Forward confirma saída da MotoGP e segue para Mundial de Superbike para reforçar estrutura da MV Agusta

A Forward vai encerrar sua passagem pela MotoGP ao fim da temporada 2016 e mudar para os Mundiais de Superbike e Supersport para reforçar estrutura da MV Agusta. Giovanni Cuzari vai assumir papel de chefe de equipe no time italiano, junto com Andrea Quadranti, com Marco Melandri atuando como piloto de testes

A passagem da Forward no Mundial de MotoGP vai chegar ao fim em 2015. A equipe suíça anunciou nesta segunda-feira (19) que vai para os Mundiais de Superbike e Supersport para reforçar a estrutura da MV Agusta. O time, entretanto, segue na Moto2, mais uma vez com Lorenzo Baldassarri.
 
A ligação com fábrica de Schiranna, entretanto, não é bem uma parceria. A Forward vai fornecer à MV a equipe técnica que acumulou experiência na MotoGP desde 2012, mas a lendária marca, dona de 75 títulos mundiais — 38 de pilotos e 37 de construtores —, seguirá com um esforço de fábrica.
MV Agusta fechou 2015 com o terceiro posto no Mundial de Supersport (Foto: MV Agusta)
“A atual estrutura será reforçada com a adição de importantes recursos do staff técnico da Forward, vindos diretamente da MotoGP e chefiados por Giovanni Cuzari, que vai assumir o papel de chefe de equipe da MV Agusta Reparto Corse, trabalhando ao lado de Andrea Quadranti, gerente do time”, anunciou a marca em um comunicado. “A decisão da MV Agusta não é uma parceria com a Forward, mas um verdadeiro reforço interno da divisão de corridas da marca italiana, com objetivo de um projeto com espectro mais amplo para o futuro”, completou.
 
CEO da MV Agusta, Giovanni Castiglioni, responsável pela volta da fábrica às competições, afirmou que a MotoGP é um objetivo futuro para a marca.
 
“Nós continuamos investindo nas corridas, porque as competições têm um alto valor estratégico para a nossa marca”, falou Castiglioni. “Nós somos vitoriosos no Mundial de Supersport e estamos crescendo no Mundial de Superbike, mas a meta para o nosso futuro deve ser a MotoGP”, anunciou.
 
 A Forward, aliás, viveu um ano tumultuado com a prisão de Cuzari. O dono do time foi detido na Suíça acusado de suspeita de fraude fiscal e lavagem de dinheiro, o que acabou afetando a equipe. A maior perda foi o fim do apoio da Yamaha, o que deixou a esquadra sem motos para o ano que vem.
 
“Estou realmente satisfeito em anunciar que chegamos a um acordo com a MV Agusta. Há muito tempo nós mirávamos uma cooperação com uma fábrica importante e nós finalmente fomos bem sucedidos”, disse Cuzari. “Trabalhar com uma das marcas mais icônicas do motociclismo italiano é uma grande honra e um privilégio para mim”, reforçou. 
Pessoal da Forward vai reforçar estrutura da MV Agusta (Foto: Mirco Lazzari/Forward)
“A MV Agusta representa o melhor que o ‘feito na Itália’ pode oferecer e essa colaboração vai, com certeza, ser uma grande oportunidade de crescimento para todos, para podermos atingir o topo do Mundial de Superbike e para mirar a MotoGP”, declarou. 
 
Para a temporada 2016, a MV Agusta terá Marco Melandri como piloto de testes. O piloto de Ravenna, que disputou a MotoGP até meados da temporada com a Aprilia, vai se juntar ao time de desenvolvimento da F4 RC de 2016.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube