na década de 1990, Max Wilson e Felipe Giaffone eram adversários no kart. Anos depois, os pilotos se reencontram para formar uma dupla na abertura da temporada da Stock Car. É a terceira vez que o campeão da Copa Truck é chamado para uma Corrida de Duplas
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Max Wilson em Londrina (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Para escolher o companheiro na Corrida de Duplas da Stock Car, Max Wilson se inspirou no começo da carreira no automobilismo. O piloto da Eurofarma anunciou nesta segunda-feira (29) o convite ao veterano Felipe Giaffone, com quem dividiu as pistas de kart na década de 1990, para formar dupla na abertura da temporada 2018.
 
Para Giaffone, ex-Indy e hoje campeão da Copa Truck, o convite é uma honra. Felipe foi convidado por duas vezes por um piloto oficial da Stock Car para uma Corrida de Duplas. Em 2015, fez par com Denis Navarro na Vogel. No ano seguinte, foi colega de Luciano Burti na RZ. Mas em nenhuma das duas vezes, o veterano e multicampeão nos caminhões conseguiu correr a prova — em razão de abandono dos seus parceiros no início das respectivas disputas.

Wilson, por sua vez, tem em Giaffone um novo parceiro na Stock Car. Em 2014, Max correu ao lado do australiano Dean Canto, relembrando os tempos em que correu na V8 Supercars. E entre 2015 e 2016, o campeão da Stock Car em 2010 chamou Vitor Meira como convidado. O brasiliense, contudo, está inelegível para disputar a Corrida de Duplas como convidado por força do regulamento deste ano, que veta a participação de pilotos com mais de seis corridas disputadas na Stock Car entre 2011 e 2017.
 
“Estou muito honrado com o convite, principalmente numa equipe comandada pelo Meinha, que eu conheço bem e tenho grande admiração, e com a Eurofarma, que vem fazendo história na categoria”, disse Giaffone. “Vou tentar ajudar o Max [Wilson] a conquistar os primeiros pontos do campeonato. Ele é um piloto que consegue ser sempre competitivo, sem contar que sempre deixa coisas boas por onde passa. Eu o considero um dos top-5 da Stock Car”, apontou.
Felipe Giaffone é o convidado de Max Wilson na Corrida de Duplas (Foto: Fábio Davini/MF2)

“Max e eu éramos concorrentes muito fortes, batemos muitas vezes e tivemos disputas acirradas”, recordou Giaffone, falando do passado no kart. “Houve uma vez que capotei em cima dele, mas era coisa de corrida, de adversário direto. Na verdade, sempre tivemos muita admiração e respeito um pelo outro, isso sempre balizou nossa conduta”, relembrou.
 
“Isso mostra com a rivalidade no esporte pode ser saudável”, apontou Wilson. “O Felipe [Giaffone] sempre foi um grande rival, mas principalmente, é um grande amigo. Respeito a carreira e tudo o que ele já conquistou no automobilismo. Jamais imaginaríamos que vinte anos depois estaríamos aqui dividindo um carro. Para mim é uma honra”, encerrou.
 
Depois do kart, os pilotos tomaram rumos distintos. Giaffone andou na Indy entre 2001 e 2006, conquistando uma vitória. Wilson, por sua vez, chegou a ser piloto de testes da Williams na F1 em 1998. Depois disso, o foco ficou no turismo, com passagem pela V8 Supercars entre 2002 e 2008. Só depois veio a passagem pela Stock Car, de 2009 para cá.