Sem Bautista, Ducati escolhe Redding para Mundial de Superbike em 2020

A Ducati anunciou nesta quarta-feira (28) que Scott Redding foi o escolhido para ocupar a vaga de Álvaro Bautista na equipe na temporada 2020 do Mundial de Superbike. Ex-MotoGP, o britânico vai formar dupla com Chaz Davies

Scott Redding ganhou uma nova chance na carreira. Fora da MotoGP desde o ano passado, o britânico foi o escolhido pela Ducati para substituir Álvaro Bautista na temporada 2020 do Mundial de Superbike. O piloto de Quedgeley, que atualmente disputava o Britânico de Superbike, vai formar par com Chaz Davies.
 
Redding passou 11 temporadas no Mundial de Motovelocidade entre 2008 e 2018, onde conquistou um total de quatro vitórias ― uma nas 125cc e três na Moto2 ― e 18 pódios ― dois nas 125cc, 24 na Moto2 e dois na MotoGP. Na classe rainha, Scott guiou motos de Honda, Ducati e Aprilia, mas acabou sem vaga no ano passado e foi para o Britânico de Superbike.
Scott Redding vai defender a Ducati no Mundial de Superbike (Foto: Reprodução)
Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Na série nacional, onde pilota uma Ducati Panigale V4 R, Redding acumula em 2019 seis vitórias e cinco poles e tem o segundo posto na classificação. 
 
“Estou muito feliz em me juntar à Aruba.it Racing – Ducati, que é algo que eu queria há muito tempo, pois poder trabalhar com um time que pode lutar pelo título mundial é realmente uma ótima oportunidade para mim”, disse Redding. “Obviamente, agora tenho de seguir completamente focado no Campeonato Britânico de Superbike, porque quero tentar conquistar o título com a Be Wiser Ducati antes de voltar para um Mundial mais uma vez”, seguiu.
 
“Um grande obrigado a todas as pessoas que me ajudaram a tornar esse sonho realidade. Mal posso esperar para subir na Panigale V4 R de fábrica no Mundial de Superbike”, encerrou.
 
Chefe da Ducati, Stefano Cecconi celebrou a chegada de Redding e agradeceu Bautista pelo trabalho desempenhado até aqui.
 
“É com grande prazer que recebo Scott no nosso time. Apesar de ser um novato no BSB, em sua primeira experiência com a Panigale V4 R e com várias pistas onde nunca esteve antes, Scott provou ser rápido assim que deixou os boxes e capaz de lutar pelo título”, comentou Cecconi. “Por essa razão, nós o acompanhamos com interesse e ficamos impressionados com a forma dele até mesmo antes de termos de buscar um companheiro de equipe para Chaz na próxima temporada”, seguiu.
 
“Com a determinação e a experiência dele, estou convencido que ele será rápido logo de cara, até mesmo em uma moto na especificação do Mundial de Superbike”, apostou. “Gostaria de dar adeus ao Álvaro e agradecê-lo pelas incríveis emoções que nos deu neste ano. Ele, certamente, será um adversário difícil de bater! Agora, no entanto, temos de focar na atual temporada: nós não temos mais vantagem, mas a batalha pelo título mundial ainda está aberta e nós temos de dar nosso comprometimento máximo para concluir a nossa colaboração da melhor maneira possível”, concluiu.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube